“Este é um combate de todos”. António Costa diz que “é indispensável mobilizar todos os recursos”

André Kosters / Lusa

O primeiro-ministro António Costa e o Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa visitaram esta terça-feira o Hospital das Forças Armadas de Lisboa, que passa também a acolher doentes covid-19.

O primeiro-ministro elogiou hoje a ação das Forças Armadas “na linha da frente” do combate à covid-19, tanto ao nível do acolhimento e tratamento hospitalar de doentes, como na evacuação de lares ou no plano de vacinação.

António Costa fez este elogio à “dedicação” dos militares portugueses na luta contra a covid-19 no final de uma breve visita ao Hospital Militar de Lisboa, durante a qual esteve acompanhado pelo Presidente da República.

“Quero aqui prestar homenagem às mulheres e homens das Forças Armadas pela ação empenhada num combate que tem de ser de todo o país. As Forças Armadas têm estado na linha da frente“, salientou o primeiro-ministro.

Na sua primeira iniciativa pública após ter sido reeleito Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa esteve ao lado do Governo e das Forças Armadas para afirmar que há “total união” no combate à covid-19.

O chefe de Estado deixou esta mensagem no final da visita ao Hospital das Forças Armadas, em Lisboa, que tem estado a alargar a sua capacidade de acolhimento de doentes com covid-19, para 197 camas de enfermaria e 15 de cuidados intensivos, já parcialmente ocupadas.

“Estamos aqui hoje para mostrar que se trata de um combate de todos, em total união: Presidente da República e Comandante Supremo das Forças Armadas, primeiro-ministro, Governo, Forças Armadas, todos unidos com o mesmo objetivo. E, naturalmente, nesse objetivo entrando todas e todos os portugueses”, afirmou Marcelo Rebelo de Sousa.

“Em tempo de pandemia tem sido extraordinário o papel das nossa Forças Armadas, todas elas, e a todas se dirige a nossa, a minha gratidão como Comandante Supremo”, declarou.

O Presidente da República considerou ainda que é prematuro avançar uma data para a sua vacinação contra a covid-19, referindo que recebeu uma carta do primeiro-ministro sobre esta matéria e remetendo esclarecimentos para autoridades sanitárias e Governo.

A informação de que os titulares de órgãos de soberania vão começar a ser vacinados a partir da próxima semana foi divulgada na segunda-feira.

“Eu só posso falar por aquilo que o senhor primeiro-ministro me disse e me enviou como carta. O senhor primeiro-ministro elaborou um despacho em que nomeadamente solicitava aos titulares dos órgãos de soberania, os principais responsáveis dos órgãos de soberania, que manifestassem a sua adesão à ideia de uma vacinação desses titulares, de acordo com prioridades que cada órgão de soberania definiria”, respondeu.

Marcelo Rebelo de Sousa assinalou que, embora o Presidente da República seja “um órgão singular”, existem “órgãos que estão relacionados com a Presidência da República: é o caso do Conselho de Estado, é o caso dos representantes da República nas regiões autónomas dos Açores e da Madeira”.

“Isso foi solicitado pelo senhor primeiro-ministro, os órgãos definirão as prioridades e depois será definido o momento da vacinação. É prematuro da parte mesmo do Presidente da República estar a antecipar datas sobre uma matéria que é do foro das autoridades sanitárias”, acrescentou.

Interrogado se lhe foi comunicado por que motivo foram alterados os critérios do plano de vacinação, o Presidente da República declarou: “Isso depois a senhora ministra da Saúde, em tempo adequado, no local adequado, esclarecerá essa matéria””

Nesta visita ao Hospital das Forças Armadas, o Presidente da República e o líder do executivo estiveram acompanhados pela ministra da Saúde, Marta Temido, pelos secretários de Estado Adjunto e da Defesa, Jorge Seguro Sanches, e dos Assuntos Parlamentares, Duarte Cordeiro, assim como pelo chefe de Estado-Maior General da Armada, almirante António Mendes Calado, e pelo diretor deste hospital, o brigadeiro-general Rui Sousa.

