Deputado do Bloco é membro da associação a que “devolveu” o dinheiro das viagens

Tiago petinga / Lusa

Paulino Ascenção, do Bloco, renunciou ao cargo de deputado por causa dos reembolsos das viagens da Madeira

O deputado bloquista que renunciou ao cargo por causa da duplicação dos reembolsos das viagens para as ilhas entregou o valor a uma associação da qual é vogal da mesa da assembleia-geral.

Na sequência da polémica com a acumulação de subsídios entre os deputados das ilhas, o deputado do Bloco de Esquerda, Paulino Ascenção, foi o primeiro a apresentar o seu “pedido de desculpas” e renunciou ao mandato de deputado.

Na altura, o parlamentar eleito pela Madeira acrescentou também que tomou a decisão de “proceder à devolução da totalidade do valor do subsídio de mobilidade” e que, “não sendo possível a sua devolução ao Estado português”, decidiu entregar o montante “a instituições sociais da região da Madeira”.

Segundo o Público, o deputado, que lidera o BE na Madeira, cumpriu o que prometeu. No final de abril, emitiu uma nota de imprensa, dando conta da doação de cinco mil euros à Associação Grupo Cultural ‘Flores de Maio’.

O comunicado, acompanhado pela imagem do recibo do donativo, elogia a referida associação que “faz um trabalho muito meritório no ensino dos instrumentos tradicionais madeirenses” e lamenta que as associações culturais sejam o “parente pobre” no que respeita aos apoios públicos ao associativismo.

“Lamentavelmente, são privilegiados os clubes desportivos e as associações com ligações aos dirigentes políticos”, acrescenta o coordenador do Bloco na nota, citado pelo jornal.

No entanto, de acordo com o Público, também a ‘Flores de Maio’ tem ligações a dirigentes políticos e, neste caso, ao próprio bloquista que deixou as críticas. Paulino Ascenção é vogal da mesa da assembleia-geral da associação desde 2007.

Este detalhe foi avançado pelo jornal digital Funchal Notícias e consta do registo de interesses que o deputado entregou na Assembleia da República.

Confrontado com esta questão, o antigo deputado madeirense desvaloriza a situação, revelando que não tem “qualquer interesse económico naquela associação” e que o cargo que ocupa nem sequer é remunerado mas antes “meramente simbólico”.

O bloquista, que entretanto foi substituído na Assembleia da República por Ernesto Ferraz, foi o único a renunciar ao mandato por este motivo. Entre os deputados expostos na polémica estão também os socialistas Carlos César, Lara Martinho, João Azevedo Castro, Luís Vilhena e Carlos Pereira e os sociais-democratas Paulo Neves, Berta Cabral, Sara Madruga, Carlos Costa Neves e António Ventura.

A social-democrata madeirense Sara Madruga também anunciou na altura que iria devolver o reembolso das viagens por uma “questão de consciência”. Por sua vez, o presidente do PS e líder da bancada do partido considerou que a duplicação de apoios de deslocação aos deputados das ilhas é “legal” e “eticamente irrepreensível”.

ZAP //

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

    • Não, queríamos que o devolvesse aos nossos bolsos, entregando-o no mesmo sítio de onde saiu dos cofres do Estado.
      Mas como palermas como tu parece que não se importam que andem a roubar-nos dinheiro, talvez valha a pena criar a Associação dos Contribuintes que Sente a Falta do Seu Dinheiro, para receber as doações dos trafulhas que sejam apanhados com a mão no pote.
      E palermas como tu estão dispensados de se fazerem sócios.

  1. Podia ter ficado calado que ficava bem na fotografia de político. O Luís Marques Mendes diz que os deputados ganham mal e estes subsídios são um complemento pouco ético de que ele próprio também terá culpa. Mas não devolve…

  2. Pois o dinheiro foi dar uma volta á dita associação e depois inventasse uma “historia” e volta á procedência, isto é ao bolso PA do Bloco Esq. – as situações repetem-se constantemente sejam de que partido for.
    Politicos= VIGARISTA, CORRUPTOS, LADRÕES etc. – é classe que não se pode confiar…

  3. Isto é uma farsa, recuem e pesquisem noticias de Março de 2018 em que ele já tinha anunciado a sua saída de deputado ainda muito antes do caso dos subsídios. Agora para ficar bem na fotografia anuncia que foi por causa dos subsídios. Pesquisem apenas.

  4. onde terão ido parar os 6.000.000€ da tecnoforma mais os milhões do banco relvas, os 10.000.000.000€ do secretário da marilú funcionária da arrow que por acaso é deputada mas todos estes palermas só vêem do olho trazeiro que é onde gostam mais e como tal querem fazer parecer que é santa, as comissões da venda (roubo aos contribuinte que estes palermas não querem que se veja) dos estaleiros de viana, na alemanha e na grécia encontraram os bandidos gatunos do caso submarinos cá o culpado faz agora o que fazia o sócrates antes de ser preso mas ninguém destes palermas vê….. entre muitas outras de que não se fala não esquecendo as acções do bpn adquiridas (não confundir com comprar) e vendidas pelo proprietário da coelheira também ela adquirida (não confundir com comprar) de maneira muito mafiosa. Como é que este País não há-de estar neste estado se os que verdadeiramente o roubam são cobertos por estes palermões imbecis todos.

RESPONDER

Surto de sarampo leva Samoa a fechar escolas e serviços. Ativista anti-vacinação detido

Com o objetivo de conter o surto de sarampo que já matou 60 pessoas, o governo de Samoa está a pedir à população que coloque uma bandeira vermelha em frente às casas nais as pessoas …

Poluição do ar leva Sarajevo a cancelar todos os eventos públicos

As autoridades bósnias consideram que a poluição na capital do país, Sarajevo, atingiu níveis perigosos nos últimos dias. Perante a densa nuvem de nevoeiro que paira na cidade, o governo regional decidiu cancelar todos os …

A banana colada à parede que custou 108 mil euros foi comida

A banana mais cara do mundo, presa a uma parede com fita adesiva, foi descascada e comida por um artista que visitava o stand da galeria Perrotin, na feira de arte contemporânea Art Basel, nos …

Empresas norte-americanas reforçam domínio na venda global de armas

O Instituto Internacional de Estudos de Paz de Estocolmo (SIPRI) revelou esta segunda-feira que as empresas norte-americanas aumentaram o domínio no comércio global de armas em 2018, para 59% do volume total entre as 100 …

Faltam medicamentos para doenças crónicas nas Farmácias (e ninguém sabe porquê)

Há medicamentos para doenças crónicas que estão, constantemente, em falta nas Farmácias Portuguesas. Uma situação preocupante, sobretudo para os pacientes que deles precisam, e que não tem uma explicação. A Associação Nacional de Farmácias está …

Mais de dois mil coalas mortos devido aos incêndios na Austrália

O presidente da Aliança das Florestas do Nordeste da Austrália disse que os incêndios florestais que deflagram no leste do país, desde o início de novembro, provocaram a morte a mais de dois mil coalas. O …

Regionalização sem referendo é “golpe de estado palaciano”

Luís Marques Mendes falou este domingo, no habitual espaço de comentário político na SIC, sobre a regionalização, os "tempos difíceis para a direita", Greta Thunberg e Joe Berardo. Houve ainda tempo para falar sobre o …

China diz que detidos em Xinjiang estão "formados" e "vivem felizes"

Um alto quadro do regime chinês afirmou, esta segunda-feira, que os membros de minorias étnicas chinesas de origem muçulmana mantidos em "centros de treino vocacional" no extremo oeste do país já se "formaram" e levam …

Greve geral volta a parar França. Filas de trânsito chegam aos 620 quilómetros

Os acessos a Paris estão, esta manhã, muito complicados devido ao quinto dia de greve contra a reforma das pensões e que afeta sobretudo a rede de transportes na capital francesa. De acordo com as autoridades, …

"Mário Centeno está a perder influência no Governo". Os (maus) sinais para o Orçamento de Estado 2020

A proposta de Orçamento do Estado para 2020 [OE 2020] vai ser apresentada daqui a uma semana e alguns economistas antecipam os riscos do documento, falando de uma "situação potencialmente perigosa para as contas públicas" …