Geringonça já discute Orçamento. Costa prepara-se para a crise

Manuel de Almeida / Lusa

Já arrancaram as negociações para o Orçamento do Estado para 2019, com elementos do Governo socialista a encontrarem-se com o PCP, depois de um primeiro encontro com o Bloco de Esquerda. E com a tensão que paira no seio da “geringonça”, Costa vai lançando avisos na antecipação de uma provável crise.

A reunião formal de topo entre o Governo socialista e o PCP, para discutir o Orçamento do Estado para 2019 (OE2019), realizou-se esta terça-feira, no Terreiro do Paço, em Lisboa, disseram à agência Lusa fontes ligadas ao processo.

O encontro aconteceu sem informação prévia à comunicação social e num dia em que o primeiro-ministro, António Costa, enviou alguns recados aos parceiros de esquerda, durante as jornadas parlamentares do PS no Alentejo.

“Não estamos nem arrependidos, nem com vontade de mudar“, frisou Costa, sublinhando, contudo, que o último ano de legislatura não pode ser eleitoralista. Antes disso, já o líder parlamentar do PS, Carlos César, tinha apelado ao sentido de responsabilidade de Bloco de Esquerda (BE), PCP e Os Verdes.

“Tenho a certeza de que todos partem para esta negociação do [Orçamento do Estado para 2019] com o mesmo espírito construtivo“, frisou ainda Costa.

“Não será por ser ano de eleições que vamos sacrificar a boa governação ao eleitoralismo“, acrescentou o primeiro-ministro, frisando que não é pela proximidade das eleições que se vai “pôr em causa tudo aquilo que conquistámos duramente ao longo dos últimos três anos”.

Os recados a BE e PCP surgem numa altura de tensão no seio da “geringonça”, nomeadamente por causa da greve dos professores devido aos moldes de descongelamento das carreiras.

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, manteve também as duras críticas às alterações à lei laboral preconizadas pelo executivo, bem como à crescente convergência com PSD e CDS-PP por parte dos socialistas.

Jerónimo pediu ainda a manutenção do rumo traçado em 2015, queixando-se de que o “rompimento com a política de direita” nunca aconteceu de facto.

O secretário-geral do PCP também se queixou da “pressão inaceitável” por parte do primeiro-ministro e do Presidente da República que têm vincado a importância de aprovar o OE2019, para que não haja uma crise política.

Marcelo Rebelo de Sousa voltou a vincar esta ideia no final de uma festa da Casa Pia de Lisboa, no Jardim Vasco da Gama, em Belém.

“Espero que, no fim deste processo todo, haja um Orçamento que chegue às minhas mãos para promulgar”, salientou o chefe de Estado, alertando que, dada a conjuntura económica, nomeadamente com “o risco de uma guerra comercial na Europa”, “juntar a essa situação qualquer tipo de ruído ou de crise não é bom para Portugal“.

“O mundo não acaba com esta legislatura”

Costa, por seu turno, vai declarando que nenhuma negociação do Orçamento é “fácil”, “mas também não tenho visto nenhum que fosse impossível”, diz.

“Não acredito que o PEV, o PCP ou o BE queiram pôr em causa aquilo que tem sido o sucesso desta solução governativa“, acrescenta, deixando mais um recado aos aliados de “geringonça”.

“O mundo não acaba com esta legislatura”, continua Costa no mesmo tom de aviso, numa altura em que se continua a falar de um Bloco Central entre PS e PSD, e quando Rui Rio tem mantido um discurso muito pouco crítico relativamente ao primeiro-ministro. Marques Mendes já disse que o presidente do PSD mais parece “o número dois de António Costa“.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Este é o OE mais fácil para Costa.
    Bloco de Esquerda e PCP estão totalmente domesticados, e seja o que Costa incluir no OE, os extremistas engolem juntamente com uma dúzia de sapos vivos, cara alegre, e assinam !
    Não arriscam eleições antecipadas. A geringonça, para eles, também é uma ratoeira.
    Manter a esquerda no poder é mais importante do que qualquer política esquerdista.
    Viva o Cinismo e o Oportunismo !!

