Costa tem “total confiança” em Azeredo

Paulo Cunha / Lusa

José Azeredo Lopes com o primeiro-ministro, António Costa

António Costa declarou “solidariedade” com o ministro que se demitiu na sequência do assalto a Tancos e disse saber que Azeredo está “profundamente magoado” com situação.

O primeiro-ministro, António Costa, assegurou este sábado manter “total confiança” no ex-ministro Azeredo Lopes, que foi constituído arguido no processo relativo ao chamado caso Tancos, até porque a comissão de inquérito parlamentar já fez “um trabalho esclarecedor”.

Tenho total confiança” no ex-ministro da Defesa Azeredo Lopes e “acho que a comissão de inquérito parlamentar já fez um trabalho muito esclarecedor”, afirmou Costa, em Braga.

O ex-ministro foi constituído arguido na quinta-feira no processo sobre o furto de Tancos, considerando que esta condição, apesar de garantir mais direitos processuais, é “socialmente destruidora”.

“Comunico que fui (quinta-feira) constituído arguido no processo relativo ao chamado caso Tancos. Esta condição, se é verdade que me garante mais direitos processuais, é absolutamente inexplicável tendo em conta os factos relativos ao meu envolvimento do processo, que foi apenas de tutela política”, referiu na altura, em comunicado enviado à Lusa.

Admitindo que “o dr. Azeredo Lopes está profundamente magoado com toda a situação”, o primeiro-ministro lembrou que “é importante que não restem quaisquer insinuações ou dúvidas sobre esta matéria”, defendendo, por isso, que a Justiça “investigue o que tem a investigar”.

Presente em Braga para participar na última sessão organizada pelo Partido Socialista para preparar o programa para as eleições legislativas, António Costa enviou “um grande abraço de solidariedade” a Azeredo Lopes e garantiu que irá aguardar “tranquilamente o que vão ser as conclusões de todo este processo”.

No dia em que foi constituído arguido, o ex-ministro da Defesa mostrou-se convicto de que vai ser “absolutamente ilibado de quaisquer responsabilidades neste processo”.

O furto de material de guerra foi divulgado pelo Exército em 29 de junho de 2017 e, quatro meses depois, a Polícia Judiciária Militar revelou o aparecimento do material furtado, na região da Chamusca, a 20 quilómetros de Tancos, em colaboração com elementos do núcleo de investigação criminal da GNR de Loulé.

Entre o material furtado estavam granadas, incluindo antitanque, explosivos de plástico e uma grande quantidade de munições. O processo de recuperação do material militar levou a uma investigação judicial em que foram detidos o agora ex-diretor da PJM.

No dia 12 de outubro de 2018, Azeredo Lopes apresentou a sua demissão do cargo de ministro da Defesa Nacional. Na base do pedido de demissão estiveram os desenvolvimentos do processo de investigação judicial ao desaparecimento e recuperação das armas furtadas nos paióis de Tancos.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Football Leaks. PGR e FPF só souberam de ataques informáticos pela PJ

A Procuradoria Geral da República (PGR) e a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) só souberam que tinham sido alvo de ataques informáticos através da Polícia Judiciária (PJ), revelou esta quinta-feira o inspetor José Amador no …

Governo prolonga prazo das moratórias até setembro de 2021. Portugal em contingência até 14 de outubro

O Conselho de Ministros decidiu prorrogar, esta quinta-feira, a vigência da situação de contingência em Portugal continental até às 23h59 de 14 de outubro. As moratórias de crédito foram prolongadas até 30 de setembro de …

Trump diz que diretrizes mais rigorosas para aprovação de vacina são “jogada política”

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse, esta quarta-feira, que a Casa Branca “pode ou não” aprovar novas directrizes da Food and Drug Administration. As novas diretrizes para aprovação de vacina contra a covid-19 exigem …

Maduro insta ONU a criar fundo que garanta alimentos e medicamentos

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, propôs que a Organização das Nações Unidas (ONU) crie um fundo rotativo de compras públicas para garantir o acesso a alimentos e a produtos de saúde, financiado com recursos …

Mais três mortes e 691 novos casos de covid-19 em Portugal

Portugal regista, esta quinta-feira, mais três mortes e 691 novos casos de infeção por covid-19 em relação a quarta-feira, mostra o boletim mais recente da Direção-Geral de Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da …

2 em 1. Ryanair está a oferecer um voo na compra de outro (e é só hoje)

Já estava com saudades de viajar e conhecer novos países? A Ryanair não quer que lhe falte nada. A companhia aérea low cost lança uma promoção “inédita” e garante uma oferta 2 em 1. As …

Autarca de Almada diz que declarações sobre Bairro Amarelo foram descontextualizadas

A presidente da Câmara de Almada disse esta quarta-feira que as suas afirmações sobre o Bairro Amarelo surgiram em resposta a uma pergunta feita pelo Bloco de Esquerda (BE), considerando que foram descontextualizadas devido …

Vendas tardam em recuperar. Empresas pouco preparadas para mudanças

Um estudo do Banco de Portugal (BdP), publicado na quarta-feira, revelou que as empresas enfrentam um "cenário de recuperação muito gradual" do volume de negócios para níveis anteriores à pandemia e poucas estão preparadas para …

Hospital de Lisboa deixou entrar pessoas sem máscara

O Hospital da Luz, em Lisboa, permitiu a entrar e circulação de pessoas sem máscara dentro das instalações. O hospital garante que foi um "erro humano" e que não voltará a acontecer. A Rádio Renascença escreve, …

A Estação Espacial Internacional moveu-se para evitar uma colisão

Esta terça-feira, a Estação Espacial Internacional realizou uma "manobra de evasão" para evitar ser atingida por um pedaço de lixo espacial. Controladores de voo russos e norte-americanos terão trabalhado em conjunto para mover a Estação Espacial …