Merkel avisa que “se for o último Natal com os avós, é porque fizemos algo mal”. Estocolmo com os intensivos sobrelotados

Filip Singer / EPA POOL

A chanceler alemã Angela Merkel

Com a Alemanha a chegar a um registo diário de perto de 600 mortos, a chanceler Angela Merkel pediu esta quarta-feira mais esforços para achatar a curva da pandemia. Na Suécia, Bjorn Eriksson garante que capital esgotou capacidade a doentes mais graves.

Passada a primeira vaga, a Alemanha impôs medidas menos restritivas do que muitos outros países europeus, mas a maior economia europeia tem sido fortemente atingida pela segunda vaga, com as novas infeções diárias a serem três vezes mais elevadas do que no pico da primavera. Nesta quarta-feira, a Alemanha registou 590 mortos devido à covid-19.

Um número que levou Merkel a admitir que as medidas acordadas há duas semanas com os líderes das 16 regiões do país, já não chegam.

“Quando estão a montar bancas para vender vinho quente ou waffles, isso não é compatível com o que ficou acordado e que previa apenas take-away para a venda de alimentos e bebidas”, disse Merkel num discurso no Parlamento em que não escondeu a emoção.

“Tenho muita pena, mas se estamos a pagar o preço diário de 590 mortes, isso não é aceitável”, afirmou. Por isso mesmo, a chanceler explicou que o país vai seguir as recomendações dos cientistas para encerrar o comércio e limitar as reuniões públicas.

Os cientistas defendem que todos os comércios não essenciais encerrem entre a véspera de Natal e 10 de janeiro. O teletrabalho deve ser favorecido e as escolas devem manter-se fechadas se possível. A ideia é usar a época das festas para manter as pessoas o mais possível em casa e quebrar as cadeias de transmissão.

Formada em Física, Merkel explicou que “de uma coisa tenho a certeza, é possível mudar muitas coisas mas não a gravidade, a velocidade da luz e outros factos”, acrescentando que “sendo os números o que são, temos de fazer alguma coisa”.

Até porque “se tivermos demasiados contactos antes do Natal e acabar por ser o último Natal com os avós, é porque fizemos algo mal”.

Já na Suécia, o responsável sanitário de Estocolmo pediu às autoridades suecas o envio de enfermeiros e outro pessoal hospitalar, num momento em que a capital luta para conseguir controlar uma segunda vaga de infeções de covid-19 que sobrelotou as unidades de cuidados intensivos.

A Suécia, que optou por não colocar em marcha as medidas de confinamento que muitos outros países exercem, registando um número muito superior de mortes per capita comparativamente aos seus vizinhos nórdicos, totalizou quase 7300 óbitos provocados pelo vírus.

Estocolmo e as regiões circundantes estão entre as áreas mais atingidas, com 2836 mortes. O índice de novas infeções está a aumentar novamente, depois de um período mais calmo no Verão e no Outono. Agora, unidades de cuidados intensivos estão cheias.

“Precisamos de ajuda”, afirmou Bjorn Eriksson, responsável sanitário de Estocolmo, numa conferência de imprensa. Existiam 814 pacientes a receber tratamento em hospitais e alas geriátricas da capital na quarta-feira, uma subida face aos 748 de sexta-feira.

Erikson adiantou que estavam internados em unidades de cuidados intensivos 83 pacientes. “Isso corresponde a, mais ou menos, toda a capacidade de camas em cuidados intensivos que temos normalmente”, explicou.

Confrontado com a subida de novos casos nas últimas semanas, o Governo sueco apertou restrições nos ajuntamentos públicos.

Até agora, no entanto, as medidas têm sido maioritariamente de carácter voluntário, com a comunicação social a mostrar imagens de ruas cheias de gente nas semanas que antecedem o Natal.

Eriksson pediu adesão às medidas do Governo para ajudar a aliviar a pressão no sistema de saúde, avança o Público.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. As forças implacáveis da natureza em breve mostrarão o quão de maléfico o homem tem tratado o planeta. O desequilíbrio provocado pelo homem é tal, que urge pôr fim à sua maldade. É tempo de o homem justo reinar e servir a Humanidade.

RESPONDER

Testes rápidos registaram maior número de sempre. APED defende venda nos super e hipermercados

O recurso a testes rápidos de antigénio à covid-19 está a aumentar em Portugal, tendo atingido o maior número a 7 de abril, com mais de 34 mil realizados nesse dia, segundo dados do Instituto …

Francisco Rodrigues dos Santos admite que tem sido "difícil" juntar o CDS (mas "não por falta de iniciativa")

Francisco Rodrigues dos Santos, presidente do CDS-PP, afirmou, numa entrevista ao Jornal de Notícias e TSF que tem sido "difícil" conquistar a coesão do partido. Em entrevista ao Jornal de Notícias e à TSF, o líder …

Isabel dos Santos usou equipa de espiões para provar "conspiração" e "vingança" de João Lourenço

A empresária Isabel dos Santos contratou uma firma de antigos agentes secretos israelitas para provar que foi vítima de um ataque orquestrado pelo governo de João Lourenço. Isabel dos Santos criou uma equipa de espiões para …

"Perdemos o avô da nação". Morte do príncipe Filipe deixou "um grande vazio" na vida de Isabel II

A morte do príncipe Filipe, duque de Edimburgo, na sexta-feira, aos 99 anos, deixou a Rainha Isabel II, sua esposa, com "um grande vazio na sua vida", disse este domingo aos jornalistas o seu filho …

Mapa online interativo ajudou indígenas do Panamá a fazer frente à pandemia

Quando a covid-19 chegou ao Panamá no ano passado, o cartógrafo Carlos Doviaza temeu pelas pessoas indígenas da sua comunidade. Por isso, para as ajudar, dedicou-se a fazer aquilo que faz melhor: mapas. "Pensei: 'Porque não …

"A política ama traição, mas despreza o traidor". Sócrates acusa PS de "ataque injusto" (e diz-se alvo de "vingança" da direita)

"A política ama a traição, mas despreza o traidor". No livro "Só Agora Começou", que será publicado nos próximos dias, José Sócrates acusa a atual direção do PS de traição. De acordo com o Diário de …

Portugal regista mais 566 casos e seis óbitos por covid-19

Portugal registou, este domingo, mais seis mortes e 566 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da Direção-Geral da Saúde …

PS quer que Cavaco Silva diga "quando é que soube do buraco do BES"

O PS quer que o antigo Presidente da República Cavaco Silva esclareça "quando é que soube do buraco do BES" e porque é que "não agiu atempadamente" para evitar o aumento de capital, que gerou …

Perdoar o passado, celebrar o renascimento e cumprir tradições. A primavera traz o Nowruz, o ano novo persa

Assim que as flores começam a desabrochar e os dias ficam mais longos, fica claro que o Nowruz está prestes a chegar. A celebração do ano novo iraniano é secular, com raízes que remontam a …

“Mostrámos que sabemos governar”. Bloco apresenta candidata a Lisboa (e abre a porta a acordo com PS)

O Bloco de Esquerda apresentou a candidatura de Beatriz Gomes Dias à Câmara Municipal de Lisboa, pediu “mais força” para determinar a governação da cidade e abriu a porta a novos entendimentos com o PS …