OMS regista o maior aumento de casos em 24 horas. Ainda há “um longo caminho pela frente”, alerta

O diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, alertou esta quarta-feira que há ainda um “longo caminho pela frente” em relação à covid-19, afirmando que só nas últimas 24 horas foram reportados 106 mil novos casos.

“É o maior número num único dia desde o início do surto. E quase dois terços desses casos foram relatados em apenas quatro países”, disse o responsável numa conferência de imprensa online, a partir da sede da organização, em Genebra.

Tedros Adhanom Ghebreyesus disse que a OMS está especialmente preocupada com o aumento de casos em países de baixo ou médio rendimento, salientando depois a importância de garantir que os sistemas de saúde continuem a funcionar.

Na conferência de imprensa, o responsável destacou também que a covid-19, doença provocada por um novo coronavírus, não é a única crise que o mundo enfrenta, sendo outra a das alterações climáticas, dando como exemplo o ciclone Amphan, “dos maiores das últimas décadas” e que está a atingir a Índia e o Bangladesh.

E numa perspetiva mais otimista disse que uma das lições que trouxe a covid-19 foi a de que “a saúde não é um custo, é um investimento”.

Numa conferência de imprensa sobre a covid-19 um dia depois do final da Assembleia Mundial da Saúde, Tedros Adhanom Ghebreyesus referiu-se ao evento, “produtivo” e “de uma solidariedade sem precedentes”, mas não à carta que o Presidente dos Estados Unidos mandou também na terça-feira à OMS, dando um prazo de 30 dias para haver “melhorias significativas” na organização, caso contrário acaba definitivamente com a contribuição do país para a OMS.

Questionado diversas vezes pelos jornalistas sobre a carta o responsável máximo da OMS respondeu sempre o mesmo: “Recebemos a carta e estamos a analisar”.

O diretor-geral também foi pouco explícito sobre como colmatar a lacuna caso os Estados Unidos deixem de contribuir para a organização, dizendo que esta quarta-feira a OMS já não depende tanto das contribuições dos países. No entanto Michael Ryan, diretor para a área das emergências, disse que essa contribuição ia diretamente para programas emergenciais e a falta dela “terá uma implicação negativa”.

Sobre a investigação independente à resposta da OMS à covid-19, decidida na Assembleia Mundial da Saúde, o diretor-geral disse que ela será feita o mais rapidamente possível e quando “as condições o permitirem”. E salientou depois que já foi feita uma avaliação independente que incide sobre os meses de janeiro a abril.

Na conferência de imprensa, em respostas aos jornalistas, Michael Ryan também avisou que medicamentos como cloroquina ou hidroxicloroquina não foram até agora identificados como eficazes, e Maria Van Kerkhove, que dirige a resposta à doença, disse que há atualmente mais de 120 vacinas a ser testadas, algumas delas já em pessoas.

Desde que o novo coronavírus foi detetado na China, em dezembro do ano passado, a pandemia da doença covid-19 já provocou mais de 323 mil mortos e infetou quase 4,9 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço da AFP. Em Portugal, morreram 1.263 pessoas das 29.660 confirmadas como infetadas, e há 6.452 casos recuperados.

ZAP // Lusa

 

PARTILHAR

RESPONDER

Na Indonésia, são os recém-licenciados quem mais vai sofrer com o impacto económico da covid-19

A covid-19 continua a desacelerar a economia na Indonésia e pode causar graves impactos nos recém-licenciados que entram no mercado de trabalho pela primeira vez. Na Indonésia, o crescimento económico diminuiu para 2,97% durante o primeiro …

Mudanças climáticas ameaçam 60% das espécies de peixes do mundo

Uma nova investigação levada a cabo por cientistas do Instituto Alfred Wegener, na Alemanha, sugere que as mudanças climáticas podem destruir mais espécies de peixes do que se pensavam anteriormente. Se as temperaturas globais subirem …

Engenheiros desenvolvem célula de combustível duas vezes mais eficiente do que a de hidrogénio

Uma equipa de engenheiros da Universidade de Washington, nos Estados Unidos, desenvolveu um novo processo para uma célula de combustível que funciona com o dobro da tensão das células a combustível tradicionais de hidrogénio. O novo …

Preços das bebidas concertados durante anos. Seis supermercados sob suspeita de cartel

Seis grupos de distribuição alimentar e dois fornecedores de sumos, vinhos e outras bebidas, foram acusados pela Autoridade da Concorrência de concertarem preços durante vários anos em prejuízo do consumidor. "Após investigação, a Autoridade da Concorrência, …

Sindicato denuncia mobilização forçada de médicos para tratar surto de Reguengos de Monsaraz

O Sindicado dos Médicos da Zona Sul (SMZS) denunciou hoje o que diz ser uma “mobilização forçada de médicos” pela Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo para o combate ao surto de covid-19 de …

Novo comboio-bala entra ao serviço na linha Tóquio-Osaka

O mais novo modelo de comboio-bala do Japão - o N700S - entrou ao serviço no dia 1 de julho, numa jornada inaugural de Tóquio a Osaka. A série N700S (sendo que o "S" significa "Supreme") …

Kanye West anuncia candidatura à Presidência dos EUA

O músico norte-americano Kanye West anunciou este sábado, Dia da Independência dos Estados Unidos, a sua candidatura à Casa Branca, depois de ter apoiado anteriormente o atual Presidente e candidato à reeleição, Donald Trump. "Agora devemos …

Vídeo revela, pela primeira vez, como é que o cérebro se livra dos neurónios mortos

Uma equipa de cientistas conseguiu usar, pela primeira vez, uma técnica que "mata" uma célula cerebral isolada e permite observar o processo de limpeza do sistema nervoso em tempo real. A equipa de investigadores conseguiu registar …

Reutilizável, dobrável e esterilizável. Novo "escudo" protege profissionais de saúde

Uma equipa de cientistas desenvolveu, recentemente, um dispositivo dobrável em forma de tenda que atua como um escudo físico para os profissionais de saúde na linha da frente contra a covid-19. A tenda redutora de gotículas …

O Lamborghini mais potente acelera dentro de água. É um iate com 4.000 cavalos

O resultado da primeira colaboração entre a a Lamborghini e os especialistas da Tecnomar é um iate de luxo, com 4.000 cavalos que recria a sensação de condução de um superdesportivo dentro de água. O mais …