BE faz ultimato a Centeno: tem até sexta para recuar na revisão do défice

António Pedro Santos / Lusa

A coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins

O Bloco de Esquerda espera que o ministro das Finanças recue na intenção de ir além das metas do défice definidas com Bruxelas e que use essa folga financeira para investir em serviços públicos.

Com quatro meses de execução do Orçamento do Estado, Mário Centeno decidiu mudar as regras do jogo orçamental. O ministro das Finanças decidiu, via Programa de Estabilidade (PE), que vai dar entrada no Parlamento esta sexta-feira, rever a meta do défice.

Os quatro pontos percentuais que separam a meta inicial do défice do valor revisto representam cerca de 600 a 800 milhões de euros. O Bloco de Esquerda espera que Mário Centeno recue na intenção de ir além das metas do défice definidas com Bruxelas e que use essa folga financeira para investir em serviços públicos.

Segundo o Público, o Bloco não percebe o porquê de Centeno insistir numa revisão em baixa do défice e não concorda com a política seguida numa altura em que, avisa o partido, é evidente a necessidade de um investimento extra em saúde e educação.

“Há um compromisso político traduzido na meta do défice. Quando negociámos e o Governo nos disse que não poderia haver mais despesa, negociámos sempre com a meta de 1,1%. Quatro meses depois, o plafond aumentou e, em vez de executar despesa, o Governo quer abater no défice para apresentar 0,7%, um número além do que foi acordado com Bruxelas”, afirma Mariana Mortágua.

Ao Público, a deputado do BE afirma ser “preocupante, e de alguma forma não respeita as negociações no final de 2017”.

No início da semana, Catarina Martins afirmou que rever as metas do défice de um momento para o outro é um desrespeito pelos compromissos assumidos com os parceiros à esquerda e que espera, no mínimo, que haja uma negociação.

“Tudo o que nós queremos é que os compromissos se mantenham, que se mantenha o espírito de negociação, de convergência e de cumprir os compromissos que tivemos até agora na maioria parlamentar”, sublinhou.

Para já, o Bloco de Esquerda não transforma o aviso em ameaça, mas deixa claro que se Centeno não recuar na iniciativa de rever o défice de 1% ou 1,1% para 0,7% até sexta-feira, o Governo não poderá contar com o apoio da bancada bloquista nas votações do Programa de Estabilidade.

ZAP //

PARTILHAR

24 COMENTÁRIOS

    • Vai engolir mais um sapo e meter a viola no saco, como de costume. O que é que esta gente está a fazer no Parlamento ? Os seus seguidores não vêem que eles (os bloquistas e comunistas) defendem o governo minoritário por contrapartidas de apenas alguns rebuçados ?!

  1. O bloco de esquerda e o pcp mostraram, na geringonça, a sua verdadeira essência, que é o mesmo que dizer a sua inutilidade.

    Dois partidos que constantemente puxam para eles princípios que são de todos, mas que depois o que verdadeiramente defendem pouco mais é de questiúnculas, como aquela do cartão de cidadania, ou todas as mordomias possíveis e imaginárias para a função pública, por todos os meios, com prejuízo para todos os portugueses.
    Por alguma razão ficaram calados como ratos na questão do brutal aumento de impostos nos combustíveis e IMI, 2 impostos que afetam quase a totalidade dos portugueses e, pior ainda, os afetam de modo regressivo (afetam mais quem menos tem).
    Também não esqueci a posição destes partidos na questão do financiamento partidário, do IVA suportado pelos partidos, do IMI dos bens dos partidos, da homenagem ao ditador e assassino em massa Fidel Castro, etc, etc, etc.
    Há ainda a questão do ódio visceral por tudo que é iniciativa privada ou pela liberdade de cada pessoa enquanto ser individual. Bem vistas as coisas, alguém que não pertença à função pública só estará nas boas graças destes 2 partidos se se mantiver miserável para todo o sempre…

    O bloco de esquerda e o pcp que continuem a entreter-se com questiúnculas e cegueiras ideológicas que os portugueses precisam é de outra coisa. Os portugueses precisam é de alguém que os apoie e que crie as condições para cada um trilhar o seu caminho livremente e concretizar o seu projeto de vida. Enfim, no estado atual, os portugueses já ficavam contentes com alguém que não estorvasse…

  2. É natural que esta corja, de extrema esquerdalhada, comece a respingar. As eleições vão-se aproximando e eles/elas dificilmente colaboram noutra geringonça. Agora o que lhes interessa é os resultados em próximas eleições e que lhes sejam favoráveis. Daqui até lá muitas palhaçadas vão ocorrer, penso eu de que…!

