/

Morreu o médico chinês que alertou para o coronavírus

(dr)

Li Wenliang, um dos médicos que tentou alertar a comunidade médica para a existência de um novo coronavírus, morreu esta quinta-feira infetado com o vírus, confirmou a unidade hospital onde estava internado.

O oftalmologista Li Wenliang (…) morreu às 2:58 de 7 de Fevereiro de 2020. Lamentamos profundamente”, escreveu o hospital de Wenliang na rede social chinesa Weibo.

Na tarde desta quinta-feira, os média chineses, incluindo o Global Times, avançaram que o clínico tinha morrido, tendo depois o hospital vindo a público corrigir a informação, dizendo que Li Wenliang estava em estado crítico e que estavam a fazer de tudo para o salvar.

Poucas horas depois, a unidade hospital confirmou a morte do médico de 34 anos.

Li Wenliang foi um dos primeiros médicos a relatar que poderia existir um novo coronavírus, sendo inicialmente acusado pela polícia de “espalhar rumores”.

O novo coronavírus, que surgiu em dezembro passado em Wuhan, capital da província de Hubei, centro da China, já provocou 490 mortos e infetou mais de 24.300 pessoas. Além do território continental da China e das regiões chinesas de Macau e Hong Kong, há mais casos de infeção confirmados em 24 outros países.

Os sintomas associados à infeção causada são mais intensos do que uma gripe e incluem febre, dor, mal-estar geral e dificuldades respiratórias, incluindo falta de ar.

A ansiedade em torno da doença aumentou depois de um especialista do Governo chinês ter assumido que o novo tipo de coronavírus, uma espécie de vírus que causa infeções respiratórias em seres humanos e animais, é transmissível entre seres humanos. Até à data, as autoridades diziam que não havia evidências nesse sentido. A nova estirpe de coronavírus pode ter surgido em morcegos ou cobras.

O cientista Xu Wenbo, do Centro de Prevenção e Controlo de Doenças, disse que este centro já se encontra desenvolver uma vacina contra o novo coronavírus “depois de isolar com sucesso a primeira estripe do vírus”.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou uma situação de emergência de saúde pública de âmbito internacional, o que pressupõe a adoção de medidas de prevenção e coordenação à escala mundial.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE