Deputados das ilhas reembolsados por viagens que não pagam

António Cotrim / Lusa

Carlos César na Assembleia da República

Os deputados da Assembleia da República residentes nos Açores e Madeira estão a acumular a compensação do Parlamento com o reembolso dos bilhetes das viagens. Pelo menos sete destes deputados, diz o Expresso, pedem de volta ao Estado dinheiro que não gastaram.

Segundo revela este sábado o jornal Expresso, pelo menos sete deputados do PS, PSD e Bloco de Esquerda estão a receber uma compensação do Parlamento por deslocações semanais, acumulando-a com o reembolso parcial do custo da viagem a que têm direito enquanto residentes nas ilhas.

Dos 12 deputados das ilhas, pelo menos 7 estão a pedir de de volta ao Estado o reembolso de dinheiro que não gastaram, recorrendo ao subsídio de insularidade para residentes nas ilhas.

Os deputados Carlos César, Lara Martinho, João Azevedo Castro, Luís Vilhena e Carlos Pereira do PS, Paulo Neves do PSD e José Paulino de Ascensão, do BE, confirmaram ao Expresso terem recebido esta dupla compensação, que garantem ser legal. Berta Cabral, Sara Madruga, Carlos Costa Neves e António Ventura, do PSD, não responderam.

Apenas Rubina Berardo, deputada do PSD pelo círculo da Madeira e eleita em fevereiro para a vice-presidência da bancada social-democrata, afirmou que, “por opção pessoal”, não pede o reembolso.

Juristas ouvidos pelo semanário  têm no entanto entendimento diferente do dos deputados, considerando que a acumulação de compensações é ilegal.

As ajudas de custos dadas pelo Parlamento aos deputados insulares para deslocações chegam aos 500 euros por semana, valor que é em norma suficiente para suportar os custos das viagens entre as ilhas e o continente.

Esta compensação é devida mesmo que os deputados não viagem, e, salienta o Observador, é paga sem exigência de comprovativos, a não ser que os beneficiários faltem a trabalhos parlamentares.

Mas os beneficiários desta compensação pedem simultaneamente o reembolso do custo do bilhete a quem têm direito por residirem nas ilhas, mesmo não o tendo pago.

Os deputados que admitem acumular as compensações justificam o comportamento com o facto de “muitas vezes não conseguirem comprar viagens em classe económica“, pressuposto com base no qual é calculado o valor entregue pelo Parlamento, ou de os “preços terem disparado”.

Mas para os deputados da Madeira e Açores, as deslocações à Assembleia da República não só ficam mais baratas, como têm aparentemente ida e ida, volta e volta.

ZAP //

PARTILHAR

16 COMENTÁRIOS

    • Sim. Até porque na única câmara que o bloco de esquerda tinha, a autarca foi condenada. Bela estatística 1 em 1.
      És mesmo palonso

  1. Isto é o tal bando que se diz serem os senhores impolutos, que defendem os interesses dos Portugueses? Nãooooooo, porque votar nesta raça de gente, foi chão que já deu uva e agora nem pagando se voto nesta miserável corja política. Tenho dito.

  2. Decididamente se aparecer algum honesto é logo morto.
    Dá a sensação que primeiro tiram uma licenciatura em vigarice e só depois é que podem ocupar estes lugares.

  3. Não sei se faz sentido acusar estes ou outros deputados, destes ou de outros partidos. Se não fossem estes, do PS, PSD e BE, seriam outros, dos mesmos ou de outros partidos.
    De resto, estou convicto de que todos os comentadores que aqui se pronunciaram fariam exactamente a mesma coisa: aproveitar o que a Lei lhes confere. E os que, por remota hipótese, não o fizessem, seriam mal vistos pelo resto da maralha.
    A questão tem que ser colocada bem a montante, pondo em causa a própria Assembleia da República. Os milhões de que dispõe anualmente para malbaratar é uma ofensa a todos os contribuintes deste País. E os gastos desnecessários começam logo nos salários dos deputados. Primeiro, porque metade deles chegava e sobrava. Depois, porque ao contrário do que muito “boa” gente defende, os salários que auferem são demasiado altos. E sendo demasiado altos, por que razão ainda beneficiam de uma série de subsídios para tudo e mais alguma coisa, além de reformas sem tempo nem descontos para elas, etc, etc….? Ninguém os obriga a ocupar as cadeiras de São Bento. Pelo contrário, são eles que se matam e esfolham para conquistarem o seu lugarzinho lá.
    Cá fora há gente muito mais útil ao País que trabalha que se farta e recebe 1/10 do que eles ganham, tem que descontar 40 anos e chegar a velho para ter direito à reforma.
    Estranho é que ao fim de tantos anos a ser assim, ainda haja gentinha que pensa que o partido a que, por conveniência ou inocência, esteja ou se sinta afecta é que é o bom, o competente, o salvador…
    Mas o povo tem o que merece!

