“Eu não acredito”. Trump contraria o relatório sobre alterações climáticas

Jim Lo Scalzo / EPA

Donald Trump disse que não acredita no relatório divulgado pelo seu próprio governo a alertar para as perdas económicas caso as emissões de carbono continuem a provocar alterações climáticas.

“Eu não acredito”, disse o presidente dos EUA na Casa Branca, acrescentando que o país não tomará medidas para reduzir as emissões se o mesmo não for feito noutros países.

Trump disse que leu “alguns” trechos do relatório e que estava “bom”. No entanto, ele rejeitou o alerta central na Avaliação Nacional do Clima, que indica que haverá perdas de centenas de milhares de milhões de dólares e problemas de saúde humana até o final do século devido às mudanças climáticas se não houver uma “mitigação global substancial e sustentada”.

“Não, não, eu não acredito”, repetiu. “É preciso envolver a China e o Japão e toda a Ásia e todos esses outros países. Este relatório dirige-se ao nosso país”, afirmou.

“Estamos mais limpos do que já fomos. E isso é muito importante para mim”, considerou Trump. “Mas se estamos limpos, e todos os outros lugares da Terra estão sujos, isso não é tão bom. Eu quero ar limpo, eu quero água limpa, isso é muito importante”, completou o presidente dos EUA.

De acordo com o relatório, as mudanças climáticas “causarão perdas crescentes à infraestrutura e propriedade americanas e deterão a taxa de crescimento económico ao longo deste século”. Os efeitos vão afetar o comércio global, os preços de importação e exportação e os negócios dos EUA com operações no exterior e cadeias de fornecimento.

A administração Trump tem seguido uma agenda pró-combustíveis fósseis. A antiga secretária de Estado e ex-candidata à presidência dos EUA, Hillary Clinton, acusou o executivo de estar a tentar ocultar o relatório.

Trump tem sustentado durante muito tempo que desconfia do consenso de quase todos os cientistas sobre a relação entre a atividade humana e o aumento da temperatura, assim como com outros fenómenos prejudiciais atribuídos à mudança climática.

Desde que assumiu a presidência, em 2016, Trump retirou os EUA do acordo climático de Paris para tentar reduzir as temperaturas globais e voltou atrás numa série de leis e regulamentos sobre proteção ambiental, alegando que a economia dos Estados Unidos precisa de um impulso.

Durante uma visita para ver os danos causados ​​por furacões no estado da Geórgia, em outubro, o presidente disse que a mudança climática “é algo que vem e vai”, ao invés de ser permanente.

O presidente também se mostrou cético sobre a publicação de um importante relatório da ONU, em outubro, que advertiu sobre o caos do aquecimento global, dizendo: “Quero ver quem é que fez isso, que grupos é que o fizeram, porque eu também posso dar-lhes relatórios que são fabulosos, e posso dar relatórios que não são tão bons”.

// Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

Responder a Eu! Cancelar resposta

É possível fazer uma máscara de tecido em apenas alguns segundos

O cirurgião-geral norte-americano Jerome Adams disse que as máscaras faciais de pano podem ser feitas a partir de utensílios domésticos comuns. No início do mês, Jerome Adams, cirurgião-geral dos Estados Unidos, deixou um aviso ao público …

Há dois mil enfermeiros em casa em vigilância ativa (e 363 infetados)

De acordo com o comunicado da Ordem dos Enfermeiros, que sublinha a necessidade de testar estes profissionais, "já não há nenhum distrito sem enfermeiros infetados". Quase dois mil enfermeiros estão, atualmente, em casa em situação de …

Atribuição de certificados de imunidade tem de ser vista com cuidado

A imunologista Akiko Iwasaki diz que "ter anticorpos" contra o coronavírus "não significa" que "se vai estar protegido de uma reinfeção" ou que "não se vai contagiar". A imunologista japonesa Akiko Iwasaki afirmou, esta segunda-feira, que …

Mais de metade dos ventiladores que chegaram da China ficam na Grande Lisboa

A região Norte concentra 57% dos casos de covid-19, mas mais de metade dos 144 ventiladores que chegaram este domingo da China vão ficar na Grande Lisboa. Segundo o Público, os ventiladores são uma oferta feita …

Nova Iorque pondera enterrar temporariamente vítimas de covid-19 em parques urbanos

As autoridades de Nova Iorque, nos Estados Unidos, ponderam utilizar parques urbanos locais para enterrar temporariamente vítimas da pandemia de covid-19, anunciou o presidente do comité de saúde do conselho da cidade, Mark Levine. "Em breve, …

Ações de Isabel dos Santos arrestadas na NOS ascendem a 422 milhões

O Tribunal Central de Instrução Criminal arrestou em março 26,07% das ações da NOS, controladas indiretamente por Isabel dos Santos. No total, as ações ascendem a 422 milhões de euros. Segundo o Jornal Económico, a ZOPT, …

Vem aí uma Super Lua Rosa. É a maior de 2020

Na noite desta terça-feira, vai ser possível observar a maior e mais brilhante Lua cheia do ano de 2020. Chama-se "Super Lua Rosa". As superluas ocorrem quando a Lua está a 90% da sua abordagem mais …

Grávidas sem covid-19 voltam a ter acompanhantes no Hospital de Santa Maria

A suspensão, que decorria desde há 2 semanas no Hospital de Santa Maria, foi levantada "a pensar nos enormes benefícios para as grávidas nesse momento único", devido à "introdução de colheitas sistemáticas do novo coronavírus". As …

Miranda Sarmento acusa ministro da Economia de ter faltado à verdade

Joaquim Miranda Sarmento considera que o ministro da Economia "disse duas coisas que não são verdade" ao comentar as 18 propostas apresentadas pelo PSD esta segunda-feira. Em entrevista à Rádio Observador, Joaquim Miranda Sarmento, Presidente do …

Hospital da Cruz Vermelha acusa Francisco George de pôr em risco sobrevivência da unidade

Clínicos do Hospital da Cruz Vermelha Portuguesa (HCVP) acusam Francisco George de estar a colocar em risco "a sobrevivência clínica e económica" daquela unidade de saúde de Lisboa. Mais de 50 clínicos do Hospital da Cruz …