Após críticas dos especialistas, o Natal de Marcelo vai ser diferente

Eduardo Costa / Lusa

O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa

O Presidente da República afirmou na segunda-feira que, durante quatro dias, estaria com diferentes agregados da sua família e dois especialistas consultados pelo semanário Expresso disseram que Marcelo Rebelo de Sousa não estava a dar bom “exemplo”. Na sequência das críticas, o Chefe de Estado garantiu hoje que irá limitar-se a um jantar com cinco pessoas.

Na segunda-feira, Marcelo Rebelo de Sousa deu uma entrevista à TVI na qual confessou que, durante quatro dias, iria estar com vários agregados familiares ou elementos da sua família.

“No dia 24 de dezembro janto com parte da família, são cinco”, contou. No dia 24, há jantar “com outra parte da família, também cinco” e “no dia 26, são 7”. “Não é em minha casa, estou com dúvidas sobre como vão arrumar a mesa. Tento dar o exemplo”, referiu.

Em declarações ao Expresso, Ricardo Mexia, epidemiologista e presidente da Associação Nacional dos Médicos de Saúde Pública, disse que “devemos reduzir o número de pessoas com quem estamos em cada momento, mas em simultâneo devemos reduzir também o total de pessoas com quem interagimos”.

“Tendencialmente não deveria haver esse grande contacto com tanta gente. Essa não é a ideia, não é isso que temos recomendado às pessoas”, disse o especialista, depois de questionado sobre a declaração do Presidente da República.

Bernardo Mateiro Gomes, médico de Saúde Pública, afirmou que a forma como o chefe de Estado vai celebrar o Natal “é errada, absolutamente errada“.

“Fazer uma dieta social antes do jantar para tentar reduzir o risco”, “não comparecermos se tivermos sintomas ou formos contactos de caso confirmado”, e “estar com o mínimo de pessoas possível e se possível dentro dos contactos habituais” são os três princípios fundamentais apontados pelo médico.

Para Bernardo Mateiro Gomes, a mensagem de Marcelo “é contraproducente“.

“Acaba por acrescentar complexidade a uma circunstância que se quer simples, ainda por cima com um exemplo que é errado. Não tenho dúvidas disto. Quem está a controlar a doença no terreno espera ajuda da comunicação de quem tem palco mediático. É isso que esperamos”, rematou.

Na sequência das críticas de que foi alvo por parte dos especialistas, Marcelo Rebelo de Sousa disse, esta quarta-feira que já só vai fazer uma refeição com cinco pessoas na quadra natalícia.

Em declarações aos jornalistas, depois de entregar as assinaturas necessárias para a candidatura à Presidência da República no Tribunal Constitucional, Marcelo disse ter percebido que os “epidemiologistas ficaram sensibilizados”. Decidiu, então, reduzir as refeições, limitando-se agora a fazer uma refeição já esta quarta-feira à noite, com apenas cinco pessoas.

“Reduzi. Já só há uma refeição com cinco pessoas. Eram três, mas tenho apenas uma refeição, que é logo à noite. Fica o Natal reduzido a hoje à noite“, disse o Presidente da República, citado pelo ECO. “Na quinta-feira e na sexta-feira, 24 e 25, não haverá [encontros familiares].”

À saída do Tribunal Constitucional, o candidato presidencial adiantou também que entregou as assinaturas necessárias para a sua candidatura e o seu orçamento de campanha para as eleições presidenciais, no valor de 25 mil euros. “Não tenciono gastar mais do que isso”, afirmou, em declarações transmitidas pela RTP3.

“A minha ideia hoje é apresentar a candidatura e no futuro é fazer uma campanha pela positiva. Eu não irei fazer uma campanha atacando nenhum candidato nem nenhuma candidata. Direi exatamente aquilo que penso sobre o futuro do país”, acrescentou, citado pela agência Lusa.

Liliana Malainho Liliana Malainho, ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Já agora eu gostava de saber o seguinte,porquê tanta preocupação com o que vai fazer Marcelo?será que o zé povinho não tem mais nada que fazer?somos sem dúvida um povo único!!!!!!!

RESPONDER

“É como ser queimado com ácido quente“. Planta venenosa australiana causa dores que podem durar anos

Os "cabelos" da planta gympie-gympie causam uma picada tão tóxica que a dor pode durar anos. Esta pode ser encontrada nas florestas australianas. A gympie-gympie, ou dendrocnide moroides, é um tipo de arbusto que recebe o …

Sporting 1-1 Famalicão | Leão volta a tremer e vê Porto a 6

Segundo empate consecutivo do Sporting na Liga NOS, e pelo mesmo resultado, 1-1. Na recepção ao Famalicão, o líder do campeonato começou bem, marcou, mas sofreu um golo de imediato e nunca mais se encontrou …

Arqueólogos descobrem túnel medieval na Polónia. Tinha restos mortais de 18 carmelitas

Uma equipa de arqueólogos descobriu um cemitério medieval onde estava sediado um mosteiro do século XIV. No local foi ainda encontrado um túnel com dezoito esqueletos de padres carmelitas. A descoberta ocorreu em Jaslo - uma …

Militantes apoiados pelo Al-Qaeda defendem uso de mel contra a covid-19

O Al-Shabaab, um grupo rebelde islâmico apoiado pela Al-Qaeda, apela ao boicote à vacina da AstraZeneca contra a covid-19. A alternativa é "cominho preto e mel". A vacina da AstraZeneca não está apenas a levantar preocupações …

Em menos de um ano, a polícia foi chamada a intervir pelo menos nove vezes na mansão dos Sussex

A vida nos Estados Unidos não tem sido fácil para os duques de Sussex. No último ano, a polícia da Califórnia foi chamada pelo menos nove menos à mansão onde o casal habita desde que …

Rivalidade entre China e Índia é obstáculo à maior aproximação entre os BRICS, diz especialista

Apesar de os BRICS representarem "o tipo de relações entre países que queremos no século XXI", a rivalidade entre a Índia e a China ainda é um obstáculo a uma maior integração, dizem os especialistas. Na …

Variante sul-africana pode resistir à Pfizer. China pondera misturar vacinas

A variante do coronavírus descoberta na África do Sul pode "romper" a vacina contra a covid-19 da Pfizer/BioNTech até certo ponto, concluiu um estudo em Israel, embora a sua prevalência no país seja baixa e …

Rússia garante que não haverá guerra com Ucrânia. EUA desconfiam e prometem consequências

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, descartou este domingo a possibilidade de uma guerra com a Ucrânia, depois de Kiev ter manifestado preocupação com o reforço de tropas russas nas suas fronteiras. “Ninguém está a embarcar …

Inspetores do SEF rejeitam extinção sem aval do Parlamento (e dizem estar em causa o Espaço Schengen)

O sindicato dos inspetores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) rejeitou este domingo a extinção daquele organismo sem a aprovação formal da Assembleia da República e considerou que está em causa a permanência de …

Testes rápidos registaram maior número de sempre. APED defende venda nos super e hipermercados

O recurso a testes rápidos de antigénio à covid-19 está a aumentar em Portugal, tendo atingido o maior número a 7 de abril, com mais de 34 mil realizados nesse dia, segundo dados do Instituto …