  4. E confirmáramos deputados ser legam a situação.
    Porquê legam?
    Porque tal foi legalizado pela assembleia da República???
    Como é possível tal coisa?
    Bela lição nos é dada por aqueles que têm a incumbência de tratar as coisas da NAÇÂO.
    Perdão, esqueci por momentos que já não temos, já não somos NAÇÃO.

  5. Até que enfim,alguém concorda comigo,nós não temos nação, e já agora sabem porquê?pois eu sei!é que tanta gente a viver á borla, a nação não conseguia pagar isto tudo,então começaram a comer fiado, e já se sabe que os credores querem tudo, dinheiro, bens e património, e dignidade,mas não foram estes!foram os que já foram, alguns que não tem vergonha ainda piam,deviam estar caladinhos, mas estes não tem cornos para enfrentar o touro,porque só enfrenta o touro quem tem coragem.

  6. Temos uma classe política oportunista, e como diz o Eu: ñ passam de um bando de parasitas e imorais. Está instituído nos seus propósitos gamarem o mais que podem, e para isso criam leis à medida dos seus interesses

Traficante perde códigos de contas com 53,6 milhões de euros em bitcoins

Um traficante irlandês, que acumulou uma fortuna de 55 milhões de euros em bitcoins, perdeu os códigos para aceder às contas depois de os esconder no estojo onde estava guardada a sua vara de pescar, …

Morreu Katherine Johnson, a matemática que ajudou a levar o Homem à Lua

A matemática norte-americana Katherine Johnson, que trabalhou para a agência espacial norte-americana (NASA), morreu esta segunda-feira aos 101 anos. A informação foi avançada no fim da tarde desta segunda-feira pelo administrador da NASA, Jim Bridenstine, …

Asia Bibi quer obter asilo político em França

A cristã paquistanesa Asia Bibi, condenada à morte por blasfémia em 2010 e absolvida oito anos depois, antes de se refugiar no Canadá, referiu esta segunda-feira pretender obter asilo político em França. Asia Bibi disse à …

Covid-19. Itália com 50 novos casos e Portugal com novo suspeito

Em Portugal, a DGS confirmou um novo caso suspeito de infeção. Por sua vez, as autoridades italianas anunciaram a existência de 50 novos casos de infetados com Covid-19. A Direção-Geral de Saúde confirmou, esta terça-feira, …

Benfica também está interessado em Rúben Amorim

O Benfica junta-se ao Sporting na corrida pela contratação do treinador do Sporting de Braga, Rúben Amorim. O jovem técnico tem impressionado ao serviço dos bracarenses. Depois de se falar do interesse do Sporting CP em …

15 anos após gravação sem autorização, Estado condenado a indemnizar Sá Fernandes

O Tribunal Europeu dos Direitos do Homem condenou o Estado português a pagar uma indemnização de 3 mil euros ao advogado Ricardo Sá Fernandes. Em causa está um acórdão assinado pelo juiz Rui Rangel em …

Contribuintes têm até esta terça-feira para validar faturas (e podem valer até 2.500 euros no IRS)

Os contribuintes que, no ano passado, colocaram o seu NIF em faturas devem verificar se todas estão corretamente associadas à tipologia de despesas a que correspondem para efeitos de IRS, terminando esta terça-feira o prazo …

Plácido Domingo diz "assumir toda a responsabilidade dos seus erros"

O tenor também desistiu de se apresentar na Ópera Metropolitana de Nova Iorque, enquanto outras óperas americanas cancelaram as suas atuações, que no entanto continuam na Europa. O tenor espanhol Plácido Domingo, acusado nos Estados Unidos …

Até as "couves ficam pretas". Aterro em Valongo que recebe lixo do estrangeiro gera indignação

Os moradores de Sobrado, em Valongo, realizaram mais um protesto contra o aterro local que recebe lixo de todo o país e de países estrangeiros também. Queixam-se do cheiro nauseabundo, das pragas de mosquitos e …

Evolução "muito positiva". Atribuição de pensões de velhice está a demorar 134 dias

Em média, a Segurança Social está a demorar 134 dias (cerca de quatro meses e 15 dias) a atribuir pensões de velhice, avança o jornal Eco. Em entrevista ao diário de economia, o secretário de …