Marcelo “emocionado” sente que levou uma “sova monumental”

Marcelo Rebelo de Sousa num abraço de conforto durante visita aos concelhos afectados pelos incêndios de 15 de Outubro.

O Presidente da República confessou-se “muito emocionado” pela capacidade de luta das populações afetadas pelos incêndios mas, ao mesmo tempo, diz que se sente como se tivesse levado “uma sova monumental” face à tragédia.

Em declarações aos jornalistas em São Pedro de Alva, Penacova, depois de ter visitado, nos últimos dias, 14 concelhos do interior centro do país, todos municípios que registaram vítimas mortais, Marcelo Rebelo de Sousa classificou a sua deslocação como um “suplemento de alma” às populações atingidas pelos incêndios, adiantando que terminou a visita emocionado e impressionado.

“Muito emocionado pela capacidade de luta das pessoas, por aquilo que elas me contaram, como lutaram e estão a lutar. Ao mesmo tempo como quem leva uma sova monumental, como se fosse atropelado por não sei quantos camiões TIR porque cada drama, cada problema, cada testemunho, impressiona muito”, disse o Presidente da República.

Nos dois últimos dias, o chefe de Estado percorreu cerca de 750 km em quatro concelhos do distrito de Coimbra (Pampilhosa da Serra, Arganil, Tábua e Penacova) e no da Sertã (Castelo Branco), uma mancha imensa, contínua, de destruição de floresta, quintais e terrenos agrícolas mas também de centenas de habitações.

A cada paragem na estrada, a cada povoação afetada pelas chamas, em cada corporação de bombeiros que fez questão de visitar, sempre acompanhado por Presidentes de Câmara e autarcas locais – mas não por “assessores, consultores e teóricos” que ficaram em Lisboa, brincou -, Marcelo Rebelo de Sousa foi exprimindo palavras de ânimo, conforto e agradecimento.

Foi assim, também, em vários centros de recolha de bens que nasceram, em vários locais, num ápice, após os incêndios de 15 e 16 de Outubro. Marcelo visitou vários, como um na Pampilhosa da Serra onde viu loiça “pela primeira vez”, outro em Midões, concelho de Tábua, em que destacou a quantidade de material escolar, livros e brinquedos que ali encontrou, tudo por força de dádivas aos mais necessitados, ou em Penacova, três pavilhões “cheios de tudo o que se pudesse imaginar”.

O Presidente garantiu que a avaliação que fará deste seu primeiro mandato presidencial estará intimamente relacionada com a intervenção que conseguirá manter junto do Governo e de outras instituições sobre o problema específico dos incêndios e as condições de vida das populações do interior do país. “Será uma das minhas prioridades”.

Governo duplica meios aéreos até ao fim do mês

O Ministério da Administração Interna (MAI) anunciou que o dispositivo de combate aos incêndios foi reforçado com mais 17 meios aéreos, até final de Outubro, por causa do risco de fogo florestal.

Em comunicado divulgado domingo à noite, o MAI explica que o Ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, autorizou o reforço do dispositivo aéreo de combate aos incêndios com 17 meios aéreos: 13 helicópteros ligeiros e quatro aviões médios anfíbios.

Este reforço significa “praticamente uma duplicação do dispositivo de meios aéreos disponíveis até ao final de outubro – de 18 para 35 –”, num investimento de cerca 1,4 milhões de euros, lê-se na nota de imprensa.

Para os próximos dias haverá também um aumento de meios de combate, de 660 elementos e 132 viaturas, e um reforço do patrulhamento por parte das Forças Armadas, com 86 equipas de patrulha em todos os distritos do território continental, em articulação com a GNR e a PSP.

A decisão do MAI é tomada tendo em conta “a previsão de condições meteorológicas adversas e o índice de risco de incêndio florestal previstos pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera até ao final do mês de Outubro, bem como os níveis de alerta especial determinados pela Autoridade Nacional de Protecção Civil para os próximos dez dias”.

Aqueles 17 meios aéreos ficam disponíveis para operar a partir de hoje e até 31 de Outubro em Vila Real, Viseu, Braga, Fafe, Alfândega da Fé, Armamar, Águeda, Guarda, Cernache, Proença-a-Nova, Pernes, Portalegre, Ourique, Grândola e Monchique.

O novo ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, e o novo secretário de Estado da Protecção Civil, José Artur Tavares Neves, tomaram posse no sábado e visitaram no domingo a Autoridade Nacional de Protecção Civil.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Jovem esfaqueou quatro pessoas na cidade francesa de Périgueaux

Um jovem esfaqueou esta terça-feira quatro pessoas na cidade francesa de Périgueaux, tendo uma delas ficado gravemente ferida, segundo a imprensa local, adiantando que a investigação descarta a hipótese de se tratar de um ato …

Greve dos enfermeiros adia mil cirurgias no São José, Santa Maria e São João, avança sindicato

A greve dos enfermeiros, que cumpre esta terça-feira o segundo dia, vai obrigar ao adiamento de mil cirurgias nos hospitais de Santa Maria e S. José, em Lisboa, e no São João, no Porto, disse …

Câmara de Pedrógão Grande não revela onde gastou donativos dos incêndios

O presidente da Câmara de Pedrógão Grande "vive numa espécie de bolha incontactável" e não revela onde foram gastos os donativos atribuídos para ajuda às vítimas dos trágicos incêndios que assolaram aquela zona em 2017. A …

Jogadores do Sporting apontam o dedo a Bruno de Carvalho no incidente de Alcochete

Ouvidos no âmbito da investigação do incidente em Alcochete, Battaglia e Mathieu - ambos jogadores do Sporting presentes no dia das agressões - apontaram o dedo a Bruno de Carvalho, relembrando que o então presidente …

Jacarta está a afundar e pode ficar submersa já em 2050

Os especialistas alertam que, se nada for feito, alguns lugares da capital da Indonésia podem acabar completamente debaixo de água até 2050. "A possibilidade de Jacarta ficar submersa não é nenhuma brincadeira", adverte o investigador Heri …

Polémica na Web Summit. Marine Le Pen está de volta

O convite feito a Marine Le Pen para participar na Web Summit que se realiza entre 5 e 8 de Novembro, no Altice Meo Arena, em Lisboa, está a gerar polémica. E a SOS Racismo …

Dezenas de mortos após queda de ponte em Génova

A ponte Morandi, localizada sobre a auto-estrada A10, em Génova, no norte Itália, colapsou esta terça-feira. As autoridades admitem que o colapso da estrutura pode ter feito dezenas de mortos e feridos. Inicialmente as autoridades não …

BE e DECO de mãos dadas nas críticas ao BdP sobre serviços mínimos bancários

O Bloco diz que o Banco de Portugal defendeu interesses dos bancos e não dos consumidores enquanto que a DECO defende que grande percentagem da população não sabe o que significa o valor do Indexante …

Carro rompe barreira de segurança do Parlamento em Londres. Suspeito detido

As autoridades britânicas estão a investigar um incidente ocorrido nesta manhã após um veículo ter batido contra as barreiras de segurança junto ao Parlamento, em Londres, no Reino Unido. O suspeito foi detido e não …

Caixas multibanco sob ameaça de ataque em massa

Bancos de todo o mundo foram avisados de que podia estar iminente um ataque em massa às suas máquinas de multibanco. SIBS nega que o apagão deste domingo esteja relacionado com o ataque. Segundo o The …