Ministério Público está a analisar processo de destituição a secretário de Estado

Pedro Sarmento Costa / Lusa

O secretário de Estado da Proteção Civil, José Artur Neves (E), acompanhado pelo comandante distrital, Alvaro Ribeiro (D)

O Ministério Público (MP) está a analisar a possibilidade de abrir um procedimento que pode conduzir à destituição do secretário de Estado da Proteção Civil, José Artur Neves.

Na sequência dos negócios do filho do secretário de Estado da Proteção Civil, José Artur Neves, com o Estado no último ano, o Ministério Público começou a analisar a possibilidade de abrir um procedimento que pode conduzir à destituição do governante, avança a Sábado esta quinta-feira.

Em resposta ao Jornal de Notícias, a Procuradoria-Geral da República assegurou que “não deixará de desenvolver todas as diligências” previstas na lei para casos de incompatibilidades dos titulares de cargos públicos e políticos.

Na terça-feira, José Artur Neves emitiu um esclarecimento no qual garante não ter tido “qualquer influência” nem “qualquer contacto” com aos contratos que a empresa do filho, a Zerca, conseguiu com o Estado.

De acordo com o comunicado, o filho nunca “invocou o seu grau de parentesco, de que pudesse resultar qualquer expetativa de favorecimento pessoal”.

“Importa esclarecer que o meu filho, sendo engenheiro, exerce a sua profissão no setor privado e a empresa para a qual trabalha, e onde detém uma participação minoritária, celebrou três contratos para a realização de empreitadas com a Universidade do Porto (um concurso público e um ajuste direto) e com o Município de Vila Franca de Xira (um concurso público). Acresce que as entidades públicas contratantes são totalmente independentes do Governo, designadamente na decisão de contratar, não tendo comigo, enquanto governante, qualquer relação de tutela ou superintendência”, lê-se ainda.

“Entendo prestar este esclarecimento consciente da minha plena dedicação ao interesse público no exercício de funções governativas e lamentando a utilização de questões relativas à situação profissional de um meu familiar, às quais sou totalmente alheio, e que nada têm a ver com o escrutínio público da minha atividade como Secretário de Estado”, concluiu o secretário de Estado da Proteção Civil.

O governante não fez qualquer menção à situação ilegal em que se encontra devido aos contratos do filho com o Estado. De acordo com a lei, “as empresas cujo capital seja detido numa percentagem superior a 10% por um titular de órgão de soberania ou titular de cargo político, ou por alto cargo público, ficam impedidas de participar em concursos de fornecimento de bens ou serviços, no exercício de atividade de comércio ou indústria, em contratos com o Estado e demais pessoas coletivas públicas”.

Neste caso, Nuno Neves, filho de José Artur Neves, é dono de 20% da Zerca Lda., criada em 2015.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Este governante em vez de se preocupar com o apagamento dos incêndios anda a tratar da vidinha dele, dos filhos e do PS. Para além de demitido, este cavalheiro tem que ser levado à justiça.

  2. A Ministra da Justiça, por causa dos contratos do marido com o Governo, e o Ministro das Infraestruturas, por causa dos contratos do pai com o Governo, também têm de ser destituídos pelo Ministério Público. Haja coerência e coragem na aplicação da lei e da justiça.

Rainha Isabel II está a procura de um gestor de redes sociais

A família real britânica está à procura de um gestor de redes sociais. O salário vai oscilar entre os 53 e 59 mil euros anuais por 37 horas semanais, de segunda a sexta-feira. A rainha Isabel II …

Cinco antepassados de crocodilos viveram há 150 milhões de anos na Lourinhã

Pelo menos cinco crocodilomorfos, antepassados dos crocodilos, viveram na região da Lourinhã há 150 milhões de anos, durante o período do Jurássico. Num artigo publicado na Zoological Journal of the Linnean Society, os paleontólogos Alexandre Guillaume, …

A radiação de Chernobyl está a deixar as vespas esfomeadas (e isso é má notícia)

A Zona de Exclusão de Chernobyl é a área em torno da cidade ucraniana de Pripyat, onde a Central Nuclear de Chernobyl entrou em colapso em 1986. Apesar de não haver humanos na região, e …

Beethoven deixou a 10.ª sinfonia inacabada (e a IA vai completá-la)

Um dos maiores dilemas da história da música é a obra inacabada de Ludwig van Beethoven (1770-1827), a "10ª sinfonia", com muitos músicos a esforçar-se para finalizá-la, utilizando alguns dos fragmentos disponíveis, mas sem sucesso. Desta …

Orcas bebé têm maior probabilidade de sobreviver se viverem com a avó

Crias de orca que vivam com a avó têm uma maior probabilidade de sobreviver quando comparadas às outras orcas. A experiência destas espécimes mais velhas é essencial para o grupo. Tal como nos humanos, as avós …

A "capital mundial das pessoas feias" mora na Itália

Piobbico, na Itália, é uma cidade medieval repleta de grandes edifícios de pedra cercados por florestas exuberantes. No entanto, a cidade é conhecida pela feiura dos seus habitantes. Esta cidade, com cerca de 2.000 habitantes, alberga …

Jovem norte-americano despistou-se e caiu ao rio. Siri chamou os bombeiros

Um jovem norte-americano estava a caminho da universidade quando perdeu o controlo do carro, que derrapou sobre gelo, e foi parar ao rio Winnebago. Como não conseguiu encontrar o seu telemóvel, recorreu à Siri para …

Basta uma máscara impressa para enganar os sistemas de reconhecimento facial

Especialistas da empresa de inteligência artificial Kneron testaram sistemas em três continentes e vários falharam. O reconhecimento facial é, cada vez mais, um método de controlo e de segurança encarado como credível e, inclusivamente, usado …

Pandit olha para as vacas como família e quer produzir "leite ético" para vegans

Um agricultor nos Estados Unidos quer produzir "leite ético" para vegans, mantendo como prioridade o bem-estar e a saúde das vacas. Ultimamente, o consumo de leite tem sido posto cada vez mais em causa. Não só …

Jogadores do Arsenal doam um dia de salário para ações solidárias

Os futebolistas e a equipa técnica do Arsenal vão doar um dia de salário para ações solidárias de Natal. Os elementos técnicos também entraram na iniciativa, que prevê, ainda, a doação da receita do próximo …