Documentos internos do governo chinês revelam plano “sem piedade” contra muçulmanos

O jornal norte-americano New York Times recebeu 403 páginas de documentos internos do governo chinês relacionados com a limpeza étnica na província de Xinjiang.

Nesta província, foram criados mais de 500 campos de concentração onde uigures, cazaques e outras minorias étnicas predominantemente muçulmanas foram submetidos a tortura, violação e experimentação médica.

A história começa com uma onda de ataques terroristas em 2014, sendo mais notável o ataque de esfaqueamento numa estação de comboio com mais de 150 vítimas. O ataque levou a um discurso interno do presidente vitalício Xi Xinping, que argumentou que um contágio de extremismo islâmico semelhante a um vírus tinha infetado os habitantes da região.

Xi argumentou que a China deveria aprender com a linha dura americana sobre terrorismo e usar os “órgãos da ditadura” para erradicar o islamismo, mostrando “absolutamente nenhuma piedade“.

Xi comparou as correntes políticas na região com os movimentos de independência nas regiões periféricas da URSS nos últimos dias, quando a “frouxidão ideológica” e a “liderança covarde” permitiram que o império soviético fosse destruído. O presidente exortou mesmo ao recurso a “armas da ditadura democrática popular” que “devem ser manejadas sem qualquer hesitação”.

Em 2016, a visão de Xi foi sobrecarregada por uma mudança no governo regional, quando Chen Quanguo foi nomeado por Xinjiang. Chen já tinha sido o oficial de linha dura encarregado do Tibete e tinha sido responsável pelos abusos sistemáticos dos direitos humanos no país.

Desde 2017, as autoridades em Xinjiang detiveram centenas de milhares de uigures, cazaques e outros muçulmanos nestes campos de detenção onde são submetidos a meses ou anos de doutrinação e interrogatório. O objetivo final era transformá-los em leais seguidores do Partido Comunista Chinês.

Outros documentos revelam uma divisão interna da autoridade estatal chinesa sobre as potenciais consequências das medidas de limpeza étnica, que alguns funcionários pensavam poderiam dar origem a uma nova geração de radicais, e a necessidade de cumprir a linha dura de Xi e Chen sobre minorias étnicas e dissidência religiosa.

Embora ainda não se saiba quem divulgou os documentos, o NYT especula que tenham sido enviados por autoridades chinesas descontentes com as medidas autoritárias e as violações dos direitos humanos.

As práticas repressivas do Governo chinês têm vindo a ser denunciadas por várias organizações não governamentais de defesa dos direitos humanos, as Nações Unidas e por vários governos, nomeadamente o Governo turco. Perante as acusações, as autoridades chinesas preferiam chamar a estes centros, campos de formação em regime de internato.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. A China detém grande parte da economia da America e infelizmente alguma parte da da Europa.
    https://pt.wikipedia.org/wiki/Iniciativa_do_Cintur%C3%A3o_e_Rota (exemplo)
    Com isto quero dizer, que mesmo que se faça denúncias a China nunca será punida pelas atrocidades que comete, porque tem tudo medo “de ficar sem dinheiro” e da WWIII.
    Agora pensem, com o que se anda a passar em Hong Kong, todos aqueles presos pela polícia militar da China (mascarados de policia HK) estarão a fazer aos HKs…

  2. Estamos sob vários tipos de dominação, uns mais expressos que outros, uns mais materiais que outros.
    Mas a abordagem do PC Chinês, ao domínio do mundo, é das mais asustadoras.

  3. Nem mais. Estamos perante um grande problema que ainda não está no seu auge. A China é um monstro que quanto mais tarde, mais dificil será de parar.
    É governado por gente muito perigosa, com ideias assustadoras. Se não for a própria economia interna a detê-los ou uma rebelião, poderá surgir daí outra guerra mundial, e hoje em dia a guerra é fácil de fazer remotamente. Tempos negros para a humanidade.

  4. O engraçado nisto tudo é que os “Julien Assanges e Rui Pintos” destas denúncias são uns heróis dos americanos por lhes serem convenientes…

RESPONDER

Cientistas perto de provar que microgravidade inibe crescimento de tumores

Cientistas já testaram com sucesso em laboratório que a microgravidade inibe o crescimento de tumores. Agora, os investigadores querem testar em órbita. Onde quer que esteja, Stephen Hawking permanece presente na ciência, e os seus mais …

Vibrações provocadas por "estrelamotos" permitem precisar a idade da Via Láctea

Os tremores estelares registados pelo telescópio espacial Kepler, da NASA, ajudaram a responder a um antigo enigma sobre a idade do "disco espesso" da Via Láctea. Uma equipa de cientistas, liderada por investigadores do Centro de …

Este casaco foi desenhado para nos ajudar a dormir em qualquer lado

A britânica Vollebak lançou um casaco, inspirado nos astronautas, que facilita a ideia de poder dormir, literalmente, em qualquer lado. A pensar em todas aquelas pessoas que gostam de fazer uma sesta ou outra, independentemente do …

DJ Juice WRLD morre aos 21 anos

A estrela do hip-hop norte-americano Juice WRLD faleceu este domingo (8), depois de sofrer convulsões no Aeroporto de Midway, em Chicago, avança o TMZ. O rapper tinha feito 21 anos a 2 de dezembro. De acordo …

"A Favorita" arrebata prémios do cinema europeu

O filme "A Favorita", do realizador grego Yorgos Lanthimos, arrecadou oito prémios da Academia de Cinema Europeu, numa cerimónia realizada em Berlim. "A Favorita" conquistou, entre outros, os prémios de Melhor Filme Europeu, Melhor Comédia, Realização …

Belenenses 1-1 Porto | "Dragão" escorrega e deixa fugir líder

O FC Porto não foi além de um empate na visita ao Jamor, ante o Belenenses. André Santos abriu as “hostilidades” e Alex Telles, na marcação de uma grande penalidade, fixou o resultado final. Com esta …

Caligrafia desleixada de Isabel I denuncia-a como a tradutora anónima de um livro romano

A rainha Isabel I de Inglaterra foi identificada como a tradutora anónima do livro "Anais" de Tácito. As idiossincrasias da sua caligrafia acabaram por ser fundamentais para a descoberta. Na análise a uma tradução de século …

Hashtags políticas como #MeToo tornam as pessoas menos propensas a acreditar em notícias

Tendem a passarem despercebidas, mas as hashtags são mais importantes do que julgamos. A questão que se impõe é: serão benéficas para a saúde democrática da Internet? Uma hashtag (#) é uma marca funcional, amplamente usada …

Sporting 1-0 Moreirense | "Leão" resolve à cabeçada

O Sporting regressou às vitórias na Liga NOS, embora não sem sentir algumas dificuldades, em especial no ataque. Os "leões" bateram o Moreirense por 1-0, numa partida em que remataram muito (28, máximo na Liga até …

Orçamento do Estado. "Sentido de voto do BE está completamente em aberto"

A coordenadora do BE afirmou, este domingo, que o sentido de voto do partido sobre o Orçamento do Estado para 2020 está "completamente em aberto", desejando que o Governo socialista atenda às reivindicações bloquistas. "Fizemos uma …