Deputada do PSD vai devolver dinheiro das viagens. Mas não se demite

Mário Cruz / Lusa

A deputada do PSD-Madeira, Sara Madruga da Costa, vai devolver o reembolso das viagens, depois de assumir que foi buscar essa verba algumas vezes.

Pelo menos sete deputados das ilhas, do PS, PSD e Bloco, receberam ajudas em duplicado para as deslocações ao continente, revelou o Expresso no sábado.

Destes sete parlamentares, Paulino Ascenção, do Bloco, já renunciou ao cargo por considerar que tinha incorrido numa “prática incorreta”, informando que irá “proceder à devolução da totalidade do valor do subsídio de mobilidade. Não sendo possível a sua devolução ao Estado português, este será entregue a instituições sociais da Madeira”.

Além dos deputados que confirmaram ter recebido a compensação – Carlos César, Lara Martinho, João Azevedo Castro, Luís Vilhena e Carlos Pereira do PS, Paulo Neves do PSD e José Paulino de Ascensão, do BE -, havia ainda quatro que optaram pelo silêncio.

Agora, Sara Madruga, do PSD, que inicialmente tinha optado por não responder se tinha usado a dupla compensação, assumiu ter pedido o reembolso algumas vezes, mas prometeu devolver “por uma questão de consciência”, conta o semanário.

Em comunicado, a deputada disse ter tido sempre dúvidas sobre o acerto de acumular subsídio com as ajudas de custo, já que a Assembleia paga 500 euros por semana para viagens de avião em classe económica. “Não tive a prática regular de receber o subsídio de mobilidade de todas as viagens que realizei” e até admite que a acumulação seja “eticamente questionável”.

Antes disso, os sociais-democratas pediram parecer à subcomissão de Ética da Assembleia da República para apurar a legalidade da situação. “Por uma questão de consciência decidi, ainda antes de saber o resultado do parecer, devolver as verbas recebidas”.

Sara Madruga da Costa acrescenta ainda que esta é uma boa altura para rever a forma como são atribuídas as ajudas de custos aos deputados das ilhas, mas deixa claro que todas as semanas viaja para a Madeira, onde reside de facto, onde vive o marido e a família.

Na Madeira, as viagens acima 86 euros, ou 65 para estudantes, são reembolsadas nos CTT até ao limite máximo de 400. Nos Açores é acima de 134, ou 99 para estudantes, sem limite máximo.

Luís Vilhena só deixa cargo se a prática for considerada ilegal e responsabiliza Assembleia

O deputado Luís Vilhena, do PS, que integra o grupo dos sete deputados que, desde o início, assumiu receber a dupla compensação pelas viagens ao continente, garantindo, no entanto, que se tratava de uma prática legal, assume à Visão que só deixará o cargo de deputado, caso a prática venha a ser considerada ilegal pela Comissão de Ética, o que não deverá acontecer.

De acordo com a revista, esta é uma questão que se coloca mais no plano ético e, quanto a isso, o parlamentar madeirense não tem qualquer dúvida de que não há, na sua conduta, nenhum elemento condenável.

Não vejo que eticamente esteja a cometer alguma falha. Admito que os deputados insulares do PS venham a tomar uma posição conjunta sobre o caso, mas a título pessoal a única coisa que farei, por enquanto, será escrever uma carta à Comissão de Ética e à Administração da Assembleia da República a perguntar se esta prática não cumpre a lei”, reagiu.

Vilhena justifica que não e possa acusar os beneficiados de falta de ética prende-se com o facto de as viagens, “porque têm de ser marcadas em cima da hora“, ficarem muito caras, não bastando “por vezes o subsídio de deslocação”.

Segundo o deputado do PS, em alguns meses, saem “a ganhar” e noutros saíam a perder, “se não existisse o segundo reembolso.” O arquiteto deixa ainda uma crítica à própria Assembleia da República: “se há o entendimento de que a prática não é correta, devia ter sido avisado pelo Parlamento“. Assim, considera o socialista, se houver alguma irregularidade no recebimento duplicado, a AR também deve ser responsabilizada.

ZAP //

PARTILHAR

12 COMENTÁRIOS

  1. Não fosse psd para não se demitir!O vencimento deveria ser como noutros países o único e já demasiado rendimento a que deveriam ter direito!Já há muito que isso é exigido pelos portugueses, mas atenção sem aumentos de forma a incluir os atuais subsídios que não fazem qualquer sentido!!!

  2. Não se devem demitir, essa tarefa cabe a quem está a cima deles, demitir todos os parlamentares que são apanhados a praticar ilegalidades e a lesar o estado, como é o caso!
    Se o parecer da comissão de ética for favorável a situações destas considerando o comportamento legal, deve deixar de existir, não faz sentido a existência de uma comissão de ética sem ética.
    Com toda a certeza não vão continuar membros parlamentares, a menos que todos os membros do parlamento se revejam nesta situação e acredito que ainda não chegámos a esse ponto…!!!???.

  3. E aqui está a grande diferença entre os partidos do arco do poder e dos outros. O bloco de esquerda, correu com o deputado que andou a roubar os portugueses, o psd vai compactuar com esta ladra.
    Os portugueses têm de aprender que não podem mais eleger o ps, nem o psd.

