Esquerda e direita unidas querem explicações pela fuga de milhões para offshores

Mário Cruz / Lusa

Fernando Rocha Andrade, secretário de Estado dos Assuntos Fiscais

Fernando Rocha Andrade, secretário de Estado dos Assuntos Fiscais

PSD, PS, PCP e BE querem explicações do actual e do anterior secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, convocando-os com urgência ao Parlamento. Em causa está a “fuga” de 10 mil milhões de euros para offshores, que também Marcelo Rebelo de Sousa diz que “merece ser investigada”.

O jornal Público noticiou que cerca de 10 mil milhões de euros, relativos a transferências de dinheiro realizadas entre 2011 e 2014 para contas sediadas em paraísos fiscais, não passaram pelo crivo do Fisco, apesar de terem sido comunicadas à Autoridade Tributária pelos bancos envolvidos.

O assunto está a unir a esquerda e a direita que querem ouvir com urgência, no Parlamento, o actual e o anterior secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Paulo Núncio e Fernando Rocha Andrade, respectivamente.

PSD, PCP e Bloco de Esquerda pediram a audição parlamentar de Rocha Andrade e de Paulo Núncio, enquanto o PS só quer ouvir o actual secretário de Estado para apurar “todos os esclarecimentos sobre as transferências para offshores que, durante o governo do PSD/CDS, não foram controladas pelo fisco”.

PS lança farpas aos sociais-democratas

Numa nota divulgada pela agência Lusa, os socialistas aproveitam para lançarem farpas à oposição social-democrata, notando que, “durante os mandatos dos ex-ministros das Finanças Vítor Gaspar e Maria Luís Albuquerque e do ex-secretário de Estado dos Assuntos Fiscais Paulo Núncio, ficaram por tratar cerca de 20 declarações de instituições financeiras que representam mais de 9.800 milhões de euros”.

O PS prossegue frisando que, “no final de 2015, após a tomada de posse do actual Governo”, Rocha Andrade, “ao retomar o trabalho de divulgação das transferências, detecta que os bancos entre 2011 e 2014 mantiveram o seu trabalho de reporte das transferências ocorridas para offshores, mas que o mesmo não foi alvo de qualquer escrutínio por parte da Autoridade Tributária e Aduaneira”.

Paulo Núncio disse, entretanto, ao Público que “nunca” teve conhecimento de que houve declarações dos bancos sobre transferências de capitais para offshores enviadas ao Fisco que não foram analisadas. Mas não conseguiu explicar porque é que as estatísticas não foram publicadas.

Marcelo defende investigação ao caso

O Presidente da República também já considerou que a situação “merece ser investigada porque, a confirmar-se, pode ser de alguma maneira preocupante”, disse Marcelo Rebelo de Sousa à margem das comemorações do 192.º aniversário da Faculdade de Medicina do Porto.

“É uma lição para o futuro, porque no futuro temos de evitar a ocorrência de situações dessas”, acrescentou Marcelo.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Com os cofres vazios, CP precisa de ajudas públicas ou aumento da dívida

O Governo quer aumentar o endividamento da CP, mas a operadora ferroviária prefere ajudas estatais. Em falência técnica, a empresa não tem como pagar salários. A CP perdeu 20 milhões de euros devido à pandemia de …

Da cereja da Beira à maçã de Armamar. Mau tempo arrasa culturas e deixa prejuízos de milhões

Pomares, olivais, vinhas e hortas. O mau tempo que se fez sentir a norte do país neste fim-de-semana arrasou várias culturas culturas agrícolas, deixando prejuízos estimados na ordem dos milhões de euros. Depois da tempestade …

Situação de Grande Lisboa "não justifica" cerca sanitária, garante Marta Temido

A ministra da Saúde, Marta Temido, garantiu esta terça-feira que não existem na Área Metropolitana de Lisboa (AML) situações epidemiológicas de covid-19 que justifiquem a adoção de medidas como cercas sanitárias. “Naturalmente que, se houver alguma …

Bloco quer subsídio de desemprego extraordinário (e duplicar o valor do apoio para recibos verdes)

A coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, defendeu esta terça-feira a criação de um subsídio de desemprego extraordinário de 439 euros para os contribuintes que perderam rendimentos durante a pandemia e que não tenham …

Sem a pandemia, Benfica teria dois jogadores "praticamente vendidos por 200 milhões"

Luís Filipe Vieira disse que recebeu uma proposta de 60 milhões de euros por Vinícius, em janeiro. Caso não fosse a pandemia, o presidente benfiquista afiança que o clube teria encaixado 200 milhões de euros …

Israel pede ao exército para se preparar para anexar Cisjordânia

O ministro da Defesa de Israel pediu esta segunda-feira ao exército para se preparar para a anexação de partes da Cisjordânia ocupada, medida que é vista como uma aparente antecipação ao que poderão ser as …

"Colocou inúmeras pessoas em risco". Treinador do Atalanta viajou para Valência infetado

O Valência lamentou que o treinador do Atalanta, que admitiu ter tido sintomas compatíveis com covid-19 no jogo entre ambos os clubes, no dia 10 de março, não tenha tomado medidas preventivas. O treinador do Atalanta, …

Covid-19. Tribunal de Contas pede "transparência" nos ajustes diretos

O Tribunal de Contas (TdC) alertou para os riscos de má utilização dos recursos públicos canalizados para enfrentar a pandemia, defendendo que o seu forte impacto nas finanças públicas exige cuidados acrescidos de "transparência" e …

Técnicos do INEM recusaram-se a sair em quatro ambulâncias por falta de desinfeção

Técnicos do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) recusaram-se, nesta segunda-feira, a sair em serviço por falta de desinfeção de quatro ambulâncias destinadas para o transporte de doentes com covid-19. A notícia é avançada esta …

FIFA pede "bom senso" sobre castigos a jogadores que homenageiem George Floyd

A FIFA pediu na segunda-feira "bom senso" na aplicação de possíveis castigos a jogadores que homenageiem durante os encontros o norte-americano George Floyd, que morreu em 25 de maio, após uma ação policial. Em comunicado, a …