/

Drone foi a Fukushima medir os níveis de radiação

Um avião não tripulado desenhado para medir com maior precisão os níveis de radiação no solo foi utilizado, pela primeira vez, nas imediações da central nuclear acidentada de Fukushima, no Japão, informou hoje a televisão nipónica NHK.

O drone, dirigido por controlo remoto, partiu da cidade de Namie, a apenas seis quilómetros da central nuclear, e durante cerca de 30 minutos sobrevoou a localidade e enviou em tempo real os níveis de radiação que registava.

O dispositivo foi concebido pela Agência de Energia Atómica do Japão JAEA e pela Agência de Exploração Espacial japonesa JAXA.

O aparelho pode planar a uma altitude muito menor que um avião tripulado (que tem que manter uma altitude mínima de 300m), e pode traçar um voo que se adapte ao perfil topográfico do terreno.

O investigador da Agência de Energia Atómica do Japão responsável pelo projeto, Tatsuo Torii, disse à NHK que o passo seguinte é medir os níveis de radiação nas florestas de Fukushima, que absorveram grande parte das emissões radioactivas do acidente de março de 2011.

ZAP/Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE