Estados Unidos são o país com mais casos de Covid-19 no mundo

Yuri Gripas / EPA POOL

Os Estados Unidos ultrapassaram esta quinta-feira a Itália e a China, tornando-se o país com mais casos registados de pessoas infetadas pelo novo coronavírus no mundo, segundo dados da universidade Johns Hopkins.

Segundo estes dados, consultados às 9 horas desta sexta-feira, os Estados Unidos, país onde a pandemia está a progredir de forma rápida, têm já registados 85.991 casos.

A Itália conta com 80.589 e a China 81.882, dos quais mais de 74 mil recuperados.

O número de mortos ligados à Covid-19 continua a ser mais elevado em Itália (8.215) que nos Estados Unidos (1.296), a maioria registados em Nova Iorque, que se tornou o centro epidémico americano. Os Estados Unidos têm 753 pessoas recuperadas.

A Organização Mundial da Saúde alertou (OMS) na terça-feira que os Estados Unidos,, com 330 milhões de habitantes, podem a curto prazo ultrapassar a Europa no número de infetados e tornarem-se o epicentro da pandemia.

Na quarta-feira, o governador do Estado de Nova Iorque manifestou a sua preocupação com a incapacidade do sistema de saúde dar resposta ao pico da crise de pandemia, dizendo que poderão vir a ser precisas 140 mil camas, quando apenas existem 53 mil.

Pela primeira vez, houve 100 mortes num dia no Reino Unido

Também nesta quinta-feira, o Ministério da Saúde britânico anunciou que o número de óbitos de Covid-19 no Reino Unido aumentou em mais de 100 num único dia, para 578.

No balanço publicado esta quinta-feira, indicou a existência de 11.658 casos positivos entre 104.866 pessoas testadas à covid-19, tendo 578 dos infetados morrido, mais 115 do que os 463 óbitos declarados na véspera.

Em declarações à BBC Radio 4, um responsável do sistema nacional de saúde NHS, Chris Hopson, disse ter recebido de diretores de hospitais relatos de um aumento de casos graves, sobretudo em Londres, onde se registam mais de 33% dos casos.

“O que eles nos disseram é que passaram duas semanas a aumentar de forma maciça a capacidade dos cuidados intensivos, entre cinco a sete vez mais”, relatou, mas que nos últimos dias têm assistido a “explosão de procura” por pacientes em estado grave.

“Dizem que é o número de pacientes a chegar, à velocidade que estão a chegar, e a forma como estão doentes, vaga atrás de vaga atrás de vaga. A expressão usada é um ‘tsunami contínuo’”, descreveu o mesmo responsável.

Entretanto, o primeiro-ministro britânico confirmou, esta sexta-feira, que está infetado com o novo coronavírus e que se encontra isolado em casa. Na sua conta do Twitter, Boris Johnson explicou que, nas últimas 24 horas, começou a sentir alguns sintomas ligeiros (febre e tosse) e que, entretanto, testou positivo para o novo coronavírus.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 505 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram cerca de 23.000. Dos casos de infeção, pelo menos 108.900 são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde a declarar uma situação de pandemia.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Bem tanto o Boris, como o Jair, como o Tump, são fulanos com uma informação privilegiada, eles acham que o virus não é preocupante.
    Podiam juntar-se numa ménage à trois.
    Em fim uns, bolsam outros trampam…

    • e estando o borixit galado pelo amigo comum conavirus arranjam com facilidade mais 16 escroques como eles e fazem um convivio-19.

RESPONDER

Casamento com 200 pessoas autorizado em Arruda dos Vinhos. Câmara contesta

O presidente da Câmara de Arruda dos Vinhos criticou a decisão da autoridade de saúde de autorizar a realização de um casamento “com cerca de 200 pessoas”, considerando que vai colocar a população do concelho …

Novo Banco desmente demissão de gestores após polémicas com Fundo de Resolução e Vieira

O Novo Banco veio a público desmentir a notícia do Público que alega que três gestores de topo da instituição se demitiram, após divergências internas envolvendo várias polémicas relacionadas com o Fundo de Resolução, com …

Milhões da bazuka europeia só chegam em junho

Portugal e os restantes Estados-membros das União Europeia (UE) só deverão receber os respetivos fundos da bazuka europeia de apoio à retoma no pós-pandemia na segunda metade de 2021, em meados de junho. A confirmar-se …

Braço de ferro entre Costistas e Nunistas novamente adiado

O PS voltou a adiar, agora de 31 de Outubro para 7 de Novembro, a reunião da Comissão Nacional que decidirá a orientação do partido face às eleições presidenciais. Fica assim adiado o braço-de-ferro entre …

Cercas sanitárias e recolher obrigatório. Governo avalia novas medidas na próxima semana

O Ministério da Saúde, liderado por Marta Temido, vai voltar a reunir na próxima semana com o Conselho Nacional de Saúde Pública (CNSP), num encontro em que serão discutidas novas medidas para travar a propagação …

Presidenciais EUA. Biden promete vacina gratuita para todos, Trump apela ao voto latino

Joe Biden e Donald Trump continuam em campanha eleitoral para a corrida à Casa Branca, numas eleições que estão agendadas para 3 de novembro. O candidato presidencial democrata Joe Biden prometeu esta sexta-feira que a vacina …

Há 72 concelhos com risco "muito elevado" de contágio. Governo esconde mapas de perigo

O Governo insiste em não divulgar os mapas de perigo com o risco de contágio por coronavírus que foram feitos por peritos da Direcção Geral de Saíde (DGS). Isto numa altura em que o Expresso …

Nuno Melo estuda candidatura à liderança do CDS

O eurodeputado Nuno Melo não excluiu uma candidatura à liderança do CDS, avança este sábado o semanário Expresso. Confrontado pelo jornal, o eurodeputado não excluiu uma eventual candidatura à liderança dos centristas, dizendo apenas que "não …

Testes de diagnóstico já podem ser requisitados através do SNS24

O modelo de requisição de testes de diagnóstico à covid-19 através da linha de saúde 24 começou esta sexta-feira a funcionar, à semelhança dos meses mais complexos de março e abril, avançou a ministra da …

"Turbulência política", desvalorização do "vírus da China" e geopolítica. China, Irão e Rússia destroem Trump

As eleições presidenciais que se vão realizar no próximo dia 3 de novembro nos EUA têm despertado o interesse dos eleitores, mas não só. São vários os países do mundo que estão de olhos postos …