/

Europa pode atingir imunidade coletiva em 14 de julho. Reino Unido volta a bater recorde de vacinas administradas

4

A Europa poderá alcançar imunidade coletiva contra a covid-19 em 14 de julho, disse este domingo o comissário europeu para o Mercado Interno, Thierry Breton, sublinhando o aumento esperado das entregas de vacinas.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

“Fixemos uma data simbólica: no dia 14 de julho temos a possibilidade de conseguir imunidade a nível do continente”, afirmou, em declarações ao canal francês TF1, citado pelo jornal britânico The Guardian.

“Estamos na reta final, porque sabemos que, para superar a pandemia, só há uma solução: receber a vacina. As vacinas estão a chegar e vão chegar cá”, disse, acrescentando que, “entre março e junho, vão ser entregues entre 300 e 350 milhões de doses de vacinas”.

A batalha da Europa para prevenir uma terceira onda mortal de infeções foi complicada por uma campanha de vacinação desigual, na qual várias nações suspenderam temporariamente as vacinas da AstraZeneca em resposta a casos isolados de coágulos sanguíneos. A maioria voltou a usar a vacina depois de a Agência Europeia de Medicamentos (EMA) a ter considerado “segura e eficaz”.

Por outro lado, a AstraZeneca entregou apenas 30% dos 90 milhões de doses que prometeu à União Europeia para o primeiro trimestre. Por sua vez, o comissário europeu referiu ainda o aumento esperado das entregas previstas para a Europa, devendo ser entregues 60 milhões de doses em março, 100 milhões em abril e 120 milhões em maio.

Segundo Thierry Breton, 55 fábricas já produzem vacinas na Europa.

Até dia 10 de março, a União Europeia tinha administrado 9,64 doses de vacinas por cada 100 pessoas, segundo o portal ourworldindata.

Recorde de vacinas dadas em 24h no Reino Unido

Pelo segundo dia consecutivo, o Reino Unido bateu o recorde de vacinas administradas ao longo de 24 horas, de acordo com o jornal digital Observador.

Este domingo, o secretário de Estado dos Negócios e da Indústria com a pasta da vacinação, Nadhim Zahawi, adiantou que, no sábado, foram administradas 873.784 doses de vacinas contra a covid-19.

https://twitter.com/nadhimzahawi/status/1373640384849588231

PUBLICIDADE

Segundo as autoridades de saúde britânicas, metade dos adultos do Reino Unido já tinha recebido uma primeira dose de vacina contra a covid-19. Em Inglaterra, chegou a ser dada uma dose a cada 27 segundos.

“Ontem [sábado] foi um dia de recorde na distribuição de vacinas, com 873.784 pessoas a receberem uma dose. Um enorme obrigado a todos os envolvidos e por favor cheguem-se à frente para receberem a vossa vacina quando chegar a vossa vez”, escreveu o primeiro-ministro britânico Boris Johnson no Twitter.

O anúncio aconteceu no mesmo dia em que o ministro da Defesa britânico, Ben Wallece, criticou a hipótese levantada pela presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, de proibir a exportação da vacina da AstraZeneca, desenvolvida em parceria com a Universidade de Oxford, para fora da UE até os estados-membro receberem as doses contratualizadas com a farmacêutica.

  Maria Campos, ZAP // Lusa

4 Comments

  1. “A Europa poderá alcançar imunidade coletiva contra a covid-19 em 14 de julho, disse este domingo o comissário europeu para o Mercado Interno, Thierry Breton, sublinhando o aumento esperado das entregas de vacinas.”

    sonhar é facil, mas como podem dizer isso se em portugal na mesma data nem metade da populaçao estará vacinada?
    por este andar so daqui a 2 anos é que todos os portugueses estarao vacinados

    • Fácil mesmo é escrever sobre um assunto que se desconhece e, o com o resultado que se vê!…
      A Europa não é só Portugal – embora Portugal esteja acima da média europeia relativamente à vacinação completa e, em nº 20 no mundo!
      Além disso, para atingir a imunidade de grupo não é necessário vacinar toda a população.

  2. Este gajo tem datas, e tudo…
    Até ao momento, em TRÊS MESES, nem vinte e cinco por cento da população portuguesa foi vacinada, e esperam alcançar a imunidade de grupo até ao verão!?? Menos…

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.