Marcelo avisa: sem acordo para OE haverá eleições

José Sena Goulão / Lusa

O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa

O Presidente da República avisou que “uma crise política decorrente do Orçamento de Estado é duplamente indesejável para todos”.

Depois de o Bloco de Esquerda ter dado um prazo, até sexta-feira, para que Mário Centeno recuasse na revisão do défice de 1% ou 1,1% para 0,7%, ameaçando não apoiar o Governo nas votações relativas ao Programa de Estabilidade, o Presidente da República deixou claro que deve haver um acordo para a aprovação do Orçamento de Estado.

Entre as viagens a França e ao Egito, Marcelo Rebelo de Sousa passou por Portugal e deixou o aviso: ou há acordo para o Orçamento do Estado para 2019, ou o seu chumbo implica eleições antecipadas.

A notícia é avançada pelo Público, que refere que os avisos que o Presidente da República deixou esta quarta-feira no Europarque foram muito claros. Caso o Orçamento do Estado para 2019 chumbar no Parlamento, Marcelo terá de intervir. Embora não tenha dito expressamente de que forma, afirmou que isso seria uma crise política a dobrar.

“O Presidente da República limita-se a recordar o óbvio, isto é, que considera, como sempre considerou, a normal conclusão da legislatura como muito importante para Portugal e que prefere, portanto, não ter de intervir na sequência da votação do Orçamento a não ser para o promulgar”, afirmou Marcelo Rebelo de Sousa.

Se uma “crise política é indesejável”, uma “crise política decorrente ou envolvendo o Orçamento do Estado é duplamente indesejável para todos, até por poder gerar cenários imediatos de elevado preço para o país”, avisou na sessão de abertura do Congresso CIP 2018 – O Valor das Empresas, em Santa Maria da Feira.

Para o chefe de Estado, o chumbo de um Orçamento de Estado a cinco meses das eleições europeias e a dez meses das eleições legislativas abre uma crise política da qual só se sairia com novas eleições.

Visto que o OE é aprovado normalmente em Dezembro e as eleições europeias em maio, não haveria tempo nem condições políticas para negociar um novo orçamento em cima de um ato eleitoral, refere o jornal.

Apesar da intensidade proveniente do facto de 2019 ser um ano eleitoral, Marcelo tem “a certeza de que todos os intervenientes estão conscientes de que não faz sentido que o processo prive Portugal de orçamento aprovado em termos de entrada em vigor a 1 de Janeiro de 2019”.

Não me passa pela cabeça que o orçamento não venha a ser aprovado na Assembleia da República”, sublinhou o chefe de Estado.

Sem se referir à pressão do Bloco a Mário Centeno, o Presidente afirmou apenas ter sentido “que este era o momento para sublinhar questões atuais e prementes e de invocar, a título preventivo, sólidas e urgentes reflexões”.

Segundo o Público, Rui Rio não se cruzou com Marcelo Rebelo de Sousa, mas partilha a opinião do Presidente, afirmando que não “lhe” agrada uma eventual crise política.

“Essas tensões entre o Bloco de Esquerda, o PS e, provavelmente, o PCP, são algo que já estava à espera há muito tempo. Não vejo com grande admiração que, à medida que nos aproximamos das eleições, eles tenham mais dificuldade em conseguir a estabilidade que até à data conseguiram”, comentou.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

App deteta sinais de anemia. Basta fotografar a pálpebra com o smartphone

Uma equipa de cientistas desenvolveu um novo software capaz de tornar o diagnóstico de doenças do sangue muito mais simples, usando a câmara de um smartphone para avaliar os níveis de hemoglobina. A hemoglobina é uma …

O monumento mais alto do cemitério de Nova Orleães conta uma história de vingança e mesquinhez

Com 24 metros de altura, o Monumento Moriarty é o mais alto no cemitério Metairie de Nova Orleães, nos Estados Unidos. A sua construção conta uma história de mesquinhez: o memorial foi uma desculpa para …

FBI detém membro de um dos mais perigosos e lucrativos grupos de hackers

O FBI deteve recentemente um alegado membro de um dos mais temidos grupos de piratas informáticos do mundo, conhecido como Fin7. O grupo é suspeito de ataques informáticos que levaram a uma receita ilícita estimada em …

Artista gráfico faz reconstrução facial de Henrique VII de Inglaterra

Um artista gráfico fez uma reconstrução ultrarrealista de Henrique VII, Rei de Inglaterra entre 1485 e 1509. De acordo com o site Live Science, Matt Loughrey produziu a imagem de Henrique VII a partir da sua …

Marcelo promulga diploma que permite festa do Avante! (mas deixa recados ao Governo)

O Presidente da República promulgou, esta terça-feira, o diploma do parlamento sobre proibição de festivais e espetáculos de natureza análoga até 30 de setembro devido à covid-19, mas com reparos sobre "a garantia do princípio …

Governo italiano vai contratar 60 mil pessoas para vigiar distanciamento social

O Governo italiano vai contratar "assistentes cívicos" para garantir que os cidadãos cumprem o distanciamento social. Depois de mais de dois meses confinados nas suas casas para conter a propagação do coronavírus, os italianos começaram a …

Rio volta a admitir que PSD viabilize Orçamento Suplementar do Governo

O presidente do PSD afirmou hoje que viabilizará ao Governo uma proposta de Orçamento Suplementar, "como tudo indica que é", que proceda à adaptação de medidas a tomar até ao final do ano para o …

J.K. Rowling anuncia novo livro infantil a ser publicado gratuitamente online

A escritora britânica J.K. Rowling, autora da saga "Harry Potter", vai publicar um novo livro infantil, intitulado "The Ickabog", um conto de fadas que será disponibilizado 'online', gratuitamente e em formato de série, a partir …

Empresa portuguesa cria cabine que faz desinfeção total em 25 segundos

A Starmodular, uma empresa com sede em Belmonte, distrito de Castelo Branco, criou um sistema destinado a espaços abertos ao público que permite a desinfeção total em 25 segundos para evitar a propagação da Covid-19, …

TAP duramente criticada por marginalização do Norte. Rio fala em "empresa regional"

Rui Rio foi apenas uma das várias vozes que criticaram o novo plano de voo da TAP, em que a maioria das ligações repostas são de Lisboa. Marcelo Rebelo de Sousa também demonstrou a sua …