    • Pois… vamos lá ver se não há “irrevogáveis”, como o outro que dizia que nunca iria para a politica porque a politica era para os medíocres e para tachos e, depois de estar mais de 20 anos na politica foi para a Mota-Engil!!

  2. Eles andam todos a ver o que mais lhe convém. O Povo é o que menos lhes interessa. Desde que seja para ganhar votos fazem tudo. Deitar a geringonça abaixo eu mantê-la a ranger em banho maria. Destilam massa cinzenta a fazer contas aos votos que podem ter da próxima vez. O resto que se lixe. O meu voto não chincam eles…!

  3. Um país de pantanas (saúde, educação, etc) e a geringonçada mais preocupada como caçar votos daqui a um ano. Estamos a profundar a nossa vil pobreza.

RESPONDER

PAN defende atribuição de cartão de cidadão a sem-abrigo

A iniciativa recomenda ao executivo socialista, liderado por António Costa, que seja atribuído "um cartão de identificação a todos aqueles que não têm uma casa ou um teto". O PAN apresentou na Assembleia da República um …

Governo quer criar regras especiais para alunos do profissional acederem ao Ensino Superior

O Governo quer criar um modelo de acesso específico para alunos do ensino profissional que queiram prosseguir estudos superiores, uma proposta que chegou a estar desenhada na anterior legislatura, mas que ainda não avançou. Segundo noticiou …

Menos de metade dos médicos do SNS trabalha em regime de exclusividade

Menos de metade (42,9%) dos médicos do Serviço Nacional de Saúde (SNS) trabalha em regime de exclusividade, avança o Jornal de Notícias, citando números da Administração Central dos Serviços de Saúde.  Segundo dados apresentados esta quinta-feira …

Grávidas e crianças até aos 10 anos não devem comer peixe-espada e atum, recomenda Espanha

A Agência Espanhola de Segurança Alimentar e Nutrição publicou novas recomendações no final de outubro para o consumo de determinados tipos de pescado, nomeadamente o atum e o peixe-espada, tubarão ou cação e Lúcio. Em causa …

Deputado Lobo d'Ávila abre portas ao futuro no CDS. "Não digo não" ao partido

O ex-deputado Filipe Lobo d'Ávila afirmou que não afasta a possibilidade de se candidatar à liderança do CDS. O potencial candidato à sucessão de Assunção Cristas indicou que a estratégia do partido, nos últimos anos, …

Só o Governo prevê uma aceleração em 2020. OCDE também está pouco otimista (e deixa um conselho a Centeno)

A economia portuguesa vai abrandar nos próximos anos, segundo antecipa a Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Económico (OCDE). No Economic Outlook publicado esta quinta-feira, as previsões para a economia nacional aponta para um crescimento …

Trump exige que se pare "a caça às bruxas" em reação a testemunho de embaixador

"Esta caça às bruxas deve parar agora. Tão prejudicial para o nosso país!", escreveu Donald Trump no Twitter, em reação ao testemunho do seu embaixador da União Europeia. O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, manifestou …

Seis embaixadores portugueses mudam de países

Há seis embaixadores portugueses que vão mudar de cidade. O Presidente da República já assinou o decreto que rege a nomeação de novas chefias para tutelar as embaixadas de Portugal em Berlim, Madrid, Praga e …

Rúben Dias pede dois milhões por ano. Vieira não está disposto a pagar tanto

A negociação de contrato entre Rúben Dias e o SL Benfica atingiu um impasse. O jogador não se contenta com um salário inferior a dois milhões de euros líquidos por ano, mas Vieira não está …

Secretarias de Estado instaladas em "casa" dos governantes

As três secretarias de Estado que ficarão fora de Lisboa serão instaladas nas terras natal dos seus respetivos governantes. Esta medida do Governo faz parte de um esforço de descentralização. O Governo decidiu avançar nesta legislatura …