Medina denuncia paragem de rastreios. “Não é normal não haver inquéritos ao fim de semana”

O Presidente da Câmara de Lisboa voltou a fazer críticas ao combate à pandemia, afirmando que o aumento do número de casos se deve a um problema organizacional “nas áreas regionais e locais de saúde”.

Fernando Medina voltou às críticas à gestão local da pandemia na região de Lisboa, apontando o dedo ao facto de os inquéritos epidemiológicos, que têm como objetivo chegar a potenciais infetados por cada caso positivo, não serem feitos fora do horário normal de trabalho.

Há umas semanas, a origem dos surtos era conhecida e identificada, sobretudo em grandes pólos industriais, como aconteceu em Azambuja. No entanto, o mesmo já não se verifica atualmente. “Não acho normal, por exemplo, a paragem dos inquéritos epidemiológicos ao fim de semana”, criticou Fernando Medina, em entrevista à RTP.

“Foi feita uma operação de testagem massiva, foram testadas mais de 400 mil pessoas dentro dos pólos das empresas. Se passam semanas e os números não baixam, as causas são outras. O problema é diferente e mais complexo, por isso a forma de agir no terreno tem de ser diferente”, acrescentou o autarca, citado pela TSF.

O Presidente da Câmara de Lisboa reconhece que, para que seja possível controlar o surto na região, é preciso fazer mais, ainda que defenda que a cerca sanitária não é uma solução. Para Medina, o essencial é assegurar que as pessoas estão a cumprir o confinamento e que têm condições para tal.

É preciso fazer mais, melhor e mais rápido do que temos coletivamente feito. É a diferença de ter um caso ou termos cinco ou seis”, afirmou.

O autarca destacou que há muitos portugueses que não estão a cumprir as regras e o mesmo acontece no estrangeiro. “Temos visto um não cumprimento das regras aqui em Portugal e no estrangeiro. O instrumento adequado para lidarmos com a situação que temos é testarmos rapidamente e, a partir daí, fazer o rastreio para ver quantas pessoas contaminou e ver se a pessoa tem condições para estar isolada.”

“Nestas situações, se não agirmos rápido, perdemos o controlo. As Câmaras e a Proteção Civil têm um papel muito importante em garantir bens alimentares às pessoas que não os têm”, rematou.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. O que não é normal é teres vereadores pulhas como o Sá Fernandes , que gerem o seu pelouro como se fosse uma coisa dele .
    Confundir ódiosinhos de estimação , com o honrar compromissos assumidos ao nível institucional e bloquear verbas devidas por serviços prestados, é nojento e miserável.
    Esse tipo devia era estar a trás das grades e não á frente de um departamento da CML .
    Vê-se se arrumas a casa , ou então és igual a eles e não mereces o lugar que ocupas .

  2. Não sabia que a pandemia COVID-19 só se propaga das 9 às 18h e não aos fins-de-semana; ah, e também nas manifestações e quando grupos se juntam.

    Qual a desculpa para a lei não ser aplicada a todos SEMPRE? – Sim, o COVID-19 é 24×7.

    Acordem para a vida e façam o trabalho que corresponde ao cargo para que foram eleitos; sim, porque estão onde estão para servir os Portugueses, visto serem estes que pagam impostos de onde vos saem os salários.

    Sirvam; Cumpram ou saltem fora!

  3. Sr.presidente, se é como diz responsável , comece por arrumar a sua cidade , Se é como quer fazer crer
    tão entendido, se tem visto incumprimento das normas aconselhadas , porque não começa pela SUA cidade,
    porque até agora , as vezes que fui a sua cidade , não vi nada, daquilo que defende , ser o correto , nem vi
    nenhum funcionário a cumprir , até agora é que veio a saber dos SEUS funcionários doentes ! Será por vergonha , ou por querer esconder !! Não atire areia para os olhos dos seus concidadãos , porque quem tem telhados de porcelana, quando atirar a primeira pedra , tem de ter a certeza , que a pontaria não falha .
    Já sabemos, que não quer ficar mal com o chefe , mas afine a pontaria , que a sua arma tem o cano , curvado a 180 graus e ainda fica ferido , depois nem a casa nas avenidas novas o salva .
    Cuidem-se

  4. Provavelmente quem vestiu a camisola cansou-se de trabalhar de trabalhar probono,de ser desconsiderado pela ministra e agora pelo sr Presidente.

RESPONDER

Sporting 2-2 Belenenses SAD | Líder salva virgindade nos descontos

A Belenenses SAD esteve a segundos de cumprir a promessa de Petit, que na antevisão da partida apontava para a primeira derrota do Sporting. Os “azuis” estiveram a vencer por 2-0, graças a uma eficácia …

Quatro anos depois, Danny recuperou a sua prancha. Estava a 2700 quilómetros

Um surfista australiano recuperou a sua prancha quatro anos depois de a ter perdido. Estava a 2700 quilómetros do sítio onde a tinha visto pela última vez. Danny Griffiths, um surfista habituado a ondas grandes, perdeu …

Os astronautas precisam de um frigorífico. Engenheiros trabalham num que funciona de "cabeça para baixo"

Para que os astronautas façam longas missões à Lua ou a Marte, precisam de um frigorífico, mas estes eletrodomésticos não são projetados para funcionar em gravidade zero. Os astronautas precisam de frigoríficos para as missões prolongadas …

A maior "cidade-fantasma" da China voltou a florescer (graças à educação)

Kangbashi, na Mongólia Interior, é considerada há muitos anos a maior "cidade-fantasma" da China. Agora, tem muito a agradecer a uma jogada inesperada, mas muito eficaz: o setor da Educação. Há alguns anos que Kangbashi, uma …

Carro da Tesla ajuda o FBI a capturar homem suspeito de atear fogo em igreja

As câmaras de um Tesla ajudaram as autoridades a prender um homem suspeito de atear fogo numa igreja na cidade de Springfield, no estado de Massachusetts. A congregação foi atacada mais de uma vez em …

Destemida e aventureira. Com apenas 18 anos, Simone Segouin ajudou a França a derrotar os nazis

Quando tinha apenas 18 anos, Simone Segouin juntou-se à Resistência Francesa para capturar as tropas nazis, sabotar os planos alemães e lutar contra o fascismo no seu país. Apesar de ter abandonado a escola bastante cedo, …

Orgulho e ciúmes. Corrida armamentista entre Coreias coloca ambiente de paz em risco

A relação entre a Coreia do Norte e a Coreia do Sul é conhecida por ser bastante conturbada, sendo que nos últimos anos já ocorreram alguns incidentes entre os países. Agora, as duas nações peninsulares …

"Estória mal contada": a saída de João Marques do Famalicão

Perto do final do campeonato feminino de futebol, o treinador das candidatas ao título abandona o emblema minhoto. Provavelmente porque vai liderar outra equipa minhota. Adeptos não gostaram. A Liga BPI, a primeira divisão nacional feminina …

Livre cede lugares à IL e ao Volt. Vasco Lourenço fala em "chicana política"

O Livre cedeu, esta quarta-feira, quatro lugares da sua comitiva no desfile que assinala o 25 de Abril à Iniciativa Liberal e ao Volt Portugal, depois da comissão promotora os ter informado de que não …

Pena de morte diminuiu. Execuções globais atingem o número mais baixo numa década

Globalmente, foram executadas 483 pessoas em 2020, o número mais baixo registado pela Amnistia Internacional (AI) numa década, marcando uma redução de 26% em relação a 2019 e 70% comparativamente a 2015. Segundo um artigo da …