Greta considera que comportamento extremista de Trump desperta pessoas

Justin Lane / EPA

Greta Thunberg

A jovem sueca Greta Thunberg considerou esta terça-feira que o comportamento extremista do Presidente norte-americano é um forte contributo para a causa que a notabilizou, de resposta à crise climática.

A consideração de Thunberg foi feita na véspera da sua partida da América do Norte, onde esteve nas últimas 11 semanas. “Ele [Trump] é de tal maneira extremista, e diz coisas tão extremistas, que as pessoas, de certa forma, despertaram”, afirmou Thunberg, em declarações à AFP, em Hampton, no estado da Virgínia, na costa leste dos EUA, no veleiro a bordo do qual deve partir para a Europa, na manhã desta quarta-feira.

Esta terça-feira, os deputados da comissão parlamentar de Ambiente aprovaram, por unanimidade, uma proposta para a convidar a discursar na Assembleia da República. A proposta foi apresentada pelo presidente da Comissão de Ambiente, Energia e Ordenamento do Território, José Maria Cardoso, do Bloco de Esquerda.

“Foi uma proposta apresentada por mim e aprovada por unanimidade, que foi assumida por toda a comissão. Esta é uma vontade que vem já da anterior legislatura”, disse José Maria Cardoso, em declarações à Lusa.

De acordo com o presidente da comissão parlamentar de Ambiente, considerou-se agora ser “mais possível” a vinda de Greta a Portugal, tendo em conta que a ativista vai participar, em dezembro, numa conferência da ONU sobre as alterações climáticas em Madrid, Espanha. “A vinda [de Greta Thunberg] a Portugal servirá para reconhecer o trabalho desta ativista no que se refere às alterações climáticas […] e também responde à vontade manifestada por vários grupos de jovens”, acrescentou.

Esta proposta segue agora para deliberação pelo presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, e só após esta decisão é que será endereçado um convite à jovem sueca e agendada uma data.

Não é a primeira vez que Greta é convidada a visitar Portugal. Em maio, na sequência de uma deliberação da comissão parlamentar de Ambiente, a Assembleia da República (AR) dirigiu um convite à jovem sueca. Mas, segundo a secretaria-geral da AR, “não foi possível fixar-se uma data que satisfizesse ambas as partes”.

A sueca de 16 anos, na origem de um movimento mundial de estudantes, que se uniram numa greve climática para pressionar a ação dos Governos em defesa do clima, recusou-se a viajar de avião, devido à poluição que provoca, e procurou uma alternativa ambientalmente sustentável. Para ir à ONU, sujeitou-se a uma travessia oceânica pouco confortável a bordo de um veleiro ecológico, equipado com painéis solares e turbinas submersas que geram eletricidade sem dióxido de carbono.

Uma vez chegada, repreendeu vivamente os líderes do mundo, lembrando-lhes que em condições normais, devia estar na escola, não ali. Depois da ONU, a adolescente sueca seguiu para outros lugares por via terrestre – comboio e automóvel elétrico.

A conferência da ONU sobre as alterações climáticas deveria realizar-se em Santiago do Chile no início do próximo mês, mas a reunião internacional foi transferida para Madrid, Espanha, por causa das manifestações populares. A conferência realiza-se entre 2 e 13 de dezembro e Greta já tinha pedido ajuda para ter transporte para a Europa. Esta terça-feira, a sueca anunciou no Twitter que arranjou uma “boleia” até Espanha.

Durante o próximo ano, Greta Thunberg vai fazer uma pausa nos estudos para continuar a consciencialização sobre as mudanças climáticas e pressionar os líderes mundiais a intensificar os esforços para conter o aquecimento global.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Cientistas criam algoritmo para identificar covid-19 a partir do som da tosse

Investigadores de vários países criaram um algoritmo que afirmam poder identificar se uma pessoa tem covid-19 a partir do som da sua tosse. Cientistas do México, Estados Unidos, Espanha e Itália, liderados por uma equipa do …

Para proteger o fundo do mar, novo sistema permite atracar vários barcos com uma só "âncora"

Quando vários barcos se amontoam numa enseada durante a noite, cada um deles lança uma âncora que pode potencialmente danificar os corais e a vida marinha no fundo do mar. O sistema Seafloat foi criado …

Japão e Estados Unidos assinam acordo de cooperação para exploração da Lua

O Ministério da Educação, Cultura, Desporto, Ciência e Tecnologia do Japão e a agência espacial dos Estados Unidos (NASA) assinaram um acordo de colaboração entre os dois países no programa Artemis, para a exploração da …

Washington Redskins mudam de nome por ser considerado racista

A equipa de futebol americano, até aqui denominada de Washington Redskins, vai abandonar essa designação, considerada de teor racista, para designar nativos da América do Norte. Em comunicado, a equipa de Washington explicou que, depois de uma …

Flores precisaram de cerca de 50 milhões de anos para se tornarem o que são hoje

As plantas com flor evoluíram há cerca de 100 milhões de anos, mas precisaram de outros 50 milhões de anos para diversificar e tornarem-se aquilo que são hoje, sugere uma equipa de investigadores. Os cientistas documentaram …

Estudo sugere que imunidade à covid-19 pode desaparecer em poucos meses

A imunidade adquirida por anticorpos após a cura da covid-19 pode desaparecer em alguns meses, o que poderá complicar o desenvolvimento de uma vacina eficaz a longo prazo, sugere um estudo britânico divulgado esta segunda-feira. "Este …

60 anos depois, já se sabe o que aconteceu aos 9 russos que desapareceram na Montanha da Morte

Passados 61 anos, o mistério da morte de nove esquiadores russos que faziam uma caminhada pelos Montes Urais, perto da chamada Montanha da Morte, foi finalmente resolvido. Em 1959, nove viajantes russos que faziam uma caminhada …

Médicos Sem Fronteiras é "institucionalmente racista", acusam atuais e ex-colaboradores

Uma declaração assinada por mil atuais e ex-funcionários revela que a Organização Não Governamental (ONG) Médicos Sem Fronteiras (MSF) é "institucionalmente racista" e reforça o colonialismo e a supremacia branca no trabalho humanitário que pratica. Na …

Empresa culpada pela crise de opioides fez contribuições políticas após declarar falência

A Purdue Pharma, empresa culpada pela crise de opioides nos Estados Unidos, fez contribuições políticas após ter sido processada e declarado falência. Os opioides são usados para aliviar a dor, mas também provocam uma sensação exagerada …

Norte-americano morre após ir a festa para provar que a covid-19 é uma farsa

Um norte-americano de 30 anos, de San Antonio, no estado do Texas, morreu de covid-19 depois de ir a uma festa para provar que a doença era uma farsa, informou a media local. O homem foi …