Detidos por ter barba e demasiados filhos. Novo documento revela perseguição à minoria muçulmana na China

Novos documentos divulgados revelam que as autoridades chinesas estão a monitorizar os movimentos e comportamento dos uigures, membros de uma minoria muçulmana. Haverá pessoas a serem enviadas para campos de reeducação por causa da sua barba e por terem demasiados filhos.

De acordo com o documento de 137 páginas enviado ao jornal alemão Deutsche Welle e à emissora britânica BBC, 311 pessoas foram enviadas para campos de “reeducação” no condado de Karakax em 2017 e 2018. As razões dadas para a detenção incluem jejum, barba, solicitação de passaporte, aceder a sites alojados no estrangeiro e violação da política oficial de nascimento por ter muitos filhos.

A lista inclui detalhes pessoais de mais de três mil indivíduos da região oeste de Xinjiang, incluindo o nome completo e o número de identificação de mais de 1.800 membros da família, vizinhos e amigos com relações a essas 311 pessoas enviadas para campos.

“O nível de detalhe é impressionante”, disse Rian Thum, especialista da Universidade de Nottingham, à Deutsche Welle. “Acho interessante imaginar que estas coisas existem em Xinjiang. Os dados que estão por aí devem ser surpreendentes”.

O jornal britânico The Independent dá o exemplo de um caso em que um homem uigur foi enviado para um campo de reeducação pelas autoridades chinesas, que também ficaram a monitorizar 15 dos seus familiares, por ele ter deixado a sua barba crescer. As autoridades concluíram que os pelos faciais do homem e o uso de um véu pela esposa indicavam que estavam “infetados com ideias religiosas e extremistas“.

Embora a maioria dos detidos tenha sido posteriormente aprovada para libertação – embora sob vigilância constante -, dezenas de pessoas foram forçadas a trabalhar em fábricas, de acordo com os documentos.

A BBC afirma que a fonte deste arquivo será a mesma que, em novembro, divulgou documentos que detalham a organização e o quotidiano dos campos de “transformação ideológica” de membros das minorias uigur e cazaque.

Desde 2014, até dois milhões de muçulmanos uigures e outras minorias étnicas foram detidos em campos como parte de uma suposta campanha antiterrorista. A China insistiu que está a administrar o que chama de centros de “treino vocacional” para combater o extremismo na região. No entanto, ex-detidos alegaram que os presos são submetidos a tortura, experiências médicas e violação em grupo

No mês passado, constatou-se que mais de cem cemitérios uigures foram demolidos pelas autoridades. Grupos de direitos humanos descreveram-no como uma escalada da campanha do regime comunista para destruir a cultura da minoria muçulmana.

ZAP //

 

 

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Voos entre Portugal e Reino Unido suspensos a partir de sábado

O primeiro-ministro, António Costa, anunciou esta quinta-feira, depois do Conselho Europeu, que as ligações aéreas de e para o Reino Unido ficarão suspensas a partir das zero horas deste sábado, visando interromper a infeção pela …

PSP pede ao Governo que organize o ato eleitoral com segurança (e apela ao voto em Marcelo)

O presidente do PSD apelou ao Governo que organize o ato eleitoral de domingo de forma a que as pessoas “sintam segurança” e pediu aos portugueses que vão votar, recordando, contudo, que defendeu o adiamento …

"Reaparecimento" de Jack Ma faz disparar o valor da Alibaba

Jack Ma, fundador da Alibaba, participou numa conferência online nesta quarta-feira, depois de mais de dois meses sem aparecer em público, fazendo disparar o valor de mercado da sua empresa, avança a Bloomberg. De acordo …

15 testes de covid-19 por mês: Rui Costa antevê a nova época

Ciclista português quer terminar o ano no topo da tabela UCI. Os Jogos Olímpicos estão na lista de prioridades mas a Volta a França também pode aparecer no calendário. Rui Costa entra na nova temporada com …

A segurança da Casa Branca pode estar em perigo (e a culpa é da bicicleta estática de Biden)

Na quarta-feira, Joe Biden assumiu a presidência dos Estados Unidos, o que significa que, a partir de agora, viverá na Casa Branca. Porém, os hábitos do novo Presidente podem ameaçar a segurança das informações de …

Rio acusa Costa de desgoverno: Só fechou as escolas por "pressão da opinião pública"

O presidente do PSD considerou que o Governo não fechou as escolas mais cedo porque não estava preparado para o fazer, acusando o primeiro-ministro de “desgoverno” e de só ter decidido perante “pressão da opinião …

Lei da eutanásia aprovada na especialidade. PS, BE e PAN votaram a favor

A lei da morte medicamente assistida foi esta quinta-feira aprovada, na especialidade, na comissão de Assuntos Constitucionais, com os votos favoráveis do PS, BE e PAN, o voto contra do CDS-PP e PCP e abstenção …

MP abre inquérito à morte de idoso que esperou três horas em ambulância em Portalegre

O Ministério Público (MP) abriu um inquérito sobre a morte de um idoso, de 87 anos, na passada segunda-feira, no hospital de Portalegre, depois de estar quase três horas numa ambulância. Questionada pela agência Lusa através …

AHRESP pede revogação da proibição de venda de bebidas em take away

A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) defendeu, na quarta-feira, a revogação da proibição da venda, no 'take away' de qualquer tipo de bebidas, alertando que o que se pretende impedir é …

Governo garante que Portugal terá todas as vacinas para cumprir plano de vacinação

O Ministério da Saúde garantiu que Portugal terá todas as vacinas necessárias para cumprir o plano de vacinação estabelecido, tendo já assegurado mais de 31 milhões de doses, suficientes para vacinar mais de 18 milhões …