“Quando estou irritada, ouço o hino da CGTP”. Marta Temido confessa-se e atira-se ao Bloco

Hugo Delgado / Lusa

A ministra da Saúde Marta Temido

Ouve o hino da CGTP aos berros quando está “muito irritada” e chora quando as acusações são duras, como quando disseram que “limpou” doentes das listas de espera. Confissões da ministra da Saúde, Marta Temido, que se define “esquerdista” e lamenta a “ingenuidade” nas negociações com o Bloco.

Numa longa entrevista na Notícias Magazine que é lançada com o Jornal de Notícias de domingo, a ministra fala do processo de negociações da nova Lei de Bases da Saúde que abalou a “geringonça”, especificamente devido às Parcerias Público-Privadas (PPP).

Marta Temido garante que aprendeu a lição e que não voltará “a cometer certas ingenuidades“, referindo-se concretamente às conversações com o Bloco de Esquerda.

Os bloquistas anunciaram um alegado acordo com o Governo para o fim das PPP na Saúde, mas o Executivo apressou-se a negar essa versão. Marta Temido reforça a ideia, notando que houve apenas uma “troca de documentos” que foram tornados públicos.

“Eu não enviei nenhuma proposta ao BE. Eu e este gabinete não enviámos nenhuma proposta ao BE. Houve troca de documentos entre vários actores do processo, mas a ministra da Saúde nunca enviou uma proposta ao BE“, assegura Marta Temido.

A ministra nota que o documento divulgado pelo BE era “uma opção de redacção que estava a ser tentada” para “aproximação de posições”. Marta Temido diz que, de resto, houve várias versões diferentes no sentido de chegar a um acordo que agradasse às partes.

Assim, deixa implícita a crítica de deslealdade aos bloquistas e nota que o processo lhe serviu de “aprendizagem” e que da próxima vez vai “desconfiar”. “Não voltarei a ter a ingenuidade de acreditar que todas as pessoas têm o mesmo ponto de vista sobre a forma como devemos relacionar-nos uns com os outros”, frisa.

De qualquer modo, Marta Temido acredita que “há muito mais identificação do que divergência” no seio dos parceiros da “geringonça” e reforça que o Governo também defende, preferencialmente, que “a gestão dos hospitais seja pública“. “O que não sei é quando lá conseguiremos chegar”, nota.

Marta Temido descarta, desde logo, acabar com as PPP “por decreto e sem acautelar que são internalizadas pelo menos com igual qualidade à que neste momento é prestada”.

Num tom mais pessoal, a ministra define-se como “afável” e “empática”, mas diz que “não suporta” que lhe “pisem os calos”.

Quando estou muito irritada, costumo ouvir o hino da CGTP-IN (Internacional Socialista). Cá está, esta é daquelas que não devia dizer, mas é a verdade”, confessa também, assumindo que está “numa linha mais à esquerda” do Governo. “Aliás, esquerdista é subtítulo que não me ofende”, realça.

A ministra da Saúde também revela que chora quando se sente especialmente ofendida, como aconteceu com o caso das acusações de que “limpou” doentes das listas de espera para consultas ou cirurgias, para ocultar os números, quando era presidente da Administração Central do Sistema de Saúde. Primeiro chora, mas “depois passa”, conclui.

ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Ora aí está.
    A ditadura de esquerda a comandar. Invasões de instalações quando não se está de acordo, amordaçar que aperta etc, etc.

  2. Esta ministra é uma anedota ou um erro de casting.
    Troca-nos as voltas para não se perceber a piada.
    ” irritada ouve o hino da Cgtp e atira-se ao bloco”
    … descodificando…
    “parte caniço com toda a gana e agarra-se ao toro”

  3. … os nossos políticos principalmente esta Temido tem cá “uma quebra de personalidade de pensamento que é de espantar”. Se fosse só este caso que sorte tinham os portugueses, que sorte, mas não infelizmente.

RESPONDER

Nos Países Baixos, há drive-ins para as crianças poderem visitar o Pai Natal em tempo de pandemia

Muito se tem falado de como será o Natal neste ano atípico. Contudo, há países que já começam a arranjar alternativas para a época festiva. Nos Países Baixos, os drive-ins estão a ser usados para …

Vereador da Educação de Lisboa ameaça autarca com “um par de murros”

O vereador da Educação da Câmara de Lisboa afirmou, num comentário no Facebook, em resposta a uma publicação de um vogal da Junta de Freguesia do Areeiro, estar disponível para lhe dar "um par de …

Papa Francisco critica negacionistas da covid-19 e fala da morte de George Floyd

O papa Francisco, num livro esta segunda-feira publicado, criticou os opositores ao uso de máscaras ou outras restrições impostas para conter a pandemia de covid-19, sublinhando que nunca se manifestariam contra a morte do afro-americano …

Fenprof reconhece abertura da tutela do Ensino Superior para negociar apesar de divergências

A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) reconheceu esta segunda-feira a abertura do Governo para negociar algumas questões do Ensino Superior, depois de uma reunião em que a tutela e a organização sindical nem sempre estiveram …

Bombeiros vão receber verba adicional de três milhões de euros

As associações humanitárias de bombeiros vão receber uma verba adicional de três milhões de euros em 2021 para fazer face aos constrangimentos financeiros devido à pandemia de covid-19, segundo uma proposta do PS hoje aprovado. Este …

Media Capital desafia ERC e elege Mário Ferreira como presidente

Os acionistas da Media Capital elegeram, esta terça-feira, o empresário Mário Ferreira presidente da dona da TVI. A assembleia-geral esteve inicialmente convocada para 28 de outubro, tendo sido suspensa, retomando hoje os trabalhos e com uma …

Estado de emergência. Maioria dos portugueses concorda com novas medidas de restrição

Uma sondagem da Intercampus para o Correio da Manhã revela que a maioria dos portugueses concorda com o regresso ao estado de emergência e com as restrições impostas pelo Governo. De acordo com o Correio da …

Taarabt é o terceiro jogador do Benfica infetado com covid-19

O internacional marroquino também testou positivo à covid-19, dois dias antes de o Benfica, que já tinha previstas oito baixas no plantel, defrontar o Rangers para a Liga Europa.  Depois de Darwin Nuñez e Julian Weigl …

Oposição israelita pedirá dissolução do parlamento e novas eleições

O líder da oposição israelita, Yair Lapid, anunciou na segunda-feira que apresentará na próxima semana uma iniciativa para dissolver o Knesset (parlamento) e convocar eleições, num contexto de tensão na coligação governamental, noticiou a agência …

PSD de Castelo Branco pede demissão da deputada do PS Hortense Martins

O PSD de Castelo Branco pediu esta segunda-feira a demissão da deputada socialista Hortense Martins, alegando que não tem condições para representar o distrito, depois de condenada a pagar o arquivamento de um processo onde …