Lenta e gradual. Boris anuncia como vai ser a reabertura do Reino Unido

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson

Este domingo, o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, anunciou que vai aliviar algumas das restrições impostas no país na sequência da pandemia de covid-19, que infetou mais de 200 mil britânicos até agora.

Segundo o primeiro-ministro britânico, o regresso à normalidade no Reino Unido será “lento e gradual”, disse, citado pelo semanário Expresso. Em maio, ainda não haverá desconfinament. Em junho, escolas, infantários e lojas poderão reabrir e, em julho, a restauração e hotelaria.

“Não haverá fim imediato do confinamento”, informou Boris. O primeiro-ministro reconheceu que os britânicos têm suportado restrições à liberdade “de um tipo nunca visto em paz ou em guerra”, causadas pela “ameaça mais terrível que o país enfrentou” durante a sua vida.

Boris também foi infetado pela doença e passou uma semana no hospital, incluindo três dias nos cuidados intensivos.

“Temos de continuar a controlar o vírus e a salvar vidas. Não obstante, temos também de reconhecer que esta campanha contra o vírus teve um custo colossal para a nossa forma de vida”, afirmou. “Milhões de pessoas têm medo tanto desta doença terrível como do efeito deste longo período de inatividade forçada sobre a sua subsistência e o seu bem-estar mental e físico”.

Assim, o Reino Unido terá um plano “condicional”. Elogiando o “bom senso” dos concidadãos, Boris disse que foi graças ao acatamento das regras que, apesar de “mortalidade trágica e sofrimento imenso”, foi evitada uma “catástrofe em que o pior cenário razoável era de meio milhão de fatalidades”.

No Reino Unido, mantém-se a recomendação de ficar em casa e evitar contactos fora do agregado familiar.

A partir de quarta-feira, será permitido “apanhar sol no parque local, viajar de carro para outros destinos, até fazer desporto, mas apenas com membros do agregado familiar”.

As mudanças serão “lentas e graduais”. À semelhança de António Costa, Boris afirmou que não hesitaria em voltar atrás, se a situação epidemiológica aconselhasse. “Se houver surtos, se houver problemas, não hesitaremos em carregar no travão..

As multas pela violação das restrições em vigor podem ir das 100 às 3.200 libras (114 a 3.660 euros).

O novo lema do Governo britânico é “ficar alerta, controlar o vírus e salvar vidas”.

O primeiro ministro anunciou a monitorização constante dos dados epidemiológicos, o reforço da testagem e o controlo da circulação, que inclui a imposição de 14 dias de quarentena para todos os que entrem no Reino Unido.

Boris terminou o discurso dizendo que acredita que o Reino Unido sairá reforçado desta crise. “Seremos um país melhor, mais generoso e mais solidário”.

Boris vai apresentar mais detalhes deste plano condicional de desconfinamento esta segunda-feira na Câmara dos Comuns.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Pinto da Costa recandidata-se a "pensar nas dificuldades do presente"

Pinto da Costa admitiu, este domingo, no lançamento do site oficial da recandidatura à presidência do FC Porto, que vai a eleições "a pensar nas dificuldades tremendas do presente". No site oficial da sua candidatura, Pinto …

Abraços e apertos de mão. Bolsonaro junta-se a manifestação sem distanciamento social

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, participou, este domingo, em mais uma manifestação sem respeitar as regras de distanciamento social. A manifestação decorrer na Praça dos Três Poderes, em Brasília. De acordo com o jornal Público, …

"Relativamente rápido". Centeno acredita que países europeus vão recuperar da crise até ao fim de 2022

O ministro das Finanças português e presidente do Eurogrupo, Mário Centeno, acredita que a União Europeia vai conseguir ultrapassar a crise económica provocada pela pandemia de covid-19 de forma "relativamente rápida". Em entrevista ao jornal alemão …

Florentino congelado e Jota (e mais dois) na porta de saída. Mercado já mexe na Luz

Apesar da pandemia, que paralisou quase todas as competições europeias e que deverá atrasar a janela de transferência no futebol, o mercado já mexe na Luz. A imprensa desportiva dá conta nesta segunda-feira que Florentino …

Cova da Piedade abandona direção da Liga e convida Proença a demitir-se

O Cova da Piedade juntou-se ao Benfica na decisão de abandonar a direção da Liga de clubes e convidou Pedro Proença a demitir-se da presidência do organismo. Em comunicado, o Cova da Piedade justifica a decisão …

Milhares foram a banhos este domingo. Só nas praias da Caparica estiveram mais de 180 mil pessoas

As elevadas temperaturas que se fizeram sentir neste domingo levaram milhares de portugueses à praias. Só na Costa da Caparica, no concelho de Almada, mais de 180 mil pessoas foram a banhos. Entre as 9 e …

"Há outras prioridades". Ana Gomes está a refletir sem "pressa" sobre eventual candidatura a Belém

No espaço de comentário da SIC Notícias, a ex-eurodeputada Ana Gomes disse que ainda está a "refletir" sobre uma eventual candidatura à Presidência da República. Ana Gomes ainda não tomou uma decisão sobre uma possível candidatura …

Há quatro distritos sem meios aéreos de combate a incêndios. PSD denuncia "grave violação do planeamento"

O PSD denuncia a falta de, pelo menos, oito helicópteros ligeiros e de todas as aeronaves de coordenação previstas no Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais. Este domingo, o PSD questionou o Governo relativamente ao …

Desemprego sobe 52% entre jovens até aos 24 anos

O desemprego entre os jovens até aos 24 anos disparou à boleia da pandemia de covid-19, que já fez mais de 1.300 vítimas mortais em Portugal. De acordo com o Jornal de Notícias, que avança …

Orçamento Retificativo: entre um cocktail de propostas e os apoios que Costa prefere segurar

António Costa decidiu ouvir todos os partidos com assento parlamentar antes de desenhar o esboço final do Orçamento Retificativo. Os encontros decorrem entre segunda e terça-feira. O primeiro-ministro recebe, entre hoje a amanhã, todos os partidos …