11 anos e 11 milhões depois, polícia recebe mais dinheiro para procurar Maddie

Mario Cruz / Lusa

Kate e Gerry McCann, os pais de Maddie

Os detetives que investigam o desaparecimento da menina britânica Madeleine McCann em Portugal em 2007 vão receber mais fundos para prosseguir a busca da menor, confirmou hoje em Londres o Ministério do Interior.

A pequena desapareceu do quarto no qual dormia com os seus dois irmãos num complexo turístico do Algarve, sul de Portugal, em maio de 2007, quando tinha três anos de idade.

O ministério indicou que a Polícia Metropolitana de Londres (Met) solicitou mais dinheiro para financiar a busca de Madeleine, catalogada como “Operação Grange”, e que o pedido foi concedido.

“O Governo está comprometido com a investigação sobre o desaparecimento de Madeleine McCann”, apontou um porta-voz do Interior. Segundo a imprensa local, as forças da ordem irão receber cerca de 170.000 euros para prosseguir com as investigações.

Os detetives britânicos tinham revelado no ano passado que se encontravam a seguir uma linha de investigação muito importante, que era vista como a “última tentativa” para tentar desvendar o mistério do desaparecimento de Maddie, como ficou conhecida a criança que desapareceu do seu quarto, num resort turístico na Praia da Luz, no Algarve.

Em outubro, a polícia britânica anunciou estar à procura de uma “pessoa de interesse”, no âmbito do caso de desaparecimento de Maddie. Chegar até essa pessoa era então tido como “uma das linhas críticas do inquérito” da polícia britânica, que tinha financiamento para continuar a investigar o caso até março deste ano.

O financiamento agora aprovado pelo governo britânico irá permitir à Scotland Yard manter a equipa de quatro agentes dedicados ao caso. Um porta-voz da família McCann adiantou hoje que os pais de Maddie, Kate e Gerry, estão “incrivelmente agradecidos” pela atribuição de dinheiro para continuar à procura da sua filha.

Os pais, acrescentou o porta-voz, “estão animados porque a Met ainda acredita que há trabalho por fazer e estão incrivelmente agradecidos ao ministério do Interior por facilitar um orçamento adicional”.

Estima-se que a investigação tenha custado até agora 11 milhões de libras – cerca de 12,5 milhões de euros. Maddie desapareceu há 11 anos.

// EFE

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Tanta tolice até ao dia em que se perceba que o crime está “escarrapachado” nos olhos de duas pessoas que tanto fazem e recebem para procurar “Maddie”. É preciso não ter coração, como escrevia Émile Zola em «La bête Humaine».

  2. Quanto mais tempo passa, mais esquisito se torna tanto apoio do governo para encontrar a menina, que segundo consta pela investigação de Gonçalo Amaral, está mais que morta. Todas as evidências apontam para isso…

    • Concordo consigo, mas… Escreve-se “Todas as” PROVAS “apontam para isso…” e não “evidências”. Estamos em Portugal e não na América ou Brasil, ok?

  3. Caramba, Zap! O que é que eu escrevi para não merecer a sua publcação? às vezes parece que vocês não publicam de uma forma aleatória! E até vai ao encontro ao que “diz” nos comentários anteriores…

    • E depois ainda têm a lata de publicar o protesto da não publicação. E sem a publicação do comentário que lhe diz respeito! Assim, “este” comentário, faz todo o sentido, não?
      Ainda percebo menos… Se calhar não é para perceber. Especialmente se este comentário também fôr publicado.

RESPONDER

Rui Rio propôs fim dos debates quinzenais sem consultar deputados

A bancada do PSD só recebeu as propostas do partido para alterar o regimento da Assembleia da República mais de 24 horas depois do anúncio feito por Rui Rio, na terça-feira, no Porto. Rui Rio, líder …

TAP escapa à nacionalização. Estado assume controlo com 72,5% da companhia

O Estado e os acionistas privados da TAP estão perto de chegar a acordo, devendo a companhia aérea escapar à nacionalização. Ainda não há fumo branco, mas o acordo sobre o futuro da TAP deverá …

Encontradas 115 crianças enterradas com moedas na boca na Polónia

Trabalhadores que construíam uma nova estrada na Polónia encontraram os restos de 115 corpos de crianças enterras com moedas na boca. Durante os trabalhos de construção de uma autoestrada em Jezowe, na Polónia, trabalhadores descobriram restos …

À frente de Figo, Futre e Ronaldo. Joelson é o terceiro mais novo de sempre a estrear-se pelo Sporting

O Sporting venceu esta quinta-feira na receção ao Gil Vicente, por 2-1, no jogo de encerramento da 29.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol. A partida marcou também a estreia do jovem extremo Joelson …

Austrália pondera dar refúgio a quem abandone Hong Kong

O primeiro-ministro australiano disse esta quinta-feira que o Governo está a ponderar dar refúgio aos residentes de Hong Kong que desejem abandonar a ex-colónia britânica devido à nova lei de segurança nacional imposta por Pequim. Scott …

Vieira ainda sonha com Jesus (e a Libertadores pode ajudar no regresso)

O presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, não desistiu de voltar a colocar Jorge Jesus no comando técnico da equipa da Luz e, caso a Taça dos Libertadores não seja realizada, o regresso do treinador …

Marta Temido garante que não há descontrolo em Lisboa (mas assume falhas)

Em entrevista à RTP, a ministra da Saúde garantiu que não há "descontrolo" na evolução da pandemia na região de Lisboa e Vale do Tejo, mas sublinhou que se trata de uma "situação de sobressalto, …

A genética ajuda a determinar o quão afetuosas são as mulheres (mas não os homens)

A genética desempenha um papel importante no nível de afetividade das mulheres, mas o mesmo não acontece entre os homens, concluiu uma nova investigação científica levada a cabo com gémeos. Na nova investigação, recentemente publicada …

Prémio para profissionais do SNS é "uma esmola". "Mais valia terem estado quietos"

Ana Rita Cavaco, bastonária da Ordem dos Enfermeiros, diz que a proposta que prevê prémios e mais férias para os profissionais de saúde é uma "afronta" para enfermeiros. Para a bastonária da Ordem dos Enfermeiros, a …

Tempo de espera para entrega de cartão de cidadão pode chegar a cinco meses

Para fazer o levantamento do cartão de cidadão é preciso fazer marcação e há balcões que só têm disponibilidade para entregar o documento no final do ano. De acordo com a edição desta quinta-feira do …