Empresário francês sugere que a Mona Lisa seja vendida (para pagar a crise do coronavírus)

Stéphane Distinguin, empresário francês e CEO da empresa de tecnologia Fabernovel, sugeriu que a Mona Lisa poderia ser vendida por 50 mil milhões de euros, ajudando, assim, a aliviar as consequências económicas da pandemia em França.

Em 15 de novembro de 2017, Salvator Mundi, uma obra de Leonardo da Vinci foi leiloada em Nova Iorque por 450,3 milhões de dólares, tornando-se a obra mais cara vendida em leilão da História e confirmou o valor da assinatura do artista renascentista, mesmo 500 anos após sua morte.

Agora, de acordo com o jornal espanhol ABC, um empresário francês sugeriu que seja feito o mesmo com Mona Lisa, a obra mais famosa do mundo. Segundo Stéphane Distinguin, a pintura exposta no Museu do Louvre poderia ser vendida para pagar a crise económica provocada pela pandemia do novo coronavírus em França.

Distinguin sugere que a Mona Lisa seria vendida por, no mínimo, 50 mil milhões de euros.

“Dia após dia, listamos os milhares de milhões que esra crise acarreta, como crianças que contam quanto tempo demora uma pedra a chegar ao fundo quando a atira para um poço para medir a sua profundidade”, explicou o empresáro, em declarações à revista Usbek & Rica. “Como empresário e contribuinte, sei que esses milhares de milhões não podem ser inventados e que necessariamente custar-nos-ão a nós. Uma reflexão óbvia é vender um ativo valioso pelo preço mais alto possível, mas que afeta o nosso futuro o minimamente possível”.

“Uma pintura é fácil de mover e, portanto, fácil de entregar. Temos muitos quadros. Em 2020, temos de conseguir o dinheiro de onde esteja. Vamos vender jóias da família. O preço é a causa essencial e principal de controvérsia. O preço tem de ser louco para que a operação faça sentido. Estimo que custaria nada menos do que 50 mil milhões de euros para adquirir a Mona Lisa”.

O empresário também indicou a forma de pagamento, argumentando que a Mona Lisa pode ser paga com alguma criptomoeda para facilitar a transação entre os países.

“Legal e tecnicamente, essa solução teria muitas vantagens, pois permitiria a França e ao Louvre manter o controlo da pintura. Pode-se até imaginar que essa manobra obteria a aprovação do grande Leonardo Da Vinci, que a pintou, mas também dominou todas as ciências e tecnologias do seu tempo”, concluiu.

ZAP //

 

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. E que tal se este senhor doasse parte da sua fortuna pessoal e dos seus pares. Chegava facilmente à quantia prevista e não andava a depauperar os bens culturais públicos a favor de um privado qualquer…
    Me engana que eu gosto!

RESPONDER

Na Suíça, é possível estar em teletrabalho e a empresa pagar parte da renda

O Tribunal Federal da Suíça condenou uma empresa de contabilidade a pagar parte da renda de casa a um funcionário que se encontrava em teletrabalho. Segundo revelou na segunda-feira o swissinfo e o Tages-Anzeiger, citados pelo …

Governo negoceia até mais 35 milhões em apoios para agricultura

A ministra da Agricultura disse hoje que está em curso a negociação de medidas adicionais para apoiar o setor agrícola, face ao impacto da covid-19, através do Programa de Desenvolvimento Rural (PDR), que podem mobilizar …

Moro não assinou exoneração de ex-diretor da Polícia, admite Presidência do Brasil

A Secretaria-Geral da Presidência brasileira admitiu na segunda-feira que o agora ex-ministro da Justiça Sergio Moro não assinou o decreto de exoneração de Maurício Valeixo da direção-geral da Polícia Federal, confirmando a versão original do …

Norte foi região que mais contribuiu para aumentar produtividade do trabalho no país

O Norte foi a região que mais contribuiu para aumentar a produtividade laboral entre 2000 e 2017, crescendo 20% quando a Área Metropolitana de Lisboa subiu 3,3%, revelou na segunda-feira a Comissão de Coordenação e …

Vai nascer uma praia fluvial nas margens do Alqueva em 2021

Uma nova praia fluvial começou a ser construída nas margens do Alqueva, devendo começar a funcionar no verão do próximo ano. Uma nova praia fluvial começou a ser construída nas margens do Alqueva, junto à aldeia …

Câmara de Bragança vai ajudar com até 100 euros a pagar renda

As famílias mais vulneráveis do concelho de Bragança vão poder contar com um apoio financeiro até 100 euros mensais para pagar a renda. A Câmara de Bragança vai ajudar as famílias do concelho em situação vulnerável …

Parlamento chumba lay-off para sócios-gerentes, mas acaba com teto de faturação ao apoio

A Comissão de Economia chumbou, esta terça-feira, o alargamento do lay-off simplificado aos sócios-gerentes. Por outro lado, aprovou o fim do teto de faturação para aceder ao apoio a estes portugueses. A proposta do PSD, BE …

Comissão Europeia admite que Portugal fica "em desvantagem" nas ajudas estatais

Margrethe Vestager, vice-presidente executiva da Comissão Europeia, admite que países como Portugal, com menor capacidade orçamental do que Estados-membros como Alemanha ou França, fiquem “em desvantagem” nas ajudas estatais em altura de crise gerada pela …

Comissão aprova levantamento da imunidade parlamentar a José Silvano

Fontes parlamentares dizem que o também secretário-geral do PSD é arguido no processo das falsas presenças no Parlamento. Silvano afirmou ter sido informado da decisão de levantamento da imunidade e que “nada tinha a opor”. A …

FC Porto está de olho em Santos Borré para o ataque

Rafael Santos Borré tem brilhado ao serviço do River Plate esta temporada. O FC Porto quer o avançado internacional colombiano para a próxima época. O FC Porto está interessado na contratação de Rafael Santos Borré para …