    • Será que correu ou é apenas mais um filme? São todos iguais da direita à esquerda quando o mealheiro está a jeito toca a aproveitar e, quando são descoberto, saiem como cordeiros! No arco andam todos.

  4. Está tudo resolvido. O ferroso rodrigues já absolveu essa corja toda e diz que não houve nenhuma irregularidade. Diz que sempre assim foi e que há uma comissão de ética. É preciso ter lata…!!

  5. Esta gente só tem um nome que por sinal é uma palavra sinónima de Politico ou mesmo deputado “Ladrões”
    Se um pobre receber um cêntimo a mais do estado tem de o pagar ou sobre as consequências ameaças de penhoras, penhoras… etc. É uma tristeza estes Ladrões que não têm outro nome dizem que é normal receberem por viagem nunca realizadas… ou seja pedem algo a que sabem que não têm direito! Cadeia com eles no mínimo…
    Esto é apenas a ponta de um béu muito negro de roubos, falcatruas e muito mais a que a nossa classe política está habituada a realizar todos os dias…
    Ladroes cadeia com estes políticos peço desculpas ladrões…

  6. A Sra deputada abandona o barco agora, e depois de abandonar,.. e só anos depois, vem achar que é uma boa altura para rever a lei, isto é, quando um jornaleiro de rotina, (por maldade ou ignorancia da lei) lhe mete medo e aproveita um buraco da própria lei para acusar deputados e preparar um artigo para vender. A Sra deputada acobardou-se e ficou com medo de perder o tacho,… e até abandonou o barco que durante muito tempo navegou com os seus colegas deputados. Tal é o receio, … penaliza-se não olhando a meios e devolve a dobrar. Só agora ganhou sentido do buraco legislativo que estava farta de conhecer e apoiar. Muito mal Sra deputada, digamos que até infantil.

  7. Eu também não me demitia, porque arranjar outro emprego não é fácil, a não ser limpar escadas, só que o ordenado é mais baixo penso eu.

RESPONDER

Museu de Nova Iorque devolve ao Egito "caixão dourado" roubado em 2011

O Museu Metropolitan (MET) de Nova Iorque vai devolver ao Egito um sarcófago roubado em 2011, durante as manifestações da chamada "Primavera Árabe", anunciou este domingo a instituição nova-iorquina. Construído em ouro para o sacerdote Nedjemankh, …

Quase um terço da população chinesa terá mais de 65 anos em 2050

Trinta por cento da população chinesa terá mais de 65 anos, dentro de três décadas, informou hoje um jornal chinês, ilustrando o rápido envelhecimento do país, apesar de ter abolido a política de filho único. “O …

Trump pede à Europa que julgue os seus "jihadistas" (ou os EUA terão de os libertar)

O presidente dos Estados Unidos apelou aos países europeus, nomeadamente o Reino Unido, a França e a Alemanha, para repatriarem e julgarem os seus combatentes do Estado Islâmico feitos prisioneiros na Síria. Caso contrário, aponta …

Depois de 11 mortes e 1800 condenações, franceses querem o fim dos Coletes Amarelos

A maioria dos franceses defende que devem parar os protestos nas ruas dos “coletes amarelos”, três meses após o início das primeiras manifestações que fizeram 11 vítimas mortais, noticia esta segunda-feira a agência France Presse. Uma …

Uma tese de doutoramento levou Marcelo à capa do El País

A tese de doutoramento sobre Marcelo Rebelo de Sousa é de autoria de uma professora universitária e jornalista da RTP. O tema já chegou ao jornal espanhol El País. O jornal percorre as provas de popularidade …

Seguros de saúde sobem para 2,6 milhões com crise no SNS

No primeiro semestre de 2018 o número de contratos de seguros de saúde aumentou 3%, em termos homólogos, para 2,6 milhões, escreve esta segunda-feira o Jornal de Notícias na sua edição impressa. Os dados, da Autoridade …

PSP usa critérios étnicos para avaliar risco de bairros problemáticos

Apesar de a recolha de dados étnico-raciais não ser permitida em Portugal, a PSP utiliza ainda critérios étnicos na avaliação do grau de risco de zonas urbanas sensíveis (ZUS), avança o jornal Público esta segunda-feira. Segundo …

Pyongyang fala em “momento decisivo” em vésperas de nova cimeira com Washington

O principal diário norte-coreano, Rodong Sinmun, escreve esta segunda-feira que o país enfrenta "um momento decisivo", em termos de desenvolvimento económico, a pouco mais de uma semana da cimeira entre o líder norte-coreano e dos …

OCDE quer tribunais especiais para julgar a corrupção

Portugal precisa de fortalecer os mecanismos de prevenção da corrupção, defende a OCDE, que sugere a criação de tribunais especializados e a redução das possibilidades de recurso dos arguidos.  O retrato da análise da corrupção …

Costa "está a colocar todos os potenciais sucessores no palco”

No seu habitual espaço de comentário político semanal na SIC, Luís Marques Mendes falou sobre as recentes alterações no Governo, a moção de censura do CDS que "não faz sentido" e a "crise anunciada" da …