Aumentos da Função Pública. Frente Comum abandona negociações com o Governo (e já pensa em formas de luta)

José Sena Goulão / Lusa

A coordenadora da Federação dos Sindicatos da Função Pública, Ana Avoila

A Frente Comum dos Sindicatos da Administração Pública abandonou as negociações com o Governo sobre as medidas a incluir no próximo Orçamento do Estado, indignada com os aumentos salariais de 0,3% propostos pelo Executivo.

Segundo relatou aos jornalistas a coordenadora da Frente Comum, Ana Avoila, a comitiva sindical aguardou a chegada do secretário de Estado da Administração Pública, José Couto, entregou um documento a exigir 90 euros de aumento salarial e abandonou a sala.

É um insulto não vale a pena qualquer discussão”, disse a dirigente, prometendo “uma resposta forte” por parte dos trabalhadores do Estado.

“Não faz sentido estarmos numa negociação suplementar quando sabemos quais são as intenções que o Governo tem para os trabalhadores da administração pública para os aumentos dos salários”, afirmou a Ana Avoila, poucos minutos depois de ter sido recebida pelo secretário de Estado da Administração Pública.

A Frente Comum dá assim por fechada a negociação com o Governo, que definiu que os aumentos salariais da Função Pública serão de 0,3%, acompanhando o valor da inflação registada em novembro em 2019.

De acordo com o Dinheiro Vivo, a estrutura sindical vai reunir já no próximo dia 19, visando decidir formas de luta. “Não faz sentido nenhum pactuar numa mesa com uma coisa que é um insulto para os trabalhadores”, afirmou a coordenadora da Frente Comum, insistindo num “aumento mínimo de 90 euros por trabalhador.”

Governo rejeita fixar regra para aumento

A líder bloquista, Catarina Martins, criticou esta quinta-feira os aumentos propostos pelo Governo para a Função Pública, considerando o valor inaceitável.

A coordenadora do Bloco de Esquerda deixou no ar que o o Executivo poderia estar a pensar criar uma regra fixa para essas subidas. “É boa a ideia de criar na legislação um princípio de aumento anual da Função Pública. É importante que o Governo negoceie com os sindicatos. Deve haver negociação coletiva também na administração pública, Agora os números não podem ser esses, estes números são absolutamente inaceitáveis”, disse Catarina Martins, em entrevista à RTP3.

No entanto, o Governo diz que, apesar de os aumentos deste ano estarem serem baseados inflação, o objetivo no futuro não passa por aí. “Não vamos pôr na lei. [Isso] seria matéria de negociação, matéria de reflexão”, esclareceu o secretário de Estado do Orçamento, João Leão, citado pelo Jornal de Negócios.

A proposta apresentada “é a proposta para 2020 e 2021”, acrescentou.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Alerta de bomba em Paris obriga a evacuação de zona junto ao Arco do Triunfo

Devido a uma ameaça de bomba na zona do Arco do Triunfo, em Paris, as autoridades cortaram os acessos nos Campos Elísios e encerraram várias linhas de metro. Um alerta de bomba na zona junto ao …

Crónica ZAP - Linha de Fundo por Teófilo Fernando

Linha de Fundo: Benfica decreta distanciamento, regressos às vitórias, a prática de Darwin, heróis do Giro

Mais um jogo, mais uma vitória. SL Benfica de JJ alcança pleno no Campeonato, onde FC Porto e Sporting CP regressaram às vitórias. Nas provas europeias, Dragão e Luz com público, numa semana em que se …

Mais de três dezenas de bancos da UE utilizam paraísos fiscais

Mais de três dezenas de bancos da União Europeia (UE) e do Reino Unido utilizaram paraísos fiscais de baixo imposto ou imposto zero e 29 "pareciam estar a declarar" lucros em países onde não empregavam, …

Ex-presidente de Santa Comba Dão alega Alzheimer para faltar a julgamento

O ex-presidente da Câmara de Santa Comba Dão alegou sofrer de Alzheimer para faltar ao julgamento, esta segunda-feira, em que está acusado dos crimes de prevaricação de titular de cargo público e fraude na obtenção …

Alemães e ingleses recolheram pistas em Portugal para tentar chegar ao corpo de Maddie

Elementos das polícias alemã e inglesas estiveram no nosso país, no final de Setembro, para uma reunião com investigadores portugueses com o intuito de recolher dados sobre Christian Brueckner que é suspeito de ter raptado …

“Retificações especiais e centralizadas”. China quer acabar com "caos" na Internet

A Administração do Ciberespaço da China exigiu esta terça-feira aos fornecedores de serviços móveis do país que executem uma série de “retificações especiais e centralizadas”, face a “preocupações sociais” perante o “caos” na Internet. As oito …

Football Leaks. Advogado admite que podia ter emails relacionados com o Luanda Leaks

O advogado e ex-sócio da PLMJ João Magalhães Ramalho admite que pudesse ter documentos relacionados com o Luanda Leaks e com Isabel dos Santos na sua conta de email, que alegadamente foi pirateada por Rui …

Portugal regista mais 3.299 casos e 28 mortes por covid-19

Portugal contabiliza hoje mais 28 mortes e 3.299 casos confirmados de infeção com o novo coronavírus, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Nas últimas 24 horas, Portugal conta com mais 3.299 …

Argentina levanta restrições na capital. Rússia regista recorde de mortes diárias e aumenta contenção

A Argentina prorrogou esta semana as medidas para combater a pandemia de covid-19 nas zonas mais afetadas do país, ao mesmo tempo que prossegue a reabertura na capital, onde os casos têm vindo a diminuir. Desde …

Maioria dos portugueses defende Orçamento viabilizado à esquerda (e rejeita demissão do Governo)

Uma sondagem da Aximage para o Jornal de Notícias e a TSF revela que a maioria dos portugueses - cerca de 60% - defende que o Orçamento de Estado para 2021 (OE2021) seja viabilizado com …