Ex-chefe de gabinete da Defesa assume ter recebido memorando sobre Tancos

Paulo Cunha / Lusa

Guarita abandonada no complexo militar de Tancos

O general Martins Pereira, antigo chefe de gabinete do ministro da Defesa Azeredo Lopes, assumiu pela primeira vez ter recebido documentação sobre a operação em Tancos. 

Em declarações à RTP, Martins Pereira confirmou ter recebido um memorando sobre a operação das armas recuperadas de Tancos, revelando que entrou a documentação ao  Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP).

“A documentação verdadeira foi entregue hoje no início da tarde, no DCIAP, pelos serviços do meu advogado”, adiantou o chefe do gabinete, admitindo pela primeira vez ter na sua posse o documento desde novembro de 2017.

Até então, Martins Pereira já tinha assumido na última quinta-feira a existência de uma reunião no Ministério da Defesa com o então diretor da PJM, o coronel Luís Vieira, e o major Vasco Brazão, investigador daquela polícia. O antigo chefe de gabinete de Azeredo Lopes tinha admitiu o encontro, sem revelar o seu propósito.

Martins Pereira não revela se o Ministro da Defesa estava ou não a par da situação. Azeredo Lopes já reiterou que não tinha conhecimento da documentação.

“Queria dizer categoricamente que é totalmente falso que eu tenha tido conhecimento de qualquer encobrimento neste processo. Não tive conhecimento de qualquer facto que me permitisse acreditar que terá havido um qualquer encobrimento na descoberta do material militar de Tancos”, garantiu Azeredo aos jornalistas em Bruxelas.

Por sua vez, Vasco Brazão, pediu para ser ouvido novamente. De acordo com o seu advogado, Ricardo Sá Fernandes, o major pretende entregar memorando apresentado em novembro ao ex-chefe de gabinete de Azeredo Lopes.

Sá Ferandes disse ainda que “só há um memorando”, esperando que antigo chefe de gabinete “honre a verdade”.

Martins Pereira agiu de acordo com o seu dever

“O senhor general Martins Pereira agiu, com certeza, de acordo com o que considerou ser o seu dever”, comentou nesta quarta-feira em declarações ao Público o ministro da Defesa, referindo-se à entrega do memorando sobre a encenação em Tancos – sem responder se viu esse documento.

O assunto aqueceu o debate parlamentar desta quarta-feira. Fernando Negrão, líder de bancada do PSD, perguntou insistentemente a António Costa se tinha conhecimento do memorando em causa. O primeiro-ministro garantiu que não tem conhecimento do documento, tal como não tem o ministro da Defesa Azeredo Lopes.

Negrão retorquiu, dizendo achar “muito estranho” que o ex-chefe de gabinete não tenha transmitido essa informação ao ministro. E Costa atirou com outra insinuação: “Como é que sabe se o documento é ou não importante. O que sabe que não nos quer contar?”

“Um dia haveremos de saber o que é que cada um sabia sobre esta história de Tancos”, disse o primeiro-ministro.

Também Marcelo Rebelo de Sousa falou sobre o tema, reafirmando que deve ser apurado “tudo o que é preciso apurar”. “Quanto à devolução das armas, mas também, não esqueçamos, quanto ao furto”, disse o Presidente da República.

“Às tantas fala-se da devolução, imenso, mas para haver devolução é porque elas [as armas] primeiro foram furtadas. Quanto às duas situações, [tudo] deve ser apurado integralmente, doa a quem doer”, sublinhou.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Mas o ex-chefe de gabinete entregou agora o memorando? Já não é chefe de gabinete à imenso tempo. Quer dizer que o levou para casa? Será?
    Tudo tão preocupado com a devolução das armas, mas vejo pouca gente, preocupada em como foram roubadas e quando.
    Penso que todos deveríamos querer saber como e porquê foi efectuado o roubo.