    • Também criticas o governo pelo que se passa nos serviços públicos de saúde?
      Tenho visto muitos á direita a fazê-lo!
      Quando por outro lado, alguém apresenta uma proposta para melhorar esses serviços voltas a criticar?
      Critica-se por ter cão e critica-se por não ter cão?
      As atitudes e posições de quem são palhaçadas?

    • O que interessa é baixar o défice e fazer boa figura em Bruxelas, mesmo que pra isso não haja dinheiro nos hospitais e escolas!!
      Não viu o que se está a passar nos hospitais, em particular na pediatria do São João??

      • Crianças com cancro espalhadas nos corredores do Hospital de S. João, mesmo ao lado de caixotes de lixo ! Aonde nós estamos ! Será que caminhamos para um país de 3º mundo ? Nem o Presidente da República fala desta miséria ? Ou prefere os beijinhos e abraços e as selfies ? Pobre país este! Ao que nós chegámos ! Continuamos pobres e abandonados…

  3. Política mesquinha de palavras só para o Zé ficar entretido…. Este governo é um falhanço dos 3 duques essa é que é essa…. Tudo resto é suor do número elevado de impostos e taxas que o português paga para estes andarem a esbanjar

  4. Pois é, isto de fazer filhos na mulher alheia, perde-lhe a graça e o valor. O mesmo que esta esquerda-lha tenta fazer ao país, rebentar pelas costuras e depois se calhar vem por aí os troikanos outra vez e o Zé pacóvio vai se lixar. Isto de geringonça o país vai ter um preço alto a pagar e que a CEE/UA já avisou os gastos públicos.

    • CEE/UA…?!!! UA quê? Universidade de Aveiro?
      Quanto ao resto tudo de acordo. Estes incompetentes apenas ainda lá estão porque não há qualquer outra alternativa. Isto tem sido mau de mais

  5. O PCP -BE-VERDES que se juntem novamente à Direita como fizeram quando se uniram todos para chumbar o PEC IV. Não se esqueçam que foram eles os grandes causadores da vinda da TROIKA. È certo que PORTUGAL estava com problemas de liquidez assim como outros países, por exemplo Espanha, mas que resolveram ser ser necessária a vinda da TROIKA. Para Portugal veio pelo chumbo do PEC IV.

    Comecem a fazer manifestações, greves e depois quem vai pagar somos todos nós.

    • Olha um saudosista do PEC IV ! Este artolas ML é um dos que defendia os pacotes de austeridade ás prestações. Já íamos no 4º pacote, depois viria o 5º, o 6º, o 7º…
      São esta sumidades, tipo Sócrates, que estão de acordo com a bancarrota socrática e com tudo o que tivemos que suportar para salvar o país do abismo em que foi metido e que ainda hoje todos ainda estamos a sentir, de certa forma. Que ignorância comparar um 4º pacote de austeridade com o estourar completo de um país por parte de um tresloucado.

    • Larga a droga! Larga enquanto podes. Aparentas já estar todo queimadinho dessa cabeça. Mas pode haver algum neurónio que ainda se consiga aproveitar. Entretanto larga isso, que isso deve ser forte e está fazer-te mal.

    • Ou aquela do PAN que tomou a grande medida nacional de pôr gatos e cães
      à porrada nos restaurantes ! E até cobras, lagartos, coelhos, etc. que também poderiam acompanhar os seus donos aos restaurantes. Eram magníficos jardins zoológicos por todo o país ! E arranhões para todos os comensais !
      Quanto a políticos estamos pobres como nunca.Viva a paródia política portuguesa. Assim vamos é para o chafurdo.

