Comissão de Protecção de Dados apela à AR que defina leis para acessos no fisco

A presidente da Comissão Nacional de Proteção de Dados apelou ao Parlamento que defina leis sobre o acesso a dados fiscais, que poderia passar pela introdução de um sistema que questiona o funcionário da necessidade da consulta àquela informação.

“Era importante que esta casa criasse um conjunto de normas legais que definissem os termos principais em que são feitos os acessos e os tratamentos a estes dados”, afirmou esta quarta-feira Filipa Calvão aos deputados das comissões parlamentares de Orçamento e de Assuntos Constitucionais, onde foi ouvida sobre a “lista VIP” de contribuintes no fisco.

A presidente da CNPD sugeriu a aplicação de um sistema “break de glass” (ou em português, de “quebrar o vidro”) na Autoridade Tributária (AT), recordando que este já é aplicado “na polícia e na saúde” e que, por isso, “não há razão para que não possa ser também implementado” no fisco.

“É um sistema que permite ao funcionário aceder a toda a informação, mas quando acede a certo tipo de informação mais reservada ou