Copiloto aumentou a velocidade para que a colisão fosse mais forte

A análise à segunda caixa negra do A320 da companhia Germanwings que na semana passada se despenhou nos Alpes franceses confirma uma ação deliberada do copiloto para fazer descer o avião a uma maior velocidade, de modo a que o impacto do embate contra as montanhas fosse mais forte.

“Uma primeira leitura” da caixa negra encontrada na quinta-feira “dá a entender que o piloto presente no ‘cockpit’ usou o piloto automático para fazer descer o avião para uma altitude de 100 pés, e depois, em várias ocasiões durante a descida, o piloto modificou as instruções do piloto automático para aumentar a velocidade do avião”, indicou em comunicado o gabinete francês de investigações e análises (BEA).

A caixa, encontrada escurecida pelo fogo e enterrada na montanha, foi transportada para Paris, na quinta-feira, tendo a sua análise começado de imediato.

“Os trabalhos para determinar a sequência precisa de acontecimentos durante o voo continuam”, disso o BEA.

A investigação ao acidente do Airbus A320 da Germanwings, baseada até agora na análise dos sons do ‘cockpit’ registadas na primeira caixa negra, concluíram que o copiloto Andreas Lubitz terá provocado deliberadamente o acidente, que causou a morte a 150 pessoas, ao ficar sozinho no ‘cockpit’ e bloquear a porta do compartimento para impedir o piloto de reentrar.

As investigações feitas na Alemanha indicam que Lubitz sofreu um “episódio depressivo grave” em 2009 e recebeu tratamento para “tendências suicidas”.

A procuradoria de Düsseldorf, onde o copiloto vivia, revelou ainda que Andreas Lubitz procurou na internet informação sobre métodos de suicídio e funcionamento das portas do ‘cockpit’ até à véspera do acidente.

A informação foi apurada pelos procuradores alemães a partir do conteúdo de um ‘tablet’ apreendido numa das residências de Andreas Lubitz.

O copiloto, de 27 anos, procurou na internet informação sobre “formas de cometer suicídio”, “especialmente” entre 16 e 23 de março, véspera do acidente, segundo um comunicado.

Pelo menos num desses dias, Lubitz viu também, “durante vários minutos”, informação sobre “portas de cockpit e disposições de segurança”.

O Airbus A320 da Germanwings, que fazia a ligação entre Barcelona (Espanha) e Düsseldorf (Alemanha), despenhou-se a 24 de março nos Alpes franceses, matando todos os 144 passageiros e seis tripulantes.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Há uma nova teoria para explicar a onda de sismos silenciosos que fez a Terra tremer em 2018

Em maio de 2018, milhares de terramotos sacudiram a pequena ilha francesa de Mayotte, no arquipélago das Comoras, situado entre o continente africano e Madagáscar. A maioria foram tremores leve mas, um deles, a 15 …

Os futuros colonos de Marte poderão ter miopia, ossos mais densos e até outra cor de pele

https://vimeo.com/338334578 Caso os seres humanos consigam colonizar Marte, os novos colonos do Planeta Vermelho vão sofrer uma série de mutações que os distanciará dos humanos da Terra. Estas alterações serão tão drásticas que os habitantes de …

Adolescente italiana libertada depois de matar pai abusivo. Autoridades alegaram legítima defesa

Uma adolescente italiana que matou o seu pai abusivo foi libertada da prisão domiciliária que as autoridades lhe tinham imposto depois de os promotores considerarem que a jovem agiu em legítima defesa. De acordo com …

Asteróide gigante com lua própria vai passar muito próximo da Terra este sábado

Um asteróide com sua própria "lua" potencialmente perigoso passará este sábado no ponto mais próximo em relação ao nosso planeta pela primeira vez desde que foi descoberto em 1999. Segundo o portal Cnet, trata-se de um …

Adolescente encontra (por acaso) mandíbula de um mastodonte com 34 mil anos

Enquanto procurava relíquias do período neolítico, uma estudante fez uma descoberta surpreendente: encontrou uma mandíbula de um mastodonte com 34 mil anos. Uma adolescente do estado norte-americano de Iowa encontrou uma mandíbula de um mastodonte com …

Encontrado o navio que transportou os últimos escravos africanos para os EUA. Estava num rio

Afundado há 160 anos, um navio emergiu do fundo das águas de um rio do Alabama para contar a história dos últimos escravos africanos nos Estados Unidos. O Clotilda terá sido o último navio de sempre …

Banca. Aumento das comissões é "inevitável"

A diretora-geral da Associação Portuguesa de Bancos disse esta sexta-feira ser "inevitável" que se verifique um aumento do peso relativo das comissões no produto bancário, assinalando que o próprio Banco Central Europeu tem reconhecido …

Presidente do PSG indiciado por corrupção ativa

O presidente do Paris Saint-Germain, Nasser Al-Khelaïfi, foi indiciado por corrupção ativa num âmbito de um processo judicial que investiga suspeitas relativas à atribuição da organização dos Mundiais de Atletismo a Doha, no Qatar. De acordo com …

Incêndios: Governo decreta Situação de Alerta até 30 de maio

O território continental está desde as 20:00 desta sexta-feira e até às 23:59 de 30 de maio, quinta-feira, em Situação de Alerta, devido às previsões meteorológicas que “apontam para um significativo agravamento do risco de …

Vivia numa habitação social. De repente, herdou uma propriedade de 50 milhões

Um teste de ADN mudou a vida de Jordan Rogers para sempre. O britânico, de 31 anos, promete tentar ajudar outras pessoas que vivem na situação que ele próprio sentiu na pele. Jordan Rogers trabalhava como …