    • Caro mv
      O ex militar responsável pelo assalto está preso e a polícia conhece a identidade dos restantes elementos.
      O assalto deixou de ser notícia.
      Notícia é o facto de autoridades militares e do governo terem encenado uma entrega de material, para protegerem o assaltante, à margem do MP e da PJ civil. Notícia é principalmente o ministro ter ajudado a esconder durante um ano essa informação. Pedirá a demissão depois do OE aprovado.

      • Primeiro, não houve nenhum assalto – foi um furto!!
        Nem é claro que os elementos responsáveis já estejam todos identificados…
        Também não há qualquer prova de que o ministro tótó (que nunca sabe de nada!), tenha ajudado (ou sequer sabido) da encenação!
        Depois, como é natural, a justiça não precisa de estar a toda a hora em directo nas TV’s (como a casa dos segredos), portanto, é óbvio que a PJ continua com a investigação e, nas “noticias”, continua o circo politico com o Ministro da Defesa e a oposição a fazerem as cenas tristes do costume!…

  2. É caso para perguntar para que servem chefes de gabinete e ministros, será que recebem documentos importantes e os deitam para o lixo?

RESPONDER

Morreu a primeira mulher portuguesa a integrar um Governo

Maria Teresa Cárcomo Lobo foi nomeada subsecretária de Estado da Saúde em agosto de 1970 por Marcelo Caetano. Morreu este mês no Rio de Janeiro, no Brasil, aos 89 anos. A notícia da morte de Maria …

Putin, o espião soviético, tinha cartão de identificação da secreta alemã

Quando era membro do KGB, o Presidente russo estava colocado em Dresden, na Alemanha. Agora, descobriu-se nos arquivos que tinha também identidade da Stasi. Foi encontrado nos arquivos da polícia secreta, em Dresden, um cartão de …

Ataque em Estrasburgo. Número de vítimas mortais sobe para quatro

Um dos feridos do atentado de terça-feira em Estrasburgo morreu esta sexta-feira, elevando para quatro o número total de vítimas mortais, anunciou a Procuradoria de Paris. Duas pessoas morreram no próprio dia do ataque, depois de …

Preço do pão pode aumentar no próximo ano

O preço do pão poderá subir em 2019, acompanhando o aumento do salário mínimo e do valor da matéria-prima, disse à agência Lusa o presidente da Associação dos Industriais da Panificação, Pastelaria e Similares do …

Auditorias sobre fogos de 2017 ainda não estão prontas

Quase um ano e meio depois dos incêndios que assolaram o país em 2017, as inspeções e processos disciplinares destinados a apurar responsabilidades que correm na Inspeção Geral da Administração Interna (IGAI) não estão ainda …

PJ detém suspeito de 160 crimes informáticos por tentar clonar cartões multibanco

A Polícia Judiciária (PJ) deteve um homem suspeito de 160 crimes de burla informática e associação criminosa por ter instalado dispositivos em máquinas multibanco para capturar dados das bandas magnéticas e códigos de acesso para …

Falhas do piloto na origem da queda de avioneta na praia da Caparica

Falhas na gestão da emergência e quebra de procedimentos pelo piloto instrutor levaram à aterragem do Cessna 152 numa praia da Costa de Caparica, Almada, em agosto de 2017, causando a morte a duas pessoas, …

Greve do Metro do Porto desconvocada após acordo

A greve na Metro do Porto, marcada para os dias 17 e 31 de dezembro, foi desconvocada depois de a empresa ter chegado a acordo com o Sindicato dos Maquinistas de Caminho-de-Ferro. A greve dos profissionais …

Parlamento aprova benefícios fiscais para arrendamento de longa duração

O parlamento aprovou esta quinta-feira, na generalidade, quatro dos dez projetos de lei do PSD sobre arrendamento, destacando-se a atribuição de benefícios fiscais a contratos a partir de dois anos e o aperfeiçoamento do Balcão …

Moção de censura contra governo francês foi rejeitada

A Assembleia Nacional francesa rejeitou a moção de censura das esquerdas contra o governo de Édouard Philippe, pela gestão da crise dos "coletes amarelos", votada apenas por 70 deputados. Com esta moção, os três grupos de …