Marcelo voltou a Pedrógão para limpar lágrimas (e Costa nem foi convidado)

Marcelo Rebelo de Sousa num abraço de conforto durante visita aos concelhos afectados pelos incêndios de 15 de Outubro.

Marcelo Rebelo de Sousa foi a figura central da homenagem às vítimas do incêndio de Pedrógão Grande, limpando lágrimas e distribuindo abraços, enquanto António Costa nem foi convidado.

O primeiro-ministro admitiu que não foi convidado para a homenagem promovida pela Associação de Vítimas do Incêndio de Pedrógão Grande (AVIPG), que decorreu no domingo à tarde, com a presença do Presidente da República.

“Não [fui convidado]”, disse António Costa à agência Lusa, à saída da Igreja Matriz de Pedrógão Grande, após a missa de homenagem às vítimas do incêndio de Junho de 2017, notando que “não vale a pena especular” sobre o assunto.

“Nós temos tido muito boa relação com a associação de vítimas, ainda há poucas semanas tive oportunidade de estar com a associação de vítimas”, disse António Costa, realçando que “nestes momentos de dor e sofrimento devemos respeitar aquilo que é a vontade e a forma como cada um quer viver os seus momentos de dor”.

A cerimónia privada de homenagem às vítimas do incêndio que eclodiu em Pedrógão Grande, em Junho de 2017, incluiu o lançamento de 66 balões brancos, um por cada vítima mortal, e uma intervenção de Marcelo Rebelo de Sousa.

No Natal passado, Marcelo Rebelo de Sousa foi convidado pela associação para participar num almoço privado em Pedrógão Grande, e passou o dia 25 de Dezembro na zona atingida pelo incêndio. O primeiro-ministro também não foi convidado para esse evento.

“Muita honra em ser o Presidente de portugueses como vós”

Na inauguração do memorial construído junto à fonte da aldeia de Nodeirinho, onde há um ano se salvaram várias pessoas, o Presidente da República destacou o verso bíblico ali gravado: “Eis que faço novas todas as coisas”.

“Tenho muita honra em ser o Presidente de portugueses e portuguesas como vós sois. É um motivo de profundo orgulho saber da vossa coragem, da vossa determinação, da vossa vontade de fazer novas todas as coisas”, disse o chefe de Estado, dirigindo-se à população de Nodeirinho, pequena aldeia onde estavam no domingo muito mais pessoas do que os seus 35 habitantes.

Marcelo esteve presente no memorial inaugurado e pensado pelo pintor local João Viola, que procurou criar um “monumento à vida”, onde não são esquecidas nem as 11 vítimas mortais da aldeia, nem as árvores e animais que também morreram há um ano, na sequência do incêndio.

“A frase diz tudo: eis que faço novas todas as coisas. Eis que transformo o luto, a morte, a dor em vida. É o que faz este monumento e é o que faz esta comunidade toda e que se alarga a outras comunidades à volta, e a um concelho e a vários concelhos e que infelizmente depois se alargou a muitos outros concelhos, em Outubro”, frisou o Presidente da República.

À margem da cerimónia de homenagem às vítimas mortais, promovida pela AVIPG, Marcelo disse ainda que gostava de “passar um ou dois dias” de férias na “zona da tragédia de Outubro”, “no começo de Agosto ou no final de Agosto”. Uma ideia que é um apelo do Presidente a que outros portugueses vão passar férias na região.

O incêndio que deflagrou há um ano em Pedrógão Grande (distrito de Leiria), e alastrou a concelhos vizinhos, provocou 66 mortos e cerca de 250 feridos.

As chamas, extintas uma semana depois, destruíram meio milhar de casas, 261 das quais habitações permanentes, e 50 empresas.

Em Outubro, os incêndios rurais que atingiram a região Centro fizeram 50 mortes, a que se somam outras cinco registadas noutros fogos, elevando para 121 o número total de mortos em 2017.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Espanha pode ficar isenta de cumprir caudais do rio Tejo por causa da falta de chuva

Os caudais do Tejo podem ficar ainda mais baixos dentro de semanas. Com a falta de chuva, Espanha deverá invocar a exceção prevista na Convenção de Albufeira para não libertar os valores mínimos de água …

Haaland tem cinco namoradas e meio mundo atrás dele (mas pode seguir o caminho da Red Bull)

Apesar do interesse de grandes clubes do futebol mundial, Haaland pode seguir o trilho da Red Bull e transferir-se para do Salzburg para o Leipzig. O norueguês é uma das maiores jovens promessas da atualidade. Erling …

PSD pondera propor fim dos debates quinzenais e torná-los mensais

O PSD está a ponderar apresentar uma proposta para acabar com os debates quinzenais com o primeiro-ministro e torná-los mensais. A proposta passa também pela substituição de um desses "duelos" atuais por um debate temático …

Segunda vítima mortal nos protestos de Hong Kong. Xi Jinping condena manifestações

O quarto dia consecutivo de protestos ficou marcado pela morte de um homem de 70 anos. Esta é a segunda vítima mortal desde o início das manifestações em Hong Kong. De acordo com a imprensa internacional, …

Governo prepara dois novos escalões de IRS para a classe média

O primeiro-ministro afirmou esta quinta-feira que o objetivo do Governo no próximo Orçamento é dar “um primeiro passo” para conferir uma maior progressividade no IRS e diminuir o peso deste imposto sobre os vencimentos da …

Dois procuradores do caso Tancos vão sair do DCIAP

Os procuradores Vítor Magalhães e João Valente, da equipa que investigou o caso Tancos, vão sair do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) no âmbito do movimento de magistrados do Ministério Público (MP), …

Cerca de 40% dos hospitais têm ruturas diárias de medicamentos

Os preços "excessivamente baixos dos medicamentos genéricos" são a causa mais importante identificada pelos hospitais para as ruturas de fornecimento. Quase 40% dos hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS) indicam ter diariamente ruturas no fornecimento …

Secretário de Estado: despenalizações como a que absolveu o Benfica vão terminar. "Será inapelável"

João Paulo Rebelo assegurou que a entrada em vigor da lei de combate à violência no desporto evitará situações como a que levou à recente anulação do castigo imposto ao Benfica. O secretário de Estado da …

Morales quis dialogar. Presidente interina da Bolívia mandou-o calar-se

O ex-Presidente Evo Morales ofereceu-se para regressar à Bolívia para "ajudar a pacificar o país, não para ser candidato", mas Jeanine Añez, que assumiu a presidência interina do país, respondeu que Morales não pode participar …

Cientistas reconstruiram a cara mutilada de uma guerreira Viking

Um esqueleto encontrado num cemitério Viking em Solør, na Noruega, tinha sido identificado como sendo de uma mulher há vários anos, mas os especialistas não tinham a certeza se tinha sido verdadeiramente uma guerreira. Agora, a …