      • Isto só lá vai mesmo com muita paciência e humor. É até bastante irónico que a dita esquerda que sempre apoiou (pelo menos em conversa) as artes, agora tenha os teatros em peso à porta. Isto há coisas…
        Quanto à cidadania, aos animaizinhos à bulha nos restaurantes e à recente promoção da desertificação do território com o abate de tudo o que seja árvore, já tudo é de esperar. Depois do episódio de Tancos, que continuo a achar que nem os irmãos Cohen se lembrariam de nada assim, tudo nesta terrinha pode acontecer. Nós ainda não sabemos mas o FMI já deve estar a escolher internamente quem será o próximo a acompanhar-nos.

  6. O senhor Centeno já percebeu que afinal na Europa tem de seguir o caminho que vinha sendo seguido pelo governo anterior e que eles socialistas tanto condenaram e os partidos de extrema-esquerda vão ter que continuar a engolir sapos e assinar por baixo para manterem a geringonça viva.

    • Isto é um Portugal de mínimos com rapinanço de todos os ministérios, visando apenas atingir o défice. Nunca um governo recebeu tanto de impostos em 22 anos e estamos nesta miséria franciscana. Parece que o governo PS nos está novamente a levar para qualquer coisa grave e nós, impávidos e serenos, a permitir que se chegue mais uma vez a um desastre terrível. É tempo de se começar a pôr a boca no trombone.

RESPONDER

Ano vai ser "inevitavelmente" de contestação social, avisa CGTP

O secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, disse esta sexta-feira que este ano vai ser “inevitavelmente” de contestação social se o Governo e as empresas continuarem a insistir num modelo de baixos salários. O líder da intersindical …

Maior ameaça ao crescimento português vem de Espanha

Diz o ditado popular que de Espanha nem bom vento, nem bom casamento. Mas, na verdade, o crescimento económico do país vizinho tem contribuído para puxar pela economia portuguesa. Agora, quando se prevê um abrandamento …

Cabo Verde esteve sem Internet durante 24 horas

O arquipélago de Cabo Verde voltou a ter acesso à Internet na tarde desta sexta-feira, cerca de 24 horas depois de uma instabilidade provocada por falhas no fornecedor internacional do serviço. O país tinha ficado sem …

Ventura em operação de charme no Porto depois de um atraso muito criticado no Parlamento

O deputado André Ventura, eleito pelo Chega, tem agendada para este sábado uma verdadeira operação de charme no Porto, com encontros com o presidente da Associação Comercial do Porto e com apoiantes do partido. Iniciativas …

Assistente social acusada de maltratar 14 crianças em centro de acolhimento

O Ministério Público (MP) acusa uma mulher de 46 anos, que era assistente social e diretora técnica de um centro de acolhimento na Maia, no distrito do Porto, de maltratar 14 crianças nesta instituição. De …

Marcelo não vê razão de preocupação com empresas portuguesas de Isabel dos Santos

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse esta sexta-feira ter sinais de que não há razão para preocupação nos setores económicos e empresas portuguesas nas quais a Isabel dos Santos está a vender …

Mina de lítio em Montalegre. "Impactes negativos minimizáveis” e 370 empregos

O Estudo de Impacte Ambiental (EIA) da concessão de exploração de lítio, em Montalegre, conclui que o projeto possui “impactes negativos” que, no entanto, “não são significativos”, “são minimizáveis” e de “abrangência local”. O EIA do …

Cristas faz o mea culpa e abandona o congresso. Corrida à sucessão faz-se a cinco

O 28.º congresso nacional do CDS arrancou este no Parque de Feiras e Exposições de Aveiro com o discurso da líder demissionária Assunção Cristas, que fez uma espécie de mea culpa e agradeceu aos centristas …

Sérgio Conceição sai do FC Porto no fim da época

O treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, deixará o comando dos dragões no final da temporada. A derrota em casa com o Braga terá ditado a saída do técnico azul e branco. O técnico do FC …

Joacine quer mais direitos para deputados sem partido. "Está a antecipar" o futuro

A deputada Joacine Katar Moreira, do partido Livre, defendeu esta sexta-feira o alargamento dos direitos regimentais dos deputados não inscritos em partidos. A deputada única do Livre assumiu esta posição no final de uma reunião do …