Medidas de apoio às empresas não proíbem todos os despedimentos

José Sena Goulão / Lusa

O ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira (D), acompanhado pela ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho

O Governo anunciou esta semana que as empresas só poderão recorrer a linhas de crédito e ao regime de lay-off se mantiverem os postos de trabalho. Contudo, o decreto-lei preliminar do Executivo não proíbe todos os despedimentos.

“Queremos evitar a todos o custo os despedimentos. E a condição que pomos nas linhas de crédito para as empresas. É absolutamente razoável que se exija”, disse António Costa na apresentação da medida, explicando a contrapartida que é pedida às empresas.

No entanto, e segundo o Jornal de Negócios, que teve acesso ao decreto-lei e avança a notícia esta quarta-feira, o documento não abrange todos os despedimentos. Ficam de fora, isto é, não são referidos no decreto trabalhadores a prazo, recibos verdes, em trabalho temporário ou em período experimental.

Na prática e se o documento se mantiver da forma como está desenhado, as empresas poderão despedir estes trabalhadores. Importa frisar que este decreto-lei é ainda preliminar, podendo vir a sofrer alterações.

O mesmo decreto, conta o Negócios, prevê que as empresas que recorram ao novo lay-off simplificado não possam fazer despedimentos coletivos nem rescisões por extinção dos postos de trabalhos nos 60 dias seguintes à aplicação da medida.

Se o fizerem, terão de devolver parte dos apoios recebidos.

No que respeita a empresas que recorram a linhas de crédito, estas têm ainda de manter o nível de emprego que existia no início deste período de crise.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Esse tipo de apoio eu dispenso. EU QUERO É QUE ME ISENTE DA SEGURANÇA SOCIAL E ME FAÇA O ORDENADO A SETE TRABALHADORES, DURANTE 3 MESES, PORQUE SE NÃO O FIZER E COM URGÊNCIA, LEVA COM OS SETE TRABALHADORES NO DESEMPREGO, MAIS EU ANDO DESDE 2008 A PAGAR AS DIVIDAS DOS BANCOS, O QUE EU ESTOU A PEDIR É POR TRÊS MESES, EU NÃO QUERO PAGAMENTOS ADIADOS NEM QUERO IR COMPRAR DINHEIRO AOS BANCOS, PORQUE SE ENTRAR NESSE JOGO NUNCA MAIS LEVANTAVA CABEÇA, AINDA MAIS COMO É POSSÍVEL OS BANCOS TÊM LÁ O NOSSO DINHEIRO E ALEM DE NÃO NOS PAGARAM JUROS AINDA NOS ROUBAM TODOS OS MESES DESPESAS AVULTADAS, E AGORA OS MESMOS BANCOS QUEREM NOS ALUGAR O NOSSO DINHEIRO COM JUROS, TENHAM VERGONHA SE É QUE ESSA PALAVRA VERGONHA EXISTE NO VOSSO VOCABULÁRIO

    • concordo completamente consigo, também somos 5 pessoas na minha empresa e sublinho somos e fomos nós que suportamos este país e esses chulos dos banqueiros que cobrimos os erros que fazem e nem para a prisão vão, têm dinheiro da UE a juros abaixo de zero e em tempo de guerra ainda querem nos depenar? então o sr, Costa que só apostava no Turismo e nós que façamos pela vida, agora que não há turismo só lhe falta colocar de joelhos para não despedir ninguém, vfão para o caralh….

    • Concordo e acrescento, quem activou o pânico generalizado e fechou as empresas que pague integralmente esses custos, o empresário não tem que ser sempre o “bombo da festa”. E não estou a falar do vírus, estou a falar desses políticos amedrontados que seguiram a via mais fácil, com o dinheiro dos outros também eu sou um grande gestor.

  2. Bom dia. Também concordo acaba por não ser ajuda nenhuma principalmente para os pequenos porque é só adiar as contas…..Depois de isto passar vamos ver as grandes empresas a ter aproveitamento….. Mas para os grandes senhores… Bons carros bons ordenados e o Zé povinho é sempre o mesmo..

PEV quer reverter privatização dos CTT. PS admite todos os cenários

O Partido Ecologista “Os Verdes” (PEV) defendeu hoje, no parlamento, a “reversão da nacionalização” dos CTT, e ouviu o PS admitir “todos os cenários”. Numa declaração política no parlamento, o deputado José Luís Ferreira afirmou que, …

Voltar à normalidade "não está longe, mas não é já", avisa Pfizer

O administrador executivo da Pfizer, Albert Bourla, apelou na quarta-feira para que os governos de todo o mundo não reabram as suas economias demasiado depressa devido ao otimismo gerado pelas vacinas de covid-19. Bourla, de 59 …

Biden quer retomar acordo nuclear com o Irão, embora reconheça que será "difícil"

O vencedor das eleições presidenciais norte-americanas, Joe Biden, pretende retomar o acordo nuclear com Irão antes mesmo de novas negociações, assumiu o democrata numa entrevista ao New York Times. Joe Biden afirmou, durante a campanha eleitoral, …

Processo de reprivaticação da Efacec atrasado devido à discussão do OE2021

Apesar de as avaliações no âmbito do processo de nacionalização e futura reprivatização da Efacec já estarem concluídas, o processo esteve condicionado pela discussão do Orçamento de Estado para 2021 (OE2021). De acordo com o Jornal …

Costa sobre vacinação: “Há uma luz ao fundo do túnel, mas o túnel é muito comprido e penoso”

O primeiro-ministro, António Costa, advertiu esta quinta-feira que o processo de vacinação terá imponderabilidades externas a Portugal, sendo também complexo ao nível interno, com as dificuldades a aumentarem quanto maior for o universo de cidadãos …

Alterações climáticas podem colapsar os sistemas de saúde, alertam especialistas

O quinto relatório anual da Lancet sobre saúde e clima revelou que todos os países enfrentam ameaças à saúde humana, "que se multiplicam e se intensificam" à medida que as alterações climáticas originam novas pandemias …

Obama, Bush e Clinton vão vacinar-se publicamente para encorajar os norte-americanos

Os ex-presidentes dos EUA Barack Obama, George W. Bush e Bill Clinton disseram que estão prontos para serem vacinados publicamente contra a covid-19, a fim de encorajar os seus concidadãos a fazer o mesmo. Obama disse …

Retenção na fonte mensal reduzida em cerca de 2%. Salários terão um "ligeiro aumento"

As retenções na fonte em 2021 sobre salários de trabalho dependente vão reduzir-se em cerca de 2% face às praticadas este ano e irão permitir um “ligeiro aumento” do rendimento líquido mensal, segundo simulações da …

Em março já deverá haver imunização “suficientemente grande” da população

O epidemiologista Manuel do Carmo Gomes defendeu esta quinta-feira que “se tudo correr normalmente” com a vacinação contra a covid-19, no final de março haverá uma imunização “suficientemente grande” na população para evitar “grandes aumentos …

Quatro mortos e um ferido em explosão em estação de águas residuais em Bristol

Quatro pessoas morreram e outra ficou ferida após uma grande explosão numa estação de tratamento de águas residuais de Bristol, no sul de Inglaterra,. As vítimas mortais são três funcionários e um trabalhador externo, disse o …