Medina denuncia paragem de rastreios. “Não é normal não haver inquéritos ao fim de semana”

O Presidente da Câmara de Lisboa voltou a fazer críticas ao combate à pandemia, afirmando que o aumento do número de casos se deve a um problema organizacional “nas áreas regionais e locais de saúde”.

Fernando Medina voltou às críticas à gestão local da pandemia na região de Lisboa, apontando o dedo ao facto de os inquéritos epidemiológicos, que têm como objetivo chegar a potenciais infetados por cada caso positivo, não serem feitos fora do horário normal de trabalho.

Há umas semanas, a origem dos surtos era conhecida e identificada, sobretudo em grandes pólos industriais, como aconteceu em Azambuja. No entanto, o mesmo já não se verifica atualmente. “Não acho normal, por exemplo, a paragem dos inquéritos epidemiológicos ao fim de semana”, criticou Fernando Medina, em entrevista à RTP.

“Foi feita uma operação de testagem massiva, foram testadas mais de 400 mil pessoas dentro dos pólos das empresas. Se passam semanas e os números não baixam, as causas são outras. O problema é diferente e mais complexo, por isso a forma de agir no terreno tem de ser diferente”, acrescentou o autarca, citado pela TSF.

O Presidente da Câmara de Lisboa reconhece que, para que seja possível controlar o surto na região, é preciso fazer mais, ainda que defenda que a cerca sanitária não é uma solução. Para Medina, o essencial é assegurar que as pessoas estão a cumprir o confinamento e que têm condições para tal.

É preciso fazer mais, melhor e mais rápido do que temos coletivamente feito. É a diferença de ter um caso ou termos cinco ou seis”, afirmou.

O autarca destacou que há muitos portugueses que não estão a cumprir as regras e o mesmo acontece no estrangeiro. “Temos visto um não cumprimento das regras aqui em Portugal e no estrangeiro. O instrumento adequado para lidarmos com a situação que temos é testarmos rapidamente e, a partir daí, fazer o rastreio para ver quantas pessoas contaminou e ver se a pessoa tem condições para estar isolada.”

“Nestas situações, se não agirmos rápido, perdemos o controlo. As Câmaras e a Proteção Civil têm um papel muito importante em garantir bens alimentares às pessoas que não os têm”, rematou.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. O que não é normal é teres vereadores pulhas como o Sá Fernandes , que gerem o seu pelouro como se fosse uma coisa dele .
    Confundir ódiosinhos de estimação , com o honrar compromissos assumidos ao nível institucional e bloquear verbas devidas por serviços prestados, é nojento e miserável.
    Esse tipo devia era estar a trás das grades e não á frente de um departamento da CML .
    Vê-se se arrumas a casa , ou então és igual a eles e não mereces o lugar que ocupas .

  2. Não sabia que a pandemia COVID-19 só se propaga das 9 às 18h e não aos fins-de-semana; ah, e também nas manifestações e quando grupos se juntam.

    Qual a desculpa para a lei não ser aplicada a todos SEMPRE? – Sim, o COVID-19 é 24×7.

    Acordem para a vida e façam o trabalho que corresponde ao cargo para que foram eleitos; sim, porque estão onde estão para servir os Portugueses, visto serem estes que pagam impostos de onde vos saem os salários.

    Sirvam; Cumpram ou saltem fora!

  3. Sr.presidente, se é como diz responsável , comece por arrumar a sua cidade , Se é como quer fazer crer
    tão entendido, se tem visto incumprimento das normas aconselhadas , porque não começa pela SUA cidade,
    porque até agora , as vezes que fui a sua cidade , não vi nada, daquilo que defende , ser o correto , nem vi
    nenhum funcionário a cumprir , até agora é que veio a saber dos SEUS funcionários doentes ! Será por vergonha , ou por querer esconder !! Não atire areia para os olhos dos seus concidadãos , porque quem tem telhados de porcelana, quando atirar a primeira pedra , tem de ter a certeza , que a pontaria não falha .
    Já sabemos, que não quer ficar mal com o chefe , mas afine a pontaria , que a sua arma tem o cano , curvado a 180 graus e ainda fica ferido , depois nem a casa nas avenidas novas o salva .
    Cuidem-se

  4. Provavelmente quem vestiu a camisola cansou-se de trabalhar de trabalhar probono,de ser desconsiderado pela ministra e agora pelo sr Presidente.

RESPONDER

Já pode "adotar" um pedaço de Notre-Dame para ajudar na sua reconstrução

Uma organização está a dar a oportunidade de o público ajudar na reconstrução de artefactos específicos da catedral de Notre-Dame, em França, que foi parcialmente destruída por um incêndio em 2019. De acordo com a cadeia …

Proporção divina identificada na gerbera

Descobrir como se formam os padrões distintos e omnipresentes das cabeças das flores tem intrigado os cientistas há séculos. Quando se pede a alguém que desenhe um girassol, quase todas as pessoas desenham um grande círculo …

Audi apresenta o novo Q4 e-tron que traz uma autonomia até 520 km

Ainda antes do verão, a Audi vai colocar no mercado o seu primeiro SUV elétrico concebido de raiz e não adaptado a partir de uma plataforma concebida para motores a combustão. O Q4 e-tron destaca-se pela …

Vanuatu em alerta depois de um corpo com covid-19 ter dado à costa

Vanuatu proibiu viagens de e para a sua principal ilha três dias depois de ter dado à costa um corpo de um pescador filipino, que testou positivo à covid-19. De acordo com a Radio New Zealand, …

Cientistas russos querem criar a primeira vacina comestível contra a covid-19

O Instituto de Medicina Experimental de São Petersburgo, na Rússia, anunciou o seu plano de concluir dentro de um ano os testes pré-clínicos da primeira vacina comestível do mundo contra o novo coronavírus. Em entrevista à …

Em plena crise política, o país mais pobre das Américas ainda não recebeu nenhuma vacina

Numa altura em que a maior parte dos países já têm o processo de vacinação a decorrer, o governo do Haiti ainda não garantiu uma única dose da vacina contra o coronavírus. O país mais pobre …

Afinal, Leonardo da Vinci não esculpiu o busto de Flora

Está terminada a controvérsia que durou mais de cem anos após a aquisição do Busto de Flora em 1909, por Wilhelm von Bode. A datação por radiocarbono revelou, recentemente, que a obra não foi …

Crise climática "implacável" intensificou-se em 2020, diz relatório da ONU

Houve uma intensificação "implacável" da crise climática em 2020, com a queda temporária nas emissões de carbono devido ao confinamento a ter um impacto pouco significativo nas concentrações de gases de efeito de estufa, revelou …

Já se sabe o que causou a misteriosa "tempestade de asma", que vitimou dez pessoas em 2016

Em 2016, na cidade de Melbourne, aconteceu o evento de "tempestade de asma" mais grave do mundo. Os cientistas descobriram agora o culpado. No dia 21 de novembro de 2016, as urgências de um hospital em …

Carlos César reivindica papel do PS na construção da democracia e no combate à corrupção

O presidente do PS defendeu, esta segunda-feira, que se deveu ao seu partido o aprofundamento da democracia e os avanços no combate à corrupção, embora admitindo desvios", "erros" e "omissões num ou outro momento da …