/

Deputados querem voltar a ouvir Centeno e Carlos Costa no caso Banif

Clara Azevedo / Portugal.gov.pt

O primeiro-ministro António Costa e Mário Centeno, ministro das Finanças

O primeiro-ministro António Costa e Mário Centeno, ministro das Finanças

Os coordenadores dos partidos reuniram-se esta sexta-feira para aprovar os pedidos de novas audições do ministro das Finanças e do governador do Banco de Portugal, bem como do vice-presidente do Banco Central Europeu.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

A Comissão Parlamentar de Inquérito ao processo que conduziu à venda e resolução do Banif vai voltar a ouvir o ministro das Finanças e o governador do Banco de Portugal na próxima terça-feira, avança a agência Lusa.

Os coordenadores dos partidos reuniram-se esta sexta-feira para aprovar os pedidos de novas audições de Mário Centeno e de Carlos Costa, bem como do vice-presidente do Banco Central Europeu.

“Ficou decidido propor que, na próxima terça-feira, com prejuízo das audições já programadas, seja a audição do governador do Banco de Portugal, de manhã, e do ministro das Finanças, durante a tarde”, adiantou o deputado do PCP e presidente da comissão António Filipe.

Relativamente a Vítor Constâncio, que “tem a prerrogativa de depor por escrito por não se encontrar no território nacional”, os deputados preferiam que a audição fosse presencial mas também aceitam que pode acontecer à distância, nomeadamente por videoconferência no próximo dia 27.

Segundo sugere o secretário de Estado Adjunto e das Finanças, Ricardo Mourinho Félix, em declarações ao Público, o governador do BdP terá cometido “uma falha de informação grave”.

Carlos Costa terá alegadamente sugerido ao Banco Central Europeu que limitasse o acesso do Banif a financiamento, enquanto dizia ao governo que era preciso encontrar uma forma de garantir dinheiro para o Banco.

ZAP

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.