Portugal é o quarto país da OCDE com a maior dívida pública

Ricardo Graça / Lusa

A ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque

A ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque

A dívida pública portuguesa em percentagem do PIB é a quarta maior num conjunto de mais de 40 países analisados pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), apenas atrás do Japão, da Grécia e de Itália, segundo um estudo divulgado esta segunda-feira pela entidade.

Segundo o relatório Government at a Glance, divulgado pela OCDE, a dívida pública portuguesa representava 130,2% do PIB em 2014, podendo descer para 127,7% em 2015 e para 124,2% em 2016.

Em 2014, ano de referência do estudo, a dívida pública portuguesa fica apenas atrás da dívida do Japão (que representava 226% do PIB), da Grécia (177,4%) e da Itália (132%), mantendo-se assim também nos dois anos seguintes, segundo as estimativas avançadas pelo Economic Outlook divulgado pela OCDE em junho.

Este ano, a OCDE estima que a dívida pública japonesa, grega e italiana subam para 229,2%, 180% e 132% do PIB, respetivamente, antevendo, pelo contrário, que a dívida portuguesa desça para 127,7%.

A OCDE lembra que em 2013 o nível médio da dívida pública nos países da OCDE atingiu os 109,3% do PIB e que entre 2007 e 2013 o aumento foi de 34,7 pontos percentuais.

“As maiores subidas verificaram-se na Irlanda, na Grécia e em Portugal, que foram afetados severamente pela crise e alvo de programas de resgate”, lembra a instituição liderada por Ángel Gurría. Nessa altura, os encargos com as taxas de juro representavam 5% do PIB português, “sem grandes variações” no ano passado.

Sobre o Japão, a OCDE explica que “a maioria da dívida pública é detida por credores internos, o que contribui para uma emissão estável”.

Este relatório bianual, que vai na quarta edição, apresenta mais de 50 indicadores para comparar a performance dos governos em várias áreas, desde as finanças públicas, emprego e acesso a cuidados de saúde, educação e justiça.

Além dos 34 países da OCDE, o relatório deste ano inclui indicadores para países como o Brasil, China, Egito, Índia, Rússia, África do Sul e Ucrânia, num conjunto de 43 países.

/Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. OCDE, anuncia o rumo da dívida pública portuguesa: 130,2% do PIB em 2014, 127,7% em 2015 e 124,2% em 2016 depois de 3 anos sob resgate…
    À Irlanda, Espanha e Portugal chamem-lhes bons “alunos” porque todos sabemos quem foi o mau “aluno” e esse até não foi o povo grego… Foi o embuste dos actuais políticos gregos e à cabeça o que ora foi “convidado” a demitir-se -Adultos na sala!

  2. Quando entraram para o governo estava em 90% e agora está em 130%. Ainda há quem os elogie e apoie!! São farinha do mesmo saco!!

  3. Já estais a começar a engolir os SAPOS vindos das vossas criticas em relação à Grécia. Mas ainda estais no começo pois se isto fosse um país de verdade quando vós sairdes desta desgovernação total ias todos presos mas estamos num país que nem se sabe o que realmente é?

  4. Ajustamento… Sobriedade e serenidade com menos tempo de antena desde aquele Abril.
    Já agora aguardemos que algum órgão de informação publique os tempos de “trombone” desta legislatura… Acredito que ganha o Bloco de esqª, o Pcp ao nível do PS (J.Seguro) e só depois a coligação (bipartidária) – A força do 5º poder (imprensa)

RESPONDER

João Leão infetado com covid-19

João Leão, ministro das Finanças, testou positivo à covid-19. O governante encontra-se assintomático e em confinamento domiciliário. O ministro de Estado e das Finanças, João Leão, testou positivo à covid-19. A informação foi adiantada este sábado …

Ricardo Salgado quer anular multa de 75 mil euros

A defesa de Ricardo Salgado recorreu ao Supremo Tribunal de Justiça para tentar anular uma decisão do Tribunal da Relação de Lisboa que confirmou uma multa de 75 mil do Banco de Portugal por causa …

Portugueses começam a votar nas Presidenciais este domingo. Há 246 mil inscritos

Os portugueses começam a votar já neste domingo, uma semana antes das eleições Presidenciais de 24 de janeiro, no chamado voto antecipado em mobilidade para que se inscreveram mais de 246 mil eleitores. As europeias e …

Maduro ofereceu oxigénio ao Amazonas (quando há venezuelanos a morrerem por falta dele)

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, ofereceu oxigénio hospitalar ao Estado do Amazonas, no Brasil, para ajudar a combater a falta deste gás devido ao elevado número de casos de covid-19. Uma generosidade que está …

Pior dia da pandemia. Portugal regista 10.947 infetados e 166 mortos em 24 horas

O boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) revela que, este sábado, Portugal atingiu dois recordes num só dia. Portugal voltou a registar um novo máximo este sábado, no dia dois do novo confinamento. Nas últimas …

Vírus duplica incidência em Espanha. Já provocou quase 2.500 mortos em 2021

Nos primeiros 15 dias de 2021, o número de infeções por covid-19 duplicaram em Espanha, com mais 300 mil novos contágios e 2.477 mortes, segundo números das autoridades sanitárias. Espanha começou o ano de 2021 com …

Apoio do Governo para pagar conta da luz em Janeiro não passa dos 2,40 euros por família

O apoio extraordinário que o Governo vai dar às famílias portuguesas para o pagamento da conta da luz, neste mês de Janeiro, devido ao confinamento e às temperaturas anormalmente baixas, é modesto. A verba máxima …

Crónica ZAP - Nota Artística por Nuno Miguel Teixeira

Nota artística: um clássico que valia 14 pontos

https://soundcloud.com/nuno-teixeira-264830877/fc-porto-1-1-benfica-o-musical-1 Chegámos.   Chegámos ao grande jogo do campeonato. Desta vez aparece no calendário só a meio de Janeiro, mas cá está ele. O grande jogo. "Ai não! Há Sporting, há Boavista, há Braga!". O Sporting e o …

Armin Laschet sucede a Angela Merkel na liderança da CDU

Este sábado, Armin Laschet foi eleito líder do partido alemão União Democrata-Cristã (CDU), depois de Angela Merkel ter abandonado o cargo, em setembro. Armin Laschet, chefe do governo da Renânia do Norte-Vestfália, é o novo líder …

"Não há vagas". Ambulâncias fazem fila à porta dos hospitais (até parece Itália em Março)

Os engarrafamentos de ambulâncias à entrada das urgências dos Hospitais de Torres Vedras e de Santa Maria, em Lisboa, ilustram a gravidade do que está a acontecer no Serviço Nacional de Saúde (SNS) com o …