“Ganhámos a primeira batalha”. Presidente renova estado de emergência

Mário Cruz / Lusa

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, anunciou oficialmente a renovação do estado de emergência nesta quinta-feira por mais quinze dias, prolongando-se este estado de exceção até 17 de abril.

Numa mensagem ao país a partir do Palácio de Belém, em Lisboa, Marcelo Rebelo de Sousa afirmou que os portugueses venceram a “primeira batalha”, frisando, contudo, que é necessário continuar os esforços porque o caminho para combater a covid-19 “é longo”.

“Este vai ser porventura o nosso maior desafio dos últimos 45 anos“, disse.

“A vida exige que economia e sociedade não parem”, continuou o Chefe de Estado, deixando um palavra de agradecimentos a todos os portugueses: médicos, operários, agricultores e todos os trabalhadores que que mantêm o país a funcionar.

Passada a primeira fase, em que o país conseguiu adiar o pico da pandemia graças ao comportamento dos portugueses e às medidas de restrição, é necessário agora focar no segundo momento, diz Marcelo Rebelo de Sousa, reconhecendo que os números de infeções por covid-19 vão ainda subir muito em termos absolutos.

O Chefe de Estado alertou que o número de infetados chegará às dezenas de milhares, quantificando pela primeira vez quantas pessoas é que a pandemia poderá atingir em Portugal. Ainda assim, frisou Marcelo Rebelo de Sousa, as próximas semanas são as mais importantes para que sejam também salvas milhares de vidas.

Não podemos desbaratar a consolidação da primeira fase”, avisou, elencando cinco objetivos fundamentais nos quais nos devemos focar agora:

  1. Proteger os grupos de risco;
  2. Utilizar com bom senso a abertura do estado de emergência para prevenir situações de rutura em estabelecimentos prisionais;
  3. Assegurar (..) que nesta Páscoa não troquemos uns anos na vida e saúde de todos por uns dias de férias ou reencontro familiar alargado de alguns;
  4. Pedir aos nossos compatriotas que de fora quiserem vir que cumpram as recomendações severas que adotaremos para a Páscoa e que repensem adiar os vossos planos;
  5. Definir os cenários para o ano letivo, atendendo à evolução da pandemia para abril.

À semelhança do apelo do primeiro-ministro nesta quinta-feira, Marcelo Rebelo de Sousa voltou a apelar a todos os portugueses para não aligeirarem nas medidas de contenção.

“Só ganharemos abril, se não facilitarmos, se não baixarmos a guarda”, disse o Chefe de Estado, frisando que os portugueses continuarão a ter uma “mudança radical” nas suas vidas visando assim salvar milhares de vidas.

“Que seja para os que sofreram ou ainda sofrem com a pandemia ou para aqueles que nela morreram sós e para as suas famílias, a nossa última evocação solidária (…) “Nós não os esquecemos”, rematou Marcelo Rebelo de Sousa.

O discurso pode ser na íntegra no site oficial da Presidência da República.

O estado de emergência vigora em Portugal desde o dia 19 de março e, de acordo com a Constituição, não pode ter duração superior a 15 dias, sem prejuízo de eventuais renovações com o mesmo limite temporal.

Ao fim da tarde desta quinta-feira, o primeiro-ministro anunciou as principais medidas que vão vigorar durante os próximos quinze dias de estado de emergência.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Ciclone mortal deixou uma praia da Índia coberta de ouro

Centenas de pescadores, mulheres e crianças no distrito de East Godavari, no estado de Andhra Pradesh, no sul da Índia, passaram o fim de semana a vasculhar a praia local em busca de ouro. Após o …

O Flamengo de Jorge Jesus foi "um mero acidente de percurso"

2019 foi uma exceção para a equipa brasileira que, depois de ter vencido (quase) tudo, neste ano já foi afastado da Taça do Brasil e da Libertadores: "O português foi embora e com ele toda …

Concorrência condena MEO a pagar 84 milhões por combinar preços com a NOWO

A Autoridade da Concorrência (AdC) aplicou uma coima de 84 milhões de euros à MEO por combinar preços e repartir mercados com a operadora NOWO nos serviços de comunicações móveis e fixas. “A Autoridade da Concorrência …

PEV quer reverter privatização dos CTT. PS admite todos os cenários

O Partido Ecologista “Os Verdes” (PEV) defendeu hoje, no parlamento, a “reversão da nacionalização” dos CTT, e ouviu o PS admitir “todos os cenários”. Numa declaração política no parlamento, o deputado José Luís Ferreira afirmou que, …

Voltar à normalidade "não está longe, mas não é já", avisa Pfizer

O administrador executivo da Pfizer, Albert Bourla, apelou na quarta-feira para que os governos de todo o mundo não reabram as suas economias demasiado depressa devido ao otimismo gerado pelas vacinas de covid-19. Bourla, de 59 …

Biden quer retomar acordo nuclear com o Irão, embora reconheça que será "difícil"

O vencedor das eleições presidenciais norte-americanas, Joe Biden, pretende retomar o acordo nuclear com Irão antes mesmo de novas negociações, assumiu o democrata numa entrevista ao New York Times. Joe Biden afirmou, durante a campanha eleitoral, …

Processo de reprivaticação da Efacec atrasado devido à discussão do OE2021

Apesar de as avaliações no âmbito do processo de nacionalização e futura reprivatização da Efacec já estarem concluídas, o processo esteve condicionado pela discussão do Orçamento de Estado para 2021 (OE2021). De acordo com o Jornal …

Costa sobre vacinação: “Há uma luz ao fundo do túnel, mas o túnel é muito comprido e penoso”

O primeiro-ministro, António Costa, advertiu esta quinta-feira que o processo de vacinação terá imponderabilidades externas a Portugal, sendo também complexo ao nível interno, com as dificuldades a aumentarem quanto maior for o universo de cidadãos …

Alterações climáticas podem colapsar os sistemas de saúde, alertam especialistas

O quinto relatório anual da Lancet sobre saúde e clima revelou que todos os países enfrentam ameaças à saúde humana, "que se multiplicam e se intensificam" à medida que as alterações climáticas originam novas pandemias …

Obama, Bush e Clinton vão vacinar-se publicamente para encorajar os norte-americanos

Os ex-presidentes dos EUA Barack Obama, George W. Bush e Bill Clinton disseram que estão prontos para serem vacinados publicamente contra a covid-19, a fim de encorajar os seus concidadãos a fazer o mesmo. Obama disse …