Iniciativa Liberal questiona igualdade entre funcionários públicos e privados

José Sena Goulão / Lusa

A Iniciativa Liberal questionou esta segunda-feira o Governo sobre quantos funcionários públicos estão em teletrabalho, em regime presencial ou sem trabalhar por isolamento ou doença devido à pandemia para poder “ajuizar sobre a igualdade de tratamento” em relação ao privado.

Numa pergunta a que agência Lusa teve acesso, e que é dirigida ao ministro das Finanças e à ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública, o deputado único da Iniciativa Liberal, João Cotrim Figueiredo, considera que “os trabalhadores do setor público e os do setor privado são, frequentemente, tratados de forma diferente”, mas adverte que “esta discriminação em tempo de crise de saúde pública é particularmente chocante”.

Não se vislumbra qualquer motivo para os sacrifícios que estão a ser pedidos não serem repartidos, de forma justa e equitativa, por todos os trabalhadores, incluindo os do setor público que se encontrem em situações análogas”, defende.

Para “poder ajuizar sobre a igualdade de tratamento entre trabalhadores da Administração Pública e os trabalhadores do setor privado”, o deputado da IL faz um conjunto de questões ao Governo sobre os funcionários públicos em tempo de pandemia da covid-19.

“Quantos trabalhadores da Administração Pública se encontram, neste momento, a exercer atividade em regime de trabalho presencial”, questiona João Cotrim Figueiredo, pretendendo ainda saber quantos funcionários públicos “se encontram, neste momento, a exercer atividade em regime de teletrabalho”.

Cotrim Figueiredo quer ainda que o Governo apresente o número de funcionários públicos que “não se encontram, neste momento, a exercer atividade, por estarem em situação de assistência a dependentes, isolamento profilático ou doença” e ainda quantos trabalhadores do setor público não estão a exercer atividade profissional por qualquer outro motivo.

“As reduções de rendimento verificadas no setor privado, não têm ocorrido em situações análogas no setor público onde, pelo contrário, já depois do início da pandemia de covid-19, muitos funcionários serão aumentados”, critica ainda.

Já em 31 de março, e igualmente numa pergunta, o partido liberal tinha considerado que suspender os aumentos da função pública, com a exceção dos profissionais na linha da frente no combate à pandemia, seria algo que se impunha “para assegurar a equidade perante os trabalhadores do privado”.

// Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. O que este parolo não diz é que os funcionários públicos em teletrabalho continuam a desenvolver as tarefas para que são pagos, enquanto que os do privado deixaram de ter tarefas para fazer, em teletrabalho ou não.

    O que este parolo não diz, é que quando se distribuem lucros, o privado fica com eles, não o estado.

    O que este parolo não diz, é que os funcionários públicos trocaram carreiras bem melhor pagas no privado, por carreiras pior pagas mas com maior segurança no estado.

    O que este parolo também não diz, é que os milhares de trabalhadores privados que enchiam os bolsos sem fazer descontos nem passar recibos, agora estão aflitos porque foram aldrabões ano após ano, a lesar os estado em impostos devidos.

    • MENTIRA – os FP aproveitaram para ir passar férias a receber a 100% – telefone para um serviço a pedir uma qualquer diligência e vai ver a verdade (que certamente conhece porque, pela defesa, é interessado ….) – ou não atendem, ou estão lá 2 ou 3 pessoas e dizem que não podem fazer nada – até os centros de emprego estão totalmente fechados quando milhares foram despedidos – as empresas necessitam de documentação para poderem recorrer aos mecanismos e não conseguem – TUDO FECHADO E PARALISADO ENQUANTO RECEBEM DO ESTADO A 100% – Não há teletrabalho nenhum, na verdade – ainda “aguardam por instruções” dizem eles

  2. Trabalho no privado e não me inclua nos que aldrabam, tenho contratos precários sempre vivendo na insegurança de contratos a prazo, sempre receando o dia de me dispensarem porque a efectividade não convêm nestes dias a muito do patronato. Sabe o que é viver na constante instabilidade e de não saber o amanhã…. Penso que não.

RESPONDER

Marcelo pede que não se passe do "8 para o 80" e alerta para imagem do país

O Presidente da República reiterou hoje o apelo à população para que não se passe “do 8 para o 80” nas medidas de prevenção da covid-19, alertando para os riscos da imagem do país “cá …

Só metade das crianças deverá voltar ao pré-escolar esta segunda-feira

As crianças em idade pré-escolar regressam esta segunda-feira aos jardins de infância, que voltam a funcionar com novas regras, depois de encerradas durante mais de dois meses, devido à pandemia da covid-19. Apesar do regresso, que …

Dois astronautas (e um dinossauro de peluche) chegaram à EEI à boleia da SpaceX

Para além dos astronautas Doug Hurley e Bob Behnken, seguia a bordo da Crew Dragon um dinossauro de peluche com lantejoulas. E há uma explicação para isso. Este sábado, o foguetão Falcon 9, da SpaceX, fez …

Pescadores já podem capturar sardinha, mas recuo no consumo é uma preocupação

Os pescadores voltam a poder capturar sardinha, a partir desta segunda-feira, e até 31 de julho, com limites diários e semanais, segundo um despacho publicado em Diário da República. De acordo com o diploma, assinado pelo …

Madeirense contesta quarentena obrigatória em Tribunal (e há uma sentença que lhe dá razão)

Uma cidadã madeirense que chegou no domingo à Madeira e recusa cumprir quarentena num hotel entregou um pedido de ‘habeas corpus’ no Juízo de Instrução Criminal do Tribunal do Funchal. A acompanhar o pedido está …

Idade é o maior factor de risco para se ser internado ou morrer de covid-19

As pessoas com idades entre os 70 e os 79 anos infetadas pelo novo coronavírus têm uma probabilidade de ser internadas em cuidados intensivos 10,4 vezes superior à de uma pessoa até aos 50 anos. Os …

Turismo de Portugal tem 10 milhões para apoiar campanhas de empresas que promovam o país

O Turismo de Portugal tem dez milhões de euros, que vão servir para financiar iniciativas “de valorização, inovação e promoção do destino Portugal” até 2025. A dotação de dez milhões de euros, aprovada por despacho de …

"Perdi quase tudo no casino." Daniel Kenedy explica adeus ao futebol com o vício

O ex-futebolista Daniel Kenedy, que passou por clubes como Benfica, FC Porto, Marítimo e Sporting de Braga, revela que perdeu "quase tudo" no casino por causa do vício do jogo, apontando este problema como uma …

Bolsonaro apela a "intervenção militar" e deixa ameaça de golpe de Estado

Jair Bolsonaro e o seu filho Eduardo atacam a separação de poderes em reação às investigações da Justiça. O Presidente brasileiro aludiu a uma "intervenção militar pontual". A cena política no Brasil está cada vez mais …

Uso de máscara obrigatório durante os exames nacionais, que podem durar mais de duas horas

Os alunos do ensino secundário que este ano realizem exames nacionais terão de estar durante toda a prova com a máscara de proteção pessoal. O uso de máscara, que se tornou obrigatório no regresso às …