/

Marcelo vai ver Portugal-Bélgica. Ferro deseja bom fim de semana aos deputados que puderem ir a Sevilha

2

José Sena Goulão / Lusa

Marcelo Rebelo de Sousa, Ferro Rodrigues

A deslocação do Presidente da República a Sevilha, no domingo, para assistir ao jogo da seleção nacional de futebol dos oitavos de final do Euro2020 foi hoje aprovada mas teve a abstenção da Iniciativa Liberal.

O projeto de resolução para assentimento do parlamento à deslocação do chefe de Estado a Sevilha foi aprovado com os votos favoráveis de todas as bancadas mas teve a abstenção do deputado único da Iniciativa Liberal, João Cotrim Figueiredo.

“A Assembleia da República resolve, nos termos da alínea b) do artigo 163.º e do n.º 5 do artigo 166.º da Constituição, dar assentimento à deslocação de Sua Excelência o Presidente da República a Sevilha, no dia 27 de junho [domingo], para assistir ao jogo de Portugal, no âmbito do Europeu de Futebol 2020”, pode ler-se na resolução aprovada.

Na quarta-feira, em Budapeste, no final do jogo da seleção nacional de futebol que permitiu a qualificação para os oitavos de final do Euro2020, Eduardo Ferro Rodrigues disse esperar “que os portugueses se desloquem de forma massiva para o Sul de Espanha e que possam apoiar uma grande vitória de Portugal nos oitavos de final”, de acordo com declarações transmitidas pela RTP.

Na quinta-feira, em Guimarães, questionado sobre estas declarações do presidente da Assembleia da República, Marcelo Rebelo de Sousa não apontou críticas.

“Eu acho que aquilo foi a expressão de uma ideia que nós percebemos que é os que puderem ir que vão para termos um apelo significativo à seleção, mas está implícito que respeitem as regras e que só vão aqueles que possam ir, foi assim que eu li”, declarou então.

“Eu próprio já que tinha dito ontem [quarta-feira] que gostava muito de ir, pensei para comigo mesmo que eu só vou se o morador em Lisboa comum puder ir, se não puder ir, não vou”, disse.

Tal como no fim de semana passado, a proibição de circulação para dentro ou para fora da Área Metropolitana de Lisboa (AML) mantém-se a partir das 15:00 de hoje e até às 06:00 de segunda-feira, mas quem tenha um certificado digital ou um teste negativo à covid-19 pode passar.

A ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva, no final do Conselho de Ministros de quinta-feira, quando confrontada com este apelo de Ferro Rodrigues, escusou-se a comentar, alertando para o “momento crítico da evolução da pandemia”.

“Os que puderem em Sevilha, claro”

O presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, encerrou a sessão plenária de hoje com votos de bom fim de semana aos deputados, “os que puderem em Sevilha”, onde decorrerá o jogo de Portugal do Euro2020.

“Vamos então terminar a sessão. Agradeço a todos a cooperação prestada e até para a semana. Muito obrigado. Bom fim de semana a todos. Os que puderem em Sevilha, claro”, disse Ferro Rodrigues no final no plenário da Assembleia da República de hoje.

  ZAP // Lusa

 

 

2 Comments

  1. O Ferro até podia ter dado a entender que não era bem aquilo que queria dizer… Embora fosse desculpa de mau pagador, não lhe ia ficar (muito) mal. Mas não! Ele ainda acentua o seu disparate! A vacinação não chega quando ainda há muitas pessoas por vacinar (no mundo e não só em Portugal!). Uma pessoa vacinada pode ainda contrair a doença! Uma pessoa vacinada pode ainda infetar outros! É preciso ter juízo! São os governantes que devem dar o (bom) exemplo! Mas depois, fazem uma valente mer”#&$\-^~!

    O Marcelo diz “só vou se o morador em Lisboa comum puder ir”. Pois… Mas lembra-se dos moradores comuns em Lisboa que morreram desde que “abriste” o país (desconfinamento prematuro e irresponsável)? Mas claro que não! São poucos… São números… E os que estão internados? São poucos… Os imigrantes é que são pessoas, mas os portugueses e os “moradores comuns de Lisboa” não! Que nojo!

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.