Deputado do Bloco reembolsado por viagem que não pagou renuncia

Os deputados da Assembleia da República residentes nos Açores e Madeira estão a acumular a compensação do Parlamento com o reembolso dos bilhetes das viagens. Paulino Ascenção, do Bloco de Esquerda, renunciou ao cargo.

Pelo menos sete deputados do PS, PSD e Bloco receberam uma compensação do Parlamento por deslocações semanais, e acumularam-na com o reembolso parcial do custo da viagem a que têm direito enquanto residentes nas ilhas.

Na sequência dessa denúncia, o deputado bloquista Paulino Ascenção, decidiu renunciar ao mandato, como fez saber em comunicado, reconhecendo que “foi uma prática incorreta” e, por isso, apresentou o seu “pedido de desculpas”.

O deputado demissionário explicou ainda que “o mandato parlamentar deve ser pautado pelo mais absoluto rigor e por inabaláveis princípios éticos“, pelo que, em coerência, decidiu “renunciar ao mandato de deputado na Assembleia da República”.

Paulino Ascenção acrescentou também que tomou a decisão de “proceder à devolução da totalidade do valor do subsídio de mobilidade. Não sendo possível a sua devolução ao Estado português, este será entregue a instituições sociais da região da Madeira“.

No sábado, o Expresso fez saber que, dos 12 deputados das ilhas, pelo menos 7 estão a pedir de de volta ao Estado o reembolso de dinheiro que não gastaram, recorrendo ao subsídio de insularidade para residentes nas ilhas.

Os deputados Carlos César, Lara Martinho, João Azevedo Castro, Luís Vilhena e Carlos Pereira do PS, Paulo Neves do PSD e José Paulino de Ascensão, do BE, confirmara ter recebido esta dupla compensação, que garantem ser legal. Berta Cabral, Sara Madruga, Carlos Costa Neves e António Ventura, do PSD, não responderam.

Apenas Rubina Berardo, deputada do PSD pelo círculo da Madeira e eleita em fevereiro para a vice-presidência da bancada social-democrata, afirmou que, “por opção pessoal”, não pede o reembolso.

Juristas ouvidos pelo semanário têm no entanto entendimento diferente do dos deputados, considerando que a acumulação de compensações é ilegal.

As ajudas de custos dadas pelo Parlamento aos deputados insulares para deslocações chegam aos 500 euros por semana, valor em norma suficiente para suportar os custos das viagens entre as ilhas e o continente.

Esta compensação é devida mesmo que os deputados não viagem, e, salienta o Observador, é paga sem exigência de comprovativos, a não ser que os beneficiários faltem a trabalhos parlamentares.

Mas os beneficiários desta compensação pedem simultaneamente o reembolso do custo do bilhete a quem têm direito por residirem nas ilhas, mesmo não o tendo pago.

Os deputados que admitem acumular as compensações justificam o comportamento com o facto de “muitas vezes não conseguirem comprar viagens em classe económica”, pressuposto com base no qual é calculado o valor entregue pelo Parlamento, ou de os “preços terem disparado”.

Mas para os deputados da Madeira e Açores, as deslocações à Assembleia da República não só ficam mais baratas, como têm aparentemente ida e ida, volta e volta.

ZAP //

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. O deputado demissionário explicou ainda que “o mandato parlamentar deve ser pautado pelo mais absoluto rigor e por inabaláveis princípios éticos”. Mas se não fosse denunciado a ética tinha ido às urtigas.

    • Pedras nele! Já aos outros que dizem que é tudo legal (e provavelmente vão continuar a beneficiar deste “buraco”) nada há a apontar.

  2. Pois é. Depois Vêm para as televisões armados em santinhos a dizer que defendem o POVO.
    Aos Politicos e dirigentes de futebol pagava-lhes uma viagem à Madeira e Vice-versa mas num navio que fosse
    para abater e afundava-o a meio do caminho. Peço desculpa ao habitat marinhho por os envenenar

  3. Vá lá, há pelo menos um deputado com alguma vergonha na cara!
    Já os outros, além de vigaristas, continuam sem vergonha e o mínimo respeito pelos contribuintes.

    • Vergonha depois de ser apanhado, claro está! Antes de ser apanhado provavelmente sentia felicidade por andar com os bolsos mais cheios na mesma medida em que os nossos andavam mais vazios…
      Vergonha dessa nem uma criança convence… apenas o “Eu!”

RESPONDER

Rulotes vão ser proibidas de vender álcool em zonas do Porto, Lisboa e Albufeira

O Governo anunciou, esta sexta-feira, que está a articular com as câmaras de Lisboa e Albufeira a proibição de vendas alcoólicas por rulotes "nas zonas de diversão noturna identificadas como problemáticas pelas forças de segurança". A …

Condenada a mais oito. Ex-Presidente Park arrisca agora 32 anos de prisão

Esta sexta-feira, o Tribunal Distrital de Seul condenou a ex-Presidente sul-coreana Park Geun-hye a mais oito anos de prisão. Park Geun-hye, ex-Presidente da Coreia do Sul, já tinha sido condenada a 24 anos de prisão por …

Viagem de deputados contra supressão de comboios cancelada (porque o comboio foi suprimido)

Uma comitiva de deputados e autarcas que pretendia viajar de comboio entre as Caldas da Rainha e Lisboa, para exigir soluções para a Linha do Oeste, ficou apeada e foi obrigada a fazer o percurso …

12 feridos em ataque com arma branca em autocarro na Alemanha

12 pessoas ficaram feridas, duas delas em estado grave, no ataque perpetrado por um homem, armado com arma branca, no interior de um autocarro na cidade alemã de Lübeck, norte do país, segundo a televisão …

É um "emprego de sono". 1000 euros para dormir 8 horas por dia

Um salário de 1000 euros ao fim do mês para dormir oito horas por dia. Eis a oferta de emprego da marca portuguesa Desonno, especializada em colchões e almofadas, que é, acima de tudo, uma …

Marinha Portuguesa vai receber 7 novos navios (para cumprir acordo com a NATO)

O primeiro-ministro anunciou, esta sexta-feira, a construção, nos próximos seis a oito anos, de sete novos navios para a Marinha portuguesa, no âmbito da revisão da Lei de Programação Militar (LPM). António Costa falava nos estaleiros …

Por dia, são assassinadas pelo menos 3 crianças no México

Pelo menos três crianças são assassinadas todos os dias no México, país que fechou o ano passado com o número mais elevado de homicídios das últimas duas décadas, lamentaram esta quinta-feira as autoridades do país. “Temos …

Macron despede colaborador que agrediu manifestante

O Presidente francês viu-se obrigado a despedir o colaborador que tinha sido filmado a agredir um manifestaste no 1º de maio, alegando terem surgido "dados novos" sobre o caso. Segundo o Público, o colaborador de Emmanuel Macron que foi …

Há uma empresa neozelandesa em que se trabalha 4 dias por semana (e ganha-se o mesmo)

Os trabalhadores da Perpetual Guardian trabalham apenas quatro dias por semana e recebem o mesmo salário. A empresa neozelandesa decidiu fazer a experiência e os resultados não poderiam ser melhores. Mantendo o mesmo salário e sem …

Enorme sarcófago negro tinha 3 múmias (e nenhuma maldição)

O enorme sarcófago negro encontrado em Alexandria foi finalmente aberto e o mistério foi desvendado. Nem maldição nem restos mortais de Alexandre, o Grande. Na verdade, o túmulo tinha 3 múmias e água de esgoto. O …