Portugal registou hoje 291 mortes relacionadas com a covid-19, o maior número de óbitos em 24 horas desde o início da pandemia, e 10.765 casos de infeção com o novo coronavirus, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 11.012 mortes associadas à covid-19 e 653.878 casos de infeção pelo vírus SARS-CoV-2, estando hoje ativos 167.381 casos, menos 3.254 do que na segunda-feira.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Agora com a chegada dos Médicos e Enfermeiros alemães, espero que os nossos Senhores Doutores e Enfermeiros, especialmente os seus Representantes, Ordens e Sindicatos, aproveitem para aprender alguma coisa, a serem mais humanos, a mais trabalho e menos conversa, a Humanismo, á União de esforços sem regatear ou comentar, obstruir com quem está á frente do Leme a pilotar contra uma pandemia inimiga que ninguém conhece

RESPONDER

Quase 10 anos depois, avião de Gaddafi continua parado num aeródromo em França

Quase uma década depois de ter aterrado em solo francês, o avião presidencial do ex-ditador líbio continua parado num aeródromo no sul do país, estando no meio de vários processos judiciais que parecem não ter …

Governo recebeu 1.600 ideias para a bazuca. Costa agradece mobilização

Durante a fase de discussão pública, o Plano de Recuperação e Resiliência recebeu mais de 1.600 contribuições e mais de 65 mil consultas. O primeiro-ministro António Costa disse que, durante a fase de discussão pública, …

"Honjok" é o nome do movimento sul-coreano que reivindica a solidão

A solidão tornou-se um tema recorrente devido à pandemia de covid-19. Na Coreia do Sul, existe um movimento chamado "honjok", que promove um estilo de vida solitário. O isolamento imposto pela pandemia de covid-19 está a …

Do subsolo sírio à nomeação ao Óscar: hospitais em tempos de guerra numa "era de impunidade"

The Cave é o nome de uma produção que esteve nomeada para o Óscar de Melhor Documentário de 2020. É também o lugar onde hospitais sírios se escondem para salvar vidas longe de bombardeamentos e …

Patrícia Mamona sagra-se campeã no triplo salto em pista coberta

Esta tarde, Patrícia Mamona tornou-se a terceira atleta portuguesa a garantir a medalha de ouro para Portugal no Campeonato da Europa em pista coberta. A portuguesa Patrícia Mamona conquistou, este domingo, a medalha de ouro na …

Dias de aulas mais longos, férias mais curtas e cinco períodos. Na Inglaterra, já se equacionam formas de recuperar o tempo perdido

Há três medidas em cima de mesa que podem vir a ser adotadas para combater os atrasos na aprendizagem dos alunos. Na Inglaterra, as escolas reabrem para aulas presenciais esta segunda-feira, mas já se pensa …

Índia abre centro de bem-estar para hóspedes abraçarem vacas e "esquecerem todos os problemas"

Animais de conforto e apoio emocional são cada vez mais populares em todo o mundo. Embora a maioria das pessoas use cães ou gatos, há também algumas escolhas mais bizarras, incluindo pavões, macacos e cobras. Os …

Abel Ferreira tentou levar jogador do Benfica para o Palmeiras

O treinador português Abel Ferreira, ao leme do comando técnico dos brasileiros do Palmeiras, pediu a contratação de Franco Cervi, que alinha pelo Benfica, mas acabou por ver a sua proposta recusada pelo jogador argentino. …

Governo aperta regras. Passageiros do Brasil ou Reino Unido têm de ter teste negativo e cumprir isolamento

Os passageiros provenientes do Brasil e do Reino Unido vão ser obrigados a apresentar um teste negativo e a cumprir 14 dias de isolamento profilático. A partir deste domingo, os passageiros provenientes do Brasil e do …

O primeiro hotel espacial mudou de nome (e deverá abrir em 2027)

Fechado em casa a sonhar com a próxima viagem? Esqueça as praias paradisíacas ou as grandes metrópoles. As férias do futuro podem vir a ser no Espaço. Tudo começou em 2019, quando a empresa californiana Gateway …