“É matematicamente possível”. Governo não quer, mas admite aprovar Orçamento sem o Bloco

José Sena Goulão / Lusa

O Governo admitiu, em entrevista ao Observador, a possibilidade de aprovar a proposta para o Orçamento do Estado para 2021 (OE2021) sem o Bloco de Esquerda.

Em entrevista ao Observador, Duarte Cordeiro, secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, disse que viabilizar o Orçamento de Estado para 2021 (OE2021) é “matematicamente” possível. Porém, o Governo descarta essa hipótese.

“O Orçamento do Estado pode ser, matematicamente, aprovado sem o BE. A questão é que para nós não faz muito sentido que o BE se coloque à parte deste orçamento. No nosso entender, este orçamento não tem nenhum elemento de rejeição face ao último orçamento. Diria que haveria mais desconforto com o BE no último orçamento do que com este”, explicou Duarte Cordeiro.

O secretário de Estado garantiu, na mesma entrevista, que o Governo não descarta nenhum dos partidos à esquerda que têm ajudado a viabilizar os últimos orçamentos de Estado. No entanto, lembra que a aprovação do OE2021 não depende do Bloco de Esquerda.

“Não temos maioria absoluta, mas eles também não têm”, afirmou Duarte Cordeiro.

Assim, para garantir a viabilização do OE2021 na votação na generalidade, marcada para dia 28, o Governo teria de garantir a abstenção, pelo menos, do PCP, a que se podem juntar as abstenções do PEV e do partido PAN.

Estas declarações surgem depois de Mariana Vieira da Silva, ministra de Estado e da Presidência, ter aumentado a pressão numa entrevista à RTP3 na quarta-feira, atirando: “Se não é num Orçamento do Estado com estas características que é possível um acordo à esquerda, quando é?

Na entrevista, a governante falou no conjunto de medidas que o Governo diz ter tomado para se aproximar dos partidos de esquerda e insistiu na “disponibilidade” que o Executivo tem demonstrado, falando quase sempre no Bloco de Esquerda.

“O país não precisa de anúncios”

Esta quinta-feira, a coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins sublinhou que “o país não precisa de anúncios”, referindo-se ao OE2021.

“O que o país não precisa é de anúncios que, por altura do orçamento, até possam ser simpáticos”, frisou Catarina Martins, citada pelo Jornal Económico.

A coordenadora do Bloco recordou que, “ao longo de vários meses, debatemos com o Governo medidas muito especificas e o que esperamos não é que o Governo aceite todas as propostas do Bloco de Esquerda, é que pelo menos faça contrapropostas sobre estes objetivos e que tenha essa capacidade de um efeito concreto na vida das pessoas”.

Mantemos as portas abertas à negociação, mas também dizemos de uma forma muito franca que não nos comprometeremos quando os anúncios não correspondam ao efeito real na vida das pessoas”, garantiu.

Esta semana, Catarina Martins anunciou que o Bloco de Esquerda não deverá viabilizar a proposta de OE2021. O PCP admite todos os cenários, manifestando uma postura mais aberta a um sim. Com o PAN e Os Verdes a manifestarem também reservas e com o PSD sem se pronunciar, o Governo “até admite conversar com as duas deputadas não inscritas, Joacine Katar Moreira (ex-Livre) e Cristina Rodrigues (ex-PAN), quando a proposta chegar à fase da especialidade”.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Isto é apenas uma turbulência num copo de água estilo de encenação teatral em que no final acabará em casamento mesmo chamando uns palavrões feios uns aos outros em forma de amor profundo.

RESPONDER

Covid-19 só explica 27,5% do acréscimo de mortalidade

As mortes por covid-19 em Portugal entre 02 de março e 18 de outubro representam apenas 27,5% do acréscimo da mortalidade registado relativamente à média dos últimos cinco anos, revelou esta sexta-feira o Instituto Nacional …

PCP desafia Governo a renacionalizar os CTT

O secretário-geral do PCP desafiou hoje o Governo a responder "à chantagem" do "grupo Champalimaud", retirar-lhe a concessão do serviço postal e renacionalizar os CTT. A proposta foi feita por Jerónimo de Sousa depois de estar …

"Covid persistente" atinge cerca de 20% dos curados (mas não recuperados)

Um novo estudo britânico indica que vários pacientes podem apresentar sintomas e sequelas durante vários meses, mesmo depois de testarem negativo. Os casos de “covid persistente” afetam maioritariamente mulheres e idosos. Há ainda muito por descobrir …

Acuña já é destaque em Espanha: "Não é bom nos 100 metros, mas..."

O ex-jogador do Sporting será uma referência para Lopetegui e já demonstrou um grande nível no jogo da Liga dos Campeões contra o Rennes. Marcos Acuña chegou a Sevilha há um mês e meio mas começa …

Portagens devem manter preços em 2021

Os preços das portagens nas autoestradas deverão voltar a manter-se em 2021, a confirmar-se a estimativa da taxa de inflação homóloga, sem habitação, de -0,18% em outubro, divulgada pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). A fórmula …

Governo estuda novo confinamento total nas duas primeiras semanas de dezembro

O Governo está a ponderar decretar um novo confinamento total da população portuguesa nas duas primeiras semanas de dezembro. A notícia foi avançada esta sexta-feira pela TVI e, entretanto, confirmada por outros órgãos de informação. O …

Pelo menos 140 pessoas afogam-se no naufrágio mais mortal de 2020

Pelo menos 140 migrantes morreram afogados ao largo da costa senegalesa depois de a embarcação em que seguiam se ter incendiado e naufragado, avançou a Organização Internacional para as Migrações (OIM). O barco transportava 200 pessoas …

Nélson Évora terminou contrato com o Sporting

Nelson Évora, campeão olímpico do triplo salto nos Jogos Olímpicos Pequim2008, vai deixar o Sporting após o fim do contrato com o clube, no sábado, confirmou à "Lusa" fonte oficial do Sporting, esta sexta-feira. O atleta, …

Nova Zelândia aprova eutanásia. Mas rejeita legalização da marijuana

Os neozelandeses aprovaram a eutanásia voluntária, mas rejeitaram a legalização da marijuana para uso recreativo, em dois referendos realizados em 17 de outubro, anunciou esta sexta-feira a Comissão Eleitoral. Cerca de 65,2% dos neozelandeses votaram a …

Governo pondera novas medidas de apoio ao emprego e empresas

O Governo está a ponderar novas medidas de apoio ao emprego e às empresas em resposta ao agravamento da pandemia de covid-19, disse hoje o ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro …