Mariano Rajoy lançou a “bomba atómica”

Partido Popular / Facebook

Mariano Rajoy, primeiro-ministro e líder do Partido Popular espanhol

O Conselho de Ministros espanhol decidiu este sábado em reunião extraordinária em Madrid intervir diretamente na autonomia da Catalunha por “desobediência rebelde, sistemática e consciente” do Governo regional (Generalitat). Rajoy anunciou a destituição do governo catalão e a marcação de eleições.

O primeiro-ministro, Mariano Rajoy, iniciou às 13:25, 12:25 em Lisboa, uma conferência de imprensa para apresentar as medidas concretas para repor a legalidade na região. “O Governo teve que aplicar o artigo 155. Não era o nosso desejo nem a nossa intenção, não o foi nunca e os espanhóis sabem. É um artigo que só se aplica em situações excepcionais”, afirma Rajoy.

A decisão foi previamente negociada com o segundo maior partido espanhol, o Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE), que lidera a oposição ao Partido Popular (PP), e também com o Cidadãos (centro).

As medidas implicam uma intervenção direta no funcionamento do Governo regional (Generalitat), principalmente nas áreas da segurança, das finanças e em domínio exclusivos do presidente da Catalunha, Carles Puigdemont.

A decisão será agora ratificada pelo senado espanhol até ao fim do mês, muito provavelmente na próxima sexta-feira, 27 de outubro.

Com a aplicação do artigo 155º, Rajoy garantiu que “não está a suspender a autonomia”, nas palavras do próprio, mas que pretende apenas alcançar quatro objectivos: regressar à legalidade, regressar à normalidade e a convivência, continuar a recuperação económica, “que está em perigo evidente por causa de decisões caprichosas da Generalitat” e realizar eleições em situação de legalidade.

Rajoy anunciou ainda que, se o Senado assim o autorizar, o Governo espanhol assumirá o poder para dissolver o parlamento catalão. Madrid terá depois seis meses para convocar  eleições autónomas antecipadas.

Da mesma forma, e assim que tiver aval do Senado, Madrid vai demitir o presidente da Generalitat, Carles Puigdemont, o seu vice-presidente e todos os conselheiros que integram o governo autónomo.

“O parlamento da Catalunha continuará a exercer a função representativa que lhe compete”, anunciou Rajoy, explicando, no entanto, que para evitar que possa adoptar medidas contrárias à Constituição espanhola ou ao estatuto de autonomia terá algumas limitações na actuação.

Entre elas, adiantou, a presidente do parlamento não poderá propor um candidato a líder do governo autónomo e os deputados não vão votar a tomada de posse do nome escolhido.

Já na fase de perguntas, Mariano Rajoy anunciou que os poderes que o governo autónomo catalão tinha sobre os meios de comunicação social públicos “passarão a ser exercidos pelo novos responsáveis”.

Desta forma, explica o La Vanguardia, quer a TV3, quer a Rádio Catalunya ou a Agência Catalã de Notícias vão passar a ser tutelados pelo Governo espanhol, que poderão mudar os seus órgãos dirigentes.

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Sólo para decir esto; La dictadura franquista nunca murió, porque con este señor Rajoy es un nuevo dictador, contra la voluntad de más de dos millones de personas que votaron por la indepención de Cataluña, expresada en las urnas, el 90%.

    • Os que defendem a Constituição são ditadores, os que a rasgam e criam as leis à sua vontade pessoal são os democratas? O Maduro é que é o democrata, não é?
      Isto de ter só meio cérebro e achar que os outros também têm é lixado.

      • O Maduro tem uma Constituição e um país onde se tornou ditador e a qual pretende modelar à sua maneira, o Rajoy tem uma Constituição modelada à maneira de um país imperialista e onde impõe ao abrigo da mesma subjugar outros que em minoria no todo do império estão obrigados a viver segundo a vontade alheia, portanto ambos parecem ter tiques de ditadores em casos diferentes.

RESPONDER

Em dia sem registo de mortes, Portugal contabiliza 450 novos casos

Esta sexta-feira, Portugal não regista qualquer óbito. Nas últimas 24 horas, houve 450 novos casos positivos de infeção, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Não morreu ninguém infetado com o novo …

Câmara de Torres Vedras deteta migrantes a viverem em armazéns e antigas pecuárias

Além de espaços sem condições de habitabilidade, como armazéns e pecuárias desativadas, a autarquia tem conhecimento de "casas alugadas a pessoas migrantes onde existe sobrelotação". A Câmara de Torres Vedras, no distrito de Lisboa, levantou coimas …

Parlamento aprova "direito ao esquecimento" para quem superou doenças graves

O Parlamento aprovou esta sexta-feira, na generalidade, o projeto-lei do PS que pretende consagrar o “direito ao esquecimento” para acabar com a discriminação de pessoas que tiveram cancro. O Parlamento aprovou, na generalidade, o projeto-lei do …

No seu último discurso, presidente do Supremo atira críticas aos megaprocessos

António Piçarra, presidente do Supremo Tribunal de Justiça, centrou o seu último discurso na falta de eficácia do sistema judicial em tratar os processos especialmente complexos de corrupção. Para o presidente do Supremo Tribunal de Justiça, …

Viagens não essenciais de e para o Reino Unido permitidas a partir de segunda-feira

Cristóvão Norte, deputado do PSD, criticou a indefinição em torno das viagens do Reino Unido para Portugal, em entrevista à BBC. Entretanto, esta manhã, fonte governamental revelou que as viagens não essenciais de e para …

PPP na saúde levou Estado a "poupar" mais de 200 milhões

As Parceiras Público-Privadas (PPP) dos hospitais de Braga, Vila Franca de Xira, Loures e Cascais trouxeram ao Estado uma "poupança" de 203 milhões de euros, menos de um terço do que se esperava no arranque …

Praias podem receber mais banhistas este verão

Apesar de o semáforo de lotação das praias se manter nesta época balnear, a percentagem de ocupação sobe para os 90%. Quem não respeitar as regras estará sujeito a coimas. As limitações à lotação, introduzidas no …

Ritmo de vacinação da UE ultrapassa o dos EUA e China. Grécia reabre turismo

Atualmente, o ritmo de vacinação da União Europeia ultrapassa o registado nos Estados Unidos da América e na China, de acordo com os dados da plataforma Our World in Data. Os dados recolhidos pelo Público …

"Síndrome de Havana" tem sido cada vez mais reportada por militares dos EUA

Diplomatas norte-americanos, espiões e funcionários da Defesa nacional dos EUA sofreram mais de 130 casos de lesões cerebrais, conhecidos como síndrome de Havana. Segundo o jornal The New York Times, três agentes da CIA revelaram ter …

Caso Maddie. Polícia alemã tem novas provas contra Brueckner

A polícia alemã tem novas provas contra Christian Brueckner, o principal suspeito do rapto de Madeleine McCann, que desapareceu do empreendimento turístico Ocean Club, no Algarve, há 14 anos. De acordo com o procurador Hans Christian …