Deputada do PSD vai devolver dinheiro das viagens. Mas não se demite

Mário Cruz / Lusa

A deputada do PSD-Madeira, Sara Madruga da Costa, vai devolver o reembolso das viagens, depois de assumir que foi buscar essa verba algumas vezes.

Pelo menos sete deputados das ilhas, do PS, PSD e Bloco, receberam ajudas em duplicado para as deslocações ao continente, revelou o Expresso no sábado.

Destes sete parlamentares, Paulino Ascenção, do Bloco, já renunciou ao cargo por considerar que tinha incorrido numa “prática incorreta”, informando que irá “proceder à devolução da totalidade do valor do subsídio de mobilidade. Não sendo possível a sua devolução ao Estado português, este será entregue a instituições sociais da Madeira”.

Além dos deputados que confirmaram ter recebido a compensação – Carlos César, Lara Martinho, João Azevedo Castro, Luís Vilhena e Carlos Pereira do PS, Paulo Neves do PSD e José Paulino de Ascensão, do BE -, havia ainda quatro que optaram pelo silêncio.

Agora, Sara Madruga, do PSD, que inicialmente tinha optado por não responder se tinha usado a dupla compensação, assumiu ter pedido o reembolso algumas vezes, mas prometeu devolver “por uma questão de consciência”, conta o semanário.

Em comunicado, a deputada disse ter tido sempre dúvidas sobre o acerto de acumular subsídio com as ajudas de custo, já que a Assembleia paga 500 euros por semana para viagens de avião em classe económica. “Não tive a prática regular de receber o subsídio de mobilidade de todas as viagens que realizei” e até admite que a acumulação seja “eticamente questionável”.

Antes disso, os sociais-democratas pediram parecer à subcomissão de Ética da Assembleia da República para apurar a legalidade da situação. “Por uma questão de consciência decidi, ainda antes de saber o resultado do parecer, devolver as verbas recebidas”.

Sara Madruga da Costa acrescenta ainda que esta é uma boa altura para rever a forma como são atribuídas as ajudas de custos aos deputados das ilhas, mas deixa claro que todas as semanas viaja para a Madeira, onde reside de facto, onde vive o marido e a família.

Na Madeira, as viagens acima 86 euros, ou 65 para estudantes, são reembolsadas nos CTT até ao limite máximo de 400. Nos Açores é acima de 134, ou 99 para estudantes, sem limite máximo.

Luís Vilhena só deixa cargo se a prática for considerada ilegal e responsabiliza Assembleia

O deputado Luís Vilhena, do PS, que integra o grupo dos sete deputados que, desde o início, assumiu receber a dupla compensação pelas viagens ao continente, garantindo, no entanto, que se tratava de uma prática legal, assume à Visão que só deixará o cargo de deputado, caso a prática venha a ser considerada ilegal pela Comissão de Ética, o que não deverá acontecer.

De acordo com a revista, esta é uma questão que se coloca mais no plano ético e, quanto a isso, o parlamentar madeirense não tem qualquer dúvida de que não há, na sua conduta, nenhum elemento condenável.

Não vejo que eticamente esteja a cometer alguma falha. Admito que os deputados insulares do PS venham a tomar uma posição conjunta sobre o caso, mas a título pessoal a única coisa que farei, por enquanto, será escrever uma carta à Comissão de Ética e à Administração da Assembleia da República a perguntar se esta prática não cumpre a lei”, reagiu.

Vilhena justifica que não e possa acusar os beneficiados de falta de ética prende-se com o facto de as viagens, “porque têm de ser marcadas em cima da hora“, ficarem muito caras, não bastando “por vezes o subsídio de deslocação”.

Segundo o deputado do PS, em alguns meses, saem “a ganhar” e noutros saíam a perder, “se não existisse o segundo reembolso.” O arquiteto deixa ainda uma crítica à própria Assembleia da República: “se há o entendimento de que a prática não é correta, devia ter sido avisado pelo Parlamento“. Assim, considera o socialista, se houver alguma irregularidade no recebimento duplicado, a AR também deve ser responsabilizada.

ZAP //

PARTILHAR

12 COMENTÁRIOS

  1. Não fosse psd para não se demitir!O vencimento deveria ser como noutros países o único e já demasiado rendimento a que deveriam ter direito!Já há muito que isso é exigido pelos portugueses, mas atenção sem aumentos de forma a incluir os atuais subsídios que não fazem qualquer sentido!!!

  2. Não se devem demitir, essa tarefa cabe a quem está a cima deles, demitir todos os parlamentares que são apanhados a praticar ilegalidades e a lesar o estado, como é o caso!
    Se o parecer da comissão de ética for favorável a situações destas considerando o comportamento legal, deve deixar de existir, não faz sentido a existência de uma comissão de ética sem ética.
    Com toda a certeza não vão continuar membros parlamentares, a menos que todos os membros do parlamento se revejam nesta situação e acredito que ainda não chegámos a esse ponto…!!!???.

