Manuel Monteiro fora da corrida a Belém (e votaria mais depressa em Marcelo do que em Mesquita Nunes)

Manuel Monteiro, antigo presidente do CDS que voltou ao partido esta semana, disse, em entrevista à Rádio Observador, que não pretende lançar-se na corrida à Belém.

Na sua primeira entrevista como novo militante do CDS, ouvido pela Rádio Observador, Manuel Monteiro rejeitou uma candidatura à Presidência da República. “Não sou hipótese. Isso está completamente fora de questão”, garantiu.

Na mesma entrevista, o antigo presidente do partido travou Adolfo Mesquita Nunes, antigo vice-presidente do partido, cuja candidatura está a ser equacionada, dizendo mesmo que votaria mais depressa em Marcelo Rebelo de Sousa.



A própria direção do CDS torceu o nariz a Adolfo Mesquita Nunes. Este tema foi discutido na comissão política nacional do partido e vários dirigentes do partido recusaram apoiar uma eventual candidatura de Mesquita Nunes e avançaram outros nomes que seriam melhores candidatos: Bagão Félix, José Ribeiro e Castro e Manuel Monteiro.

Em declarações de Visão, Bagão Félix e José Ribeiro e Castro já garatiram que não estão disponíveis a avançar como candidatos presidenciais. Agora, foi a vez de Manuel Monteiro de dizer “não” em entrevista à Rádio Observador.

Adolfo Mesquita Nunes continua em silêncio sobre a possibilidade de uma candidatura, mas, sem apoio, o mais provável é que o CDS venha a apoiar Marcelo. “[O CDS] pode até apoiar o professor Marcelo Rebelo de Sousa, mas sem prescindir por um segundo que seja de o criticar quando entender que o deve fazer”, sublinhou Manuel Monteiro.

Já há nomes em cima da mesa numa candidatura à direita: Marcelo Rebelo de Sousa, que parte para a corrida como o favorito; André Ventura, que já confirmou a sua vontade; Adolfo Mesquita Nunes; e o presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque. À esquerda, Ana Gomes admitiu refletir sobre uma eventual candidatura a Belém.

“Extemporâneo e insultuoso” discutir presidenciais

O líder do CDS-PP, Francisco Rodrigues dos Santos, considerou esta sexta-feira que discutir agora as eleições presidenciais é “extemporâneo e até insultuoso”, e recusou apontar um calendário para o partido debater o assunto.

No final de uma visita a uma pastelaria emblemática de Odivelas (Lisboa), e questionado também sobre o regresso do ex-líder do CDS-PP Manuel Monteiro ao partido, Francisco Rodrigues dos Santos salientou que o caminho deve ser “alargar e não estreitar”.

“Quem quer conquistar o futuro tem de saber somar o passado e não excluir ninguém: procurarei que o CDS tenha respeito integral pela sua história e que ninguém se sinta a mais”, afirmou.

Tiago Petinga / Lusa

O novo líder do CDS/PP, Francisco Rodrigues dos Santos

Questionado se Manuel Monteiro seria um bom candidato do CDS-PP às presidenciais de janeiro, o líder democrata-cristão recusou, uma vez mais, debater esse tema.

“O CDS não é um partido alheado da realidade, mas confesso que consideramos esta discussão absolutamente extemporânea e até insultuosa”, afirmou, considerando que a prioridade de ser o combate às consequências da pandemia de covid-19.

Rodrigues dos Santos acrescentou que esta matéria entrou na agenda política como “um escape que o primeiro-ministro encontrou para desviar as atenções de uma cisão que criou no seu próprio Governo”, referindo-se à polémica com o ministro das Finanças, Mário Centeno.

“E nessas manobras dilatórias não caímos, a nossa prioridade é o plano de emergência social e o relançamento da economia”, disse, considerando que os militantes do CDS-PP não compreenderiam que o seu presidente estivesse mais preocupado com “a cadeira” de Belém.

O líder do CDS-PP nem sequer quis adiantar um calendário para o partido debater o tema, dizendo apenas que “a estratégia das presidenciais será definida a seu tempo”.

Questionado se o líder do CDS-PP está mais afastado do atual chefe de Estado do que a sua antecessora, Francisco Rodrigues dos Santos recordou a promessa que fez no Congresso em que foi eleito.

“Eu disse que o meu escritório seriam as ruas de Portugal, é ao lado dos portugueses que quero estar”, assegurou.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Giorgos Giakoumakis. Um dos maiores goleadores desta época está a lutar pela manutenção

  Giorgos Giakoumakis é o melhor marcado da Liga holandesa e um dos melhores da Europa. O avançado grego joga no VVV-Venlo, equipa que luta pela manutenção. Nos Países Baixos, restam apenas dois encontros para o fim …

DGS faz recomendações aos adeptos que estiveram nos festejos do Sporting

A Direção-Geral da Saúde (DGS) divulgou um conjunto de recomendações para os adeptos que estiveram em ajuntamentos nos festejos do título do Sporting. A Direção-Geral da Saúde (DGS) aconselha quem esteve na terça-feira nas celebrações da …

"Oportunista": francês vai jogar pela seleção de Espanha

Aymeric Laporte decidiu jogar por Espanha e pode estrear-se já no próximo mês, no Europeu. Franceses reagiram mal quando souberam desta decisão. A seleção espanhola vai ter um reforço na defesa, no próximo Europeu de futebol. …

Direção da OMS não investigou acusações de abuso sexual na RDCongo

A direção da Organização Mundial de Saúde (OMS) estava a par das acusações de assédio sexual durante o surto de Ébola na República Democrática do Congo (RDCongo) em 2019, e não a investigou, de acordo …

Festejos do Sporting. Moedas atira em Medina e acusa-o de ter falhado

Carlos Moedas acusou Fernando Medida de “incapacidade e incompetência” devido aos acontecimentos durante os festejos do Sporting, esta terça-feira à noite. O candidato à Câmara de Lisboa Carlos Moedas acusou o presidente da autarquia, Fernando Medina, …

Irão. Ex-Presidente Mahmud Ahmadinejad volta a candidatar-se para liderar o país

A televisão estatal iraniana noticiou esta quarta-feira que o antigo Presidente do país Mahmud Ahmadinejad vai candidatar-se de novo ao cargo, nas próximas eleições em junho. Imagens difundidas pela televisão estatal mostraram Ahmadinejad a dirigir-se, na …

Chanceler da Áustria investigado por corrupção

O chanceler austríaco Sebastian Kurz está a ser investigado por autoridades anticorrupção, por suspeita de ter faltado à verdade numa comissão parlamentar criada para entender o que se passou no caso "Ibizagate". O Ibizagate é um …

Deputado do BE acusado de violência doméstica desiste da candidatura autárquica

Luís Monteiro, deputado pelo Bloco de Esquerda e cabeça de lista do partido à Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia nas eleições autárquicas, vai abandonar a corrida. Luís Monteiro, o deputado do Bloco de Esquerda …

Governo quer estender teletrabalho obrigatório até final de maio

Esta quarta-feira, Ana Mendes Godinho, ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, transmitiu aos parceiros sociais que o Governo pretende estender o teletrabalho obrigatório até final de maio em todo o país. O Governo deverá manter …

Injeções no Novo Banco são "dinheiro público". E "contra factos não há argumentos"

Apesar das críticas, o Tribunal de Contas mantém a sua opinião: qualquer despesa do Fundo de Resolução é despesa pública e "contra factos não há argumentos". Os responsáveis do Tribunal de Contas – José Tavares e o …