//

Isabel dos Santos lança oferta pública de compra sobre PT

Bruno Fonseca / Lusa

A empresária angolana Isabel dos Santos

A Terra Peregrin – Participações SGPS, da empresária angolana Isabel dos Santos, anunciou hoje o lançamento de uma oferta pública geral e voluntária sobre a Portugal Telecom (PT) SGPS, oferecendo 1,35 euros por ação.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Terra Peregrin, com capital representado por ações “cujos direitos de voto são totalmente imputáveis a Isabel dos Santos e/ou uma ou mais sociedades”, fez o anúncio preliminar de lançamento de oferta pública geral e voluntária da compra de ações representativas do capital social da PT SGPS.

A oferta da Terra Peregrin é de 1,35 euros por acção, num total aproximado de 1.2 milhões de euros. O preço, refere a Terra Peregrin, “é um prémio de 11% relativamente ao último preço de fecho das ações na Euronext Lisboa”.

“É entendimento da oferente que a contrapartida se encontra devidamente justificada e é equitativa, tendo em conta a instabilidade e volatilidades acentuadas verificadas no preço de mercado das ações nos seis meses anteriores”, considera a Terra Peregrin.

A empresa fiou como “meta mínima para a eficácia da oferta” a compra de pelo menos 50,01% da PT-SGPS.

O intermediário financeiro da operação é a Caixa – Banco de Investimento.

A holding PT SGPS tem neste momento como únicos ativos a posição de 25% na operadora brasileira Oi e um crédito sobre a Rioforte, do Grupo Espírito Santo, ligeiramente inferior a 900 milhões de euros.

A  Oi, por sua vez, detém 100% do capital da PT Portugal, titular das operações de telecomunicações e infra-estruturas do grupo PT, e de marcas como o MEO e Sapo.

Há uma semana, o grupo francês Altice avançou com uma proposta de 7.025 milhões de euros para a compra da PT Portugal, excluindo o negócio em África, a dívida da Rioforte e veículos financeiros.

A empresária angolana e a Sonae tinham já manifestado disponibilidade para “integrar uma solução” para a Portugal Telecom (PT) Portugal que promova “a defesa do interesse nacional”.

PUBLICIDADE

ZAP / Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.