  3. E aqui está a grande diferença entre os partidos do arco do poder e dos outros. O bloco de esquerda, correu com o deputado que andou a roubar os portugueses, o psd vai compactuar com esta ladra.
    Os portugueses têm de aprender que não podem mais eleger o ps, nem o psd.

    • Será que correu ou é apenas mais um filme? São todos iguais da direita à esquerda quando o mealheiro está a jeito toca a aproveitar e, quando são descoberto, saiem como cordeiros! No arco andam todos.

  4. Está tudo resolvido. O ferroso rodrigues já absolveu essa corja toda e diz que não houve nenhuma irregularidade. Diz que sempre assim foi e que há uma comissão de ética. É preciso ter lata…!!

  5. Esta gente só tem um nome que por sinal é uma palavra sinónima de Politico ou mesmo deputado “Ladrões”
    Se um pobre receber um cêntimo a mais do estado tem de o pagar ou sobre as consequências ameaças de penhoras, penhoras… etc. É uma tristeza estes Ladrões que não têm outro nome dizem que é normal receberem por viagem nunca realizadas… ou seja pedem algo a que sabem que não têm direito! Cadeia com eles no mínimo…
    Esto é apenas a ponta de um béu muito negro de roubos, falcatruas e muito mais a que a nossa classe política está habituada a realizar todos os dias…
    Ladroes cadeia com estes políticos peço desculpas ladrões…

  6. A Sra deputada abandona o barco agora, e depois de abandonar,.. e só anos depois, vem achar que é uma boa altura para rever a lei, isto é, quando um jornaleiro de rotina, (por maldade ou ignorancia da lei) lhe mete medo e aproveita um buraco da própria lei para acusar deputados e preparar um artigo para vender. A Sra deputada acobardou-se e ficou com medo de perder o tacho,… e até abandonou o barco que durante muito tempo navegou com os seus colegas deputados. Tal é o receio, … penaliza-se não olhando a meios e devolve a dobrar. Só agora ganhou sentido do buraco legislativo que estava farta de conhecer e apoiar. Muito mal Sra deputada, digamos que até infantil.

  7. Eu também não me demitia, porque arranjar outro emprego não é fácil, a não ser limpar escadas, só que o ordenado é mais baixo penso eu.

RESPONDER

Colapso da Evergrande. China pede a governos regionais que se "preparem para a possível tempestade"

As autoridades chinesas estão a pedir aos governos regionais para se prepararem para um possível colapso da Evergrande. O The Wall Street Journal noticia, esta quinta-feira, que as autoridades chinesas estão a pedir aos governos regionais …

Governo vai testar 35 mil funcionários de creches e pré-escolar até 3 de outubro

Os funcionários das creches, do pré-escolar e a rede nacional de amas começaram esta quinta-feira a ser testados à covid-19, numa ação que até 3 de outubro abrangerá 35 mil pessoas em todo o país. O …

Bem-vindo à última fase do desconfinamento: fim do certificado em restaurantes, máscara em transportes e lares

"Estamos em condições para avançar para a terceira fase de desconfinamento." Foi com esta frase que António Costa deu início à conferência de imprensa após o Conselho de Ministros desta quinta-feira. Portugal vai avançar para a …

EUA reabrirá campo de detenção de migrantes perto da prisão de Guantánamo

A administração do Presidente dos Estados Unidos (EUA) Joe Biden se prepara para reabrir um campo de detenção de migrantes na Baía de Guantánamo, após um aumento de migrantes e requerentes de asilo no sul …

Défice desce para 5,3% do PIB no 2.º trimestre do ano

O défice orçamental do primeiro semestre deste ano é de 5,5% do PIB. A meta do ministro das Finanças para o ano de 2021 é de 4,5%.  O défice orçamental fixou-se em 5,3% do PIB no …

É a maior contração desde 1995. INE revê queda do PIB para 8,4%

A queda foi pior do que se esperava: o Produto Interno Bruto (PIB) recuou 8,4% e não 7,6%, indicam os recentes dados do Instituto Nacional de Estatística (INE). O Produto Interno Bruto (PIB) caiu 8,4% em …

EUA aprovam terceira dose da Pfizer para maiores de 65 anos e grupos de risco

A Food and Drugs Adminustration (FDA) anunciou, na noite de quarta-feira, ter dado luz verde à administração de uma terceira dose da vacina da Pfizer em alguns casos. O organismo que regula a comercialização de medicamentos …

Estabelecimentos de Santos vão encerrar mais cedo. Psicólogos alertam que fim de restrições pode levar a excessos

Redução do horário é a solução encontrada pelos empresários para dar resposta à recente onda de criminalidade que se tem registado na zona de Santos. Especialistas em psicologia apontam o levantar das medidas de restrição, …

885 novos casos e cinco mortes. Internamentos continuam em queda

Portugal registou 885 novos casos e cinco mortes na sequência da infeção por covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde. Segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde, Portugal registou, nas últimas …

Número de professores de informática é insuficiente para responder à procura

Aquela que poderia ser uma notícia positiva tem, na realidade, um contexto negativo, já que evidencia uma falha estrutural do sistema de ensino português. De acordo com as informações veiculadas pela Direção-Geral da Administração Escolar (DGAE), …