Deputado do Bloco reembolsado por viagem que não pagou renuncia

Os deputados da Assembleia da República residentes nos Açores e Madeira estão a acumular a compensação do Parlamento com o reembolso dos bilhetes das viagens. Paulino Ascenção, do Bloco de Esquerda, renunciou ao cargo.

Pelo menos sete deputados do PS, PSD e Bloco receberam uma compensação do Parlamento por deslocações semanais, e acumularam-na com o reembolso parcial do custo da viagem a que têm direito enquanto residentes nas ilhas.

Na sequência dessa denúncia, o deputado bloquista Paulino Ascenção, decidiu renunciar ao mandato, como fez saber em comunicado, reconhecendo que “foi uma prática incorreta” e, por isso, apresentou o seu “pedido de desculpas”.

O deputado demissionário explicou ainda que “o mandato parlamentar deve ser pautado pelo mais absoluto rigor e por inabaláveis princípios éticos“, pelo que, em coerência, decidiu “renunciar ao mandato de deputado na Assembleia da República”.

Paulino Ascenção acrescentou também que tomou a decisão de “proceder à devolução da totalidade do valor do subsídio de mobilidade. Não sendo possível a sua devolução ao Estado português, este será entregue a instituições sociais da região da Madeira“.

No sábado, o Expresso fez saber que, dos 12 deputados das ilhas, pelo menos 7 estão a pedir de de volta ao Estado o reembolso de dinheiro que não gastaram, recorrendo ao subsídio de insularidade para residentes nas ilhas.

Os deputados Carlos César, Lara Martinho, João Azevedo Castro, Luís Vilhena e Carlos Pereira do PS, Paulo Neves do PSD e José Paulino de Ascensão, do BE, confirmara ter recebido esta dupla compensação, que garantem ser legal. Berta Cabral, Sara Madruga, Carlos Costa Neves e António Ventura, do PSD, não responderam.

Apenas Rubina Berardo, deputada do PSD pelo círculo da Madeira e eleita em fevereiro para a vice-presidência da bancada social-democrata, afirmou que, “por opção pessoal”, não pede o reembolso.

Juristas ouvidos pelo semanário têm no entanto entendimento diferente do dos deputados, considerando que a acumulação de compensações é ilegal.

As ajudas de custos dadas pelo Parlamento aos deputados insulares para deslocações chegam aos 500 euros por semana, valor em norma suficiente para suportar os custos das viagens entre as ilhas e o continente.

Esta compensação é devida mesmo que os deputados não viagem, e, salienta o Observador, é paga sem exigência de comprovativos, a não ser que os beneficiários faltem a trabalhos parlamentares.

Mas os beneficiários desta compensação pedem simultaneamente o reembolso do custo do bilhete a quem têm direito por residirem nas ilhas, mesmo não o tendo pago.

Os deputados que admitem acumular as compensações justificam o comportamento com o facto de “muitas vezes não conseguirem comprar viagens em classe económica”, pressuposto com base no qual é calculado o valor entregue pelo Parlamento, ou de os “preços terem disparado”.

Mas para os deputados da Madeira e Açores, as deslocações à Assembleia da República não só ficam mais baratas, como têm aparentemente ida e ida, volta e volta.

ZAP //

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. O deputado demissionário explicou ainda que “o mandato parlamentar deve ser pautado pelo mais absoluto rigor e por inabaláveis princípios éticos”. Mas se não fosse denunciado a ética tinha ido às urtigas.

    • Pedras nele! Já aos outros que dizem que é tudo legal (e provavelmente vão continuar a beneficiar deste “buraco”) nada há a apontar.

  2. Pois é. Depois Vêm para as televisões armados em santinhos a dizer que defendem o POVO.
    Aos Politicos e dirigentes de futebol pagava-lhes uma viagem à Madeira e Vice-versa mas num navio que fosse
    para abater e afundava-o a meio do caminho. Peço desculpa ao habitat marinhho por os envenenar

  3. Vá lá, há pelo menos um deputado com alguma vergonha na cara!
    Já os outros, além de vigaristas, continuam sem vergonha e o mínimo respeito pelos contribuintes.

    • Vergonha depois de ser apanhado, claro está! Antes de ser apanhado provavelmente sentia felicidade por andar com os bolsos mais cheios na mesma medida em que os nossos andavam mais vazios…
      Vergonha dessa nem uma criança convence… apenas o “Eu!”

RESPONDER

Europeias: maior votação em 20 anos. PPE e socialistas juntos sem maioria

A taxa de participação nas eleições europeias, realizadas entre quinta-feira e hoje nos 28  Estados-membros da União Europeia, fixou-se nos 50,5%, a mais elevada dos últimos 20 anos e oito pontos acima do anterior sufrágio. Segundo …

Os anéis de Saturno estão a desaparecer (e a culpa é nossa)

Recentemente, um grupo de cientistas alertou que os anéis de Saturno podem vir a desaparecer devido às futuras explorações humanas.  Exploradores de asteróides e bilionários da tecnologia poderão roubar pedras preciosas do Espaço num futuro próximo, …

Forte tempestade faz reaparecer floresta pré-histórica no Reino Unido

A tempestade Hannah, que levou fortes marés e ventos ao Reino Unido, voltou a trazer à luz restos de árvores de uma floresta pré-histórica com cerca de 4.500 anos. Os vestígios estiveram escondidos durante anos …

PS vence Europeias. BE e PAN sorriem, CDS à espera de confirmar resultado catastrófico

As primeiras projeções aos resultados eleitorais geraram palmas e um ambiente efusivo por parte dos militantes do PS. O CDS é um dos grandes derrotados da noite e o PAN a surpresa. As eleições para …

Conan Osiris vence prémio de mais mal vestido em palco

Não é o prémio que Portugal esperava, mas é um prémio. Conan Osiris venceu o Barbara Dex Award, atribuído ao participante do Festival Eurovisão da Canção que veste a pior indumentária em palco. Conan Osiris é …

O exoesqueleto desta aranha parece o capacete de um minúsculo extraterrestre

No mundo animal, o acasalamento pode ser uma verdadeira batalha. As aranhas-pavão, por exemplo, deixam os seus capacetes para trás (literalmente).  Na hora do acasalamento, o macho da aranha-pavão (Maratus velutinus) deixa o seu exoesqueleto para …

Se chover durante a estadia, esta ilha italiana reembolsa os turistas

Há uma ilha italiana que reembolsa os turistas em aso de chuva. A iniciativa desafia as unidades hoteleiras a reembolsarem os clientes se chover mais de duras horas durante o dia. Se é daquelas pessoas que …

Prada deixa de usar peles a partir de fevereiro de 2020

A marca italiana dirigida por Miuccia Prada anunciou o fim da utilização de peles de animais a partir do próximo ano. A coleção apresentada em fevereiro de 2020, correspondente ao outono-inverno 2020/21, será a primeira …

Líderes falam em abstenção e apelam ao voto. Está "um dia maravilhoso para votar"

Cerca de 10,7 milhões de eleitores vão eleger os 21 deputados ao Parlamento Europeu. À boca das urnas, foram vários os líderes políticos que exerceram o seu direito de voto apelando à participação dos portugueses. A …

Se o mundo vivesse como os portugueses os recursos naturais acabavam hoje

Os recursos naturais da Terra chegavam este domingo ao fim se todas as pessoas do planeta consumissem como os portugueses. Na União Europeia, a Estónia e a Dinamarca já esgotaram os recursos em março passado.  Os …