Ministério Público está a analisar processo de destituição a secretário de Estado

Pedro Sarmento Costa / Lusa

O secretário de Estado da Proteção Civil, José Artur Neves (E), acompanhado pelo comandante distrital, Alvaro Ribeiro (D)

O Ministério Público (MP) está a analisar a possibilidade de abrir um procedimento que pode conduzir à destituição do secretário de Estado da Proteção Civil, José Artur Neves.

Na sequência dos negócios do filho do secretário de Estado da Proteção Civil, José Artur Neves, com o Estado no último ano, o Ministério Público começou a analisar a possibilidade de abrir um procedimento que pode conduzir à destituição do governante, avança a Sábado esta quinta-feira.

Em resposta ao Jornal de Notícias, a Procuradoria-Geral da República assegurou que “não deixará de desenvolver todas as diligências” previstas na lei para casos de incompatibilidades dos titulares de cargos públicos e políticos.

Na terça-feira, José Artur Neves emitiu um esclarecimento no qual garante não ter tido “qualquer influência” nem “qualquer contacto” com aos contratos que a empresa do filho, a Zerca, conseguiu com o Estado.

De acordo com o comunicado, o filho nunca “invocou o seu grau de parentesco, de que pudesse resultar qualquer expetativa de favorecimento pessoal”.

“Importa esclarecer que o meu filho, sendo engenheiro, exerce a sua profissão no setor privado e a empresa para a qual trabalha, e onde detém uma participação minoritária, celebrou três contratos para a realização de empreitadas com a Universidade do Porto (um concurso público e um ajuste direto) e com o Município de Vila Franca de Xira (um concurso público). Acresce que as entidades públicas contratantes são totalmente independentes do Governo, designadamente na decisão de contratar, não tendo comigo, enquanto governante, qualquer relação de tutela ou superintendência”, lê-se ainda.

“Entendo prestar este esclarecimento consciente da minha plena dedicação ao interesse público no exercício de funções governativas e lamentando a utilização de questões relativas à situação profissional de um meu familiar, às quais sou totalmente alheio, e que nada têm a ver com o escrutínio público da minha atividade como Secretário de Estado”, concluiu o secretário de Estado da Proteção Civil.

O governante não fez qualquer menção à situação ilegal em que se encontra devido aos contratos do filho com o Estado. De acordo com a lei, “as empresas cujo capital seja detido numa percentagem superior a 10% por um titular de órgão de soberania ou titular de cargo político, ou por alto cargo público, ficam impedidas de participar em concursos de fornecimento de bens ou serviços, no exercício de atividade de comércio ou indústria, em contratos com o Estado e demais pessoas coletivas públicas”.

Neste caso, Nuno Neves, filho de José Artur Neves, é dono de 20% da Zerca Lda., criada em 2015.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Este governante em vez de se preocupar com o apagamento dos incêndios anda a tratar da vidinha dele, dos filhos e do PS. Para além de demitido, este cavalheiro tem que ser levado à justiça.

  2. A Ministra da Justiça, por causa dos contratos do marido com o Governo, e o Ministro das Infraestruturas, por causa dos contratos do pai com o Governo, também têm de ser destituídos pelo Ministério Público. Haja coerência e coragem na aplicação da lei e da justiça.

RESPONDER

Faca feita de fezes entre os vencedores deste ano dos prémios Ig Nobel

Uma faca feita com fezes congeladas e um jacaré a arrotar são alguns dos vencedores dos prémis Ig Nobel, que distinguem as invenções mais incomuns. Os prémios Ig Nobel – uma paródia dos prémios atribuídos pelas …

O hemisfério norte teve o verão mais quente de que há registo (e isso é um sinal de alerta para a Terra)

O hemisfério teve em 2020 o verão mais quente de que há registo. No geral, o Planeta Terra teve três dos meses mais quentes, e o mês de agosto foi o segundo mais quente que …

Há uma nova explicação para o naufrágio do Titanic: Uma fantástica Aurora Boreal

Todos conhecemos a história do Titanic. Também todos sabemos que o seu naufrágio aconteceu após o grande navio ter embatido num iceberg. Contudo, um investigador americano põe novas hipóteses em cima da mesa. E se …

Famalicão 1-5 Benfica | "Águia" faminta com nota artística

Após a desilusão de Salónica, que ditou um adeus precoce dos milhões da fase de grupos da Liga dos Campeões, o Benfica goleou na noite desta sexta-feira o Famalicão por 5-1, numa espécie de redenção. Neste …

O anonimato de Banksy teve um custo. Perdeu os direitos sobre uma das suas obras mais icónicas

O famoso artista de rua britânico Banksy perdeu uma longa batalha judicial pelos direitos autorais da obra "The Flower Thrower", contra a Full Colour Black, empresa que produz postais de felicitações. Banksy, o misterioso artista que, …

Reino Unido e Espanha aumentam restrições. Itália e Alemanha com quase dois mil casos

Madrid restringe movimentos de 850 mil pessoas, Itália regista um aumento dos casos de infeção nas últimas 24 horas, britânicos enfrentam novas restrições no país e Alemanha com dois mil novos casos de covid-19. A região …

Trump novamente acusado de assédio sexual. "Enfiou a língua na minha garganta", disse Amy Doris

O Presidente dos EUA, Donald Trump, foi acusado esta quinta-feira de agressão sexual por uma ex-modelo, num episódio que alegadamente terá ocorrido num torneio de ténis, em 1997. A ex-modelo Amy Dorris relatou ao jornal britânico …

Ventura pondera suspender mandato para se dedicar à campanha presidencial

O presidente do Chega afirmou hoje que o seu partido "está a analisar" no plano jurídico a questão da suspensão temporária do seu mandato de deputado para se dedicar às campanhas dos Açores e presidenciais. Em …

Schumacher está em estado vegetativo e dificilmente recupera, avisa neurologista

Um neurologista ouvido num documentário da RMC Sport diz que o ex-piloto de Fórmula 1 Michael Schumacher está em estado vegetativo e dificilmente recuperará. Já passaram quase sete anos desde que Michael Schumacher sofreu um acidente …

Processos com acórdãos a meias entre Rangel e Galante estão em risco

Durante dez anos, centenas de acórdãos do Tribunal da Relação de Lisboa foram feitos a meias entre Rui Rangel e Fátima Galante. Agora, esses processos estão em risco. A Procuradoria-Geral da República anunciou esta sexta-feira a …