Empresário francês sugere que a Mona Lisa seja vendida (para pagar a crise do coronavírus)

Stéphane Distinguin, empresário francês e CEO da empresa de tecnologia Fabernovel, sugeriu que a Mona Lisa poderia ser vendida por 50 mil milhões de euros, ajudando, assim, a aliviar as consequências económicas da pandemia em França.

Em 15 de novembro de 2017, Salvator Mundi, uma obra de Leonardo da Vinci foi leiloada em Nova Iorque por 450,3 milhões de dólares, tornando-se a obra mais cara vendida em leilão da História e confirmou o valor da assinatura do artista renascentista, mesmo 500 anos após sua morte.

Agora, de acordo com o jornal espanhol ABC, um empresário francês sugeriu que seja feito o mesmo com Mona Lisa, a obra mais famosa do mundo. Segundo Stéphane Distinguin, a pintura exposta no Museu do Louvre poderia ser vendida para pagar a crise económica provocada pela pandemia do novo coronavírus em França.

Distinguin sugere que a Mona Lisa seria vendida por, no mínimo, 50 mil milhões de euros.

“Dia após dia, listamos os milhares de milhões que esra crise acarreta, como crianças que contam quanto tempo demora uma pedra a chegar ao fundo quando a atira para um poço para medir a sua profundidade”, explicou o empresáro, em declarações à revista Usbek & Rica. “Como empresário e contribuinte, sei que esses milhares de milhões não podem ser inventados e que necessariamente custar-nos-ão a nós. Uma reflexão óbvia é vender um ativo valioso pelo preço mais alto possível, mas que afeta o nosso futuro o minimamente possível”.

“Uma pintura é fácil de mover e, portanto, fácil de entregar. Temos muitos quadros. Em 2020, temos de conseguir o dinheiro de onde esteja. Vamos vender jóias da família. O preço é a causa essencial e principal de controvérsia. O preço tem de ser louco para que a operação faça sentido. Estimo que custaria nada menos do que 50 mil milhões de euros para adquirir a Mona Lisa”.

O empresário também indicou a forma de pagamento, argumentando que a Mona Lisa pode ser paga com alguma criptomoeda para facilitar a transação entre os países.

“Legal e tecnicamente, essa solução teria muitas vantagens, pois permitiria a França e ao Louvre manter o controlo da pintura. Pode-se até imaginar que essa manobra obteria a aprovação do grande Leonardo Da Vinci, que a pintou, mas também dominou todas as ciências e tecnologias do seu tempo”, concluiu.

ZAP //

 

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. E que tal se este senhor doasse parte da sua fortuna pessoal e dos seus pares. Chegava facilmente à quantia prevista e não andava a depauperar os bens culturais públicos a favor de um privado qualquer…
    Me engana que eu gosto!

  2. E, assim, com esta venda, o problema da crise francesa ficaria resolvido e o Macron já não precisava de andar de mão estendida, lá por Bruxelas!!!!

RESPONDER

"Não me sinto seguro sem uma". Venda de armas aumentou drasticamente nos EUA

Os EUA continuam a ser um dos países onde os cidadãos comuns têm mais facilidade em comprar armas de fogo. Esta é uma prática recorrente, e mais de um terço das famílias norte-americanas têm uma …

Pássaros de São Francisco aprenderam uma nova (e mais complexa) melodia durante a pandemia

Uma nova investigação científica relata que os pardais-de-coroa-branca de São Francisco, ave que vive nas zonas urbanas e rurais da cidade norte-americana, aprenderam uma nova e mais complexa melodia durante a pandemia. De acordo com …

Enorme espinha dorsal de tubarão-branco dá à costa em Massachusetts depois de uma tempestade

A espinha dorsal que se acredita pertencer a um espécime de tubarão-branco (Carcharodon carcharias) deu à costa numa praia em Massachusetts, nos Estados Unidos, depois de uma tempestade ter atingido a região. A espinha foi encontrada …

A China está a tornar-se o país com maior influência na ONU

Há dez anos, a China começou uma operação que lhe tem vindo a garantir mais influência nas Nações Unidas. Agora, o poder que possui na organização mundial protege o país asiático do escrutínio internacional. De acordo …

Uma droga pode tratar o nanismo (mas há quem defenda o "orgulho anão")

Um estudo vem agora revelar que uma droga pode tratar o nanismo. Porém, a possibilidade de haver um tratamento para esta condição clínica não é consensual. Um novo estudo, financiado pela BioMarin Pharmaceutical e publicado no …

Meghan Markle perde batalha judicial. Em causa está carta que enviou ao pai (divulgada por jornal britânico)

Depois de no passado mês de agosto, Meghan Marke vencer uma batalha judicial contra o Mail on Sunday, desta vez a Duquesa de Sussex não pode festejar mais uma vitória. A norte-americana perdeu a última …

Após acidente, robô-piloto voltou a levantar voo (e pilotou avião durante 2 horas)

O ROBOpilot, um piloto robótico não tripulado, levantou voo pela primeira vez no ano passado, mas sofreu danos durante um dos seus voos. Agora, está apto para voar novamente. No ano passado, um acidente forçou o Laboratório …

David Attenborough bateu um recorde mundial no Instagram (e destronou Jennifer Aniston)

O naturalista britânico David Attenborough destronou a atriz norte-americana Jennifer Aniston e tornou-se a pessoa a alcançar mais rapidamente um milhão de seguidores no Instagram, segundo os números do Guinness. David Attenborough, de 94 anos, …

Indonésia planeia atração turística com dragões de Komodo ao estilo de Jurassic Park

A Indonésia planeia construir uma atração ao estilo da saga Jurassic Park para que os turistas possam ver os famosos dragões de Komodo. De acordo com a revista Vice, em causa está uma proposta de …

Daniel Alves: uma camisola origina duas controvérsias

Internacional brasileiro vai defrontar o River Plate e apareceu com uma camisola do Boca Juniors. Poderá ter quebrado as regras da Conmebol. River Plate e São Paulo vão entrar em campo na próxima madrugada, para um …