Encobrimento da morte do jornalista saudita foi “um dos piores da história”

Jim Lo Scalzo / EPA

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, criticou esta terça-feira a Arábia Saudita, considerando que o país orquestrou o encobrimento da morte do jornalista Jamal Khashoggi e que a operação foi “um fiasco completo”.

“O conceito original deles era muito mau (…) e o encobrimento foi o pior da história dos encobrimentos”, disse Trump em declarações aos jornalistas na Sala Oval.

Depois de ter dito, na semana passada, que considerava credíveis as justificações dadas por Riade, o presidente norte-americano vem agora criticar a operação. Esta é a primeira vez que Trump expressa dúvidas relativamente às explicações prestadas pela Arábia.

Durante uma reunião que se seguiu com líderes militares norte-americanos, Donald Trump insistiu que “nada do que os sauditas fizeram naquela operação” correu bem. “Eu diria que foi um fiasco completo desde o primeiro dia”, reforçou.

Questionado sobre o que considerava um fiasco, se o alegado plano para assassinar Khashoggi ou o encobrimento, Trump respondeu que “nunca deveria ter havido uma execução [do plano] ou um encobrimento”.

Trump acrescentou que na terça-feira falou novamente ao telefone com o príncipe herdeiro saudita, Mohamed bin Salman, o qual afirmou categoricamente “que não tem nada a ver com isso, que foi feito a um nível inferior”.

O Presidente norte-americano declarou que tencionava pedir ao Congresso que lhe enviasse “recomendações” sobre possíveis respostas dos Estados Unidos, algo que aconteceu pela voz do secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, que anunciou uma primeira represália: a revogação dos vistos dos envolvidos na morte de Khashoggi.

DTrump reiterou, no entanto, que não está inclinado a travar as vendas de armas a Riade, porque a “Rússia, China e França aproveitariam rapidamente” essa oportunidade de negócio. Em sentido oposto, a chanceler alemã, Angela Merkel já anunciou a suspensão de vendas ao reino, tendo também o Canadá, pela voz do primeiro-ministro Justin Trudeau, admitiu fazer o mesmo após a confirmação da morte do jornalista.

União Europeia não pode compactuar

O presidente do Conselho Europeu instou esta quarta-feira a União Europeia a manter-se à margem de “qualquer jogo ambíguo” no caso de Jamal Khashoggi, defendendo que o único interesse europeu deve ser conhecer os detalhes da morte do jornalista saudita.

Discursando diante dos eurodeputados no Parlamento Europeu, em Estrasburgo, onde debate nesta quarta-feira os resultados do último Conselho Europeu, Donald Tusk reservou o final da sua intervenção ao “assassinato chocante do jornalista saudita Jamal Khashoggi”.

“Foi um crime tão horrendo que até o mínimo rasto de hipocrisia nos envergonharia. Não é o meu papel revelar quem quer proteger os interesses de quem, mas sei uma coisa: o único interesse europeu é que todos os detalhes deste caso sejam revelados, independentemente de quem seja responsável por ele”, defendeu.

O presidente do Conselho Europeu apelou à “sensibilidade e determinação” dos eurodeputados, garantindo acreditar que estes não permitirão que “a Europa, os seus Estados-membros e instituições, se envolvam em qualquer jogo ambíguo”.

Khashoggi, um jornalista saudita crítico do regime de Riade, que vivia em Washington, foi assassinado a 2 de outubro, depois de se ter deslocado ao consulado do seu país em Istambul, na Turquia, para levantar alguns documentos que precisava para se casar com sua noiva turca.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Viagens ao Espaço têm um novo perigo desconhecido para os astronautas

Há um perigo inerente às longas viagens espaciais dos astronautas desconhecido até aos dias de hoje. Um novo estudo aponta que os cosmonautas podem ver o seu fluxo sanguíneo revertido na parte superior do corpo. A …

Macrocilix maia, a misteriosa traça que tem moscas a comer fezes nas suas asas

Macrocilix maia é uma espécie de traça que se destaca pela forma como se camufla dos seus predadores. Nas suas asas vê-se duas moscas a comer excrementos de pássaro. A natureza nunca falha em surpreender-nos e …

Há provas que ligam misteriosa doença que paralisa crianças a vírus raro

Pela primeira vez, foram encontradas provas da associação do Enterovírus D68, um vírus raro até há algum tempo, à Mielite Flácida Aguda, uma doença semelhante à poliomielite que tem afectado centenas de crianças, provocando a …

Antigos egípcios podem ter encurralado milhões de pássaros só para os mumificar

Novas evidências de ADN sugerem que os antigos Egípcios capturavam pássaros selvagens para sacrifícios ritualísticos (e para os poderem mumificar depois). As catacumbas egípcias contêm milhares de pássaros mumificados, especificamente íbis-sagrados (Threskiornis aethiopicus), empilhados uns sobre …

Estudo mostra que sondagens tendenciosas enviesam eleições políticas

Através de experiências práticas, uma investigação recente sugere que as sondagens tendenciosas podem influenciar e enviesar as eleições políticas, até mesmo nas grandes democracias. Enquanto uma eleição se aproxima no Reino Unido e uma votação presidencial …

A Rússia criou a arma mais mortífera da história. Foi há 72 anos

Comummente conhecida por AK-47, a espingarda Kalashnikov foi responsável por milhões de mortes durante a nossa História, sendo uma das armas mais populares do mundo e a mais fabricada pela indústria de armamento. Segundo o The Conversation, …

Luxemburgo 0-2 Portugal | Campeão marca presença no Euro

Portugal venceu o Luxemburgo por 2-0 e apurou-se para a fase final do Euro2020 – a 11ª presença consecutiva da turma das “quinas” em fases finais de grandes competições. Num encontro mal jogado, em parte pelas …

Hologramas e outras tecnologias podem ajudar a combater incêndios florestais

Portugal continua a ser assombrado pela destruição sem precedentes dos incêndios florestais. Agora é a hora de aproveitar as nossas ferramentas tecnológicas e encontrar maneiras inovadoras de ajudar a aliviar o problema e também evitar …

Pombos estão a perder dedos ou patas por causa da poluição

Basta passar algum tempo na praça de uma cidade para ver que alguns pombos têm patas feridas ou dedos em falta. Embora possamos pensar que isto é causado por algum vírus ou pelos eventuais desentendimentos …

Descoberto no Japão fóssil de pássaro com 120 milhões de anos

O fóssil de um pássaro do Cretáceo recentemente descoberto no Japão pode levar os cientistas a repensarem alguns detalhes sobre a evolução do voo. Há cerca de 120 milhões de anos, um pássaro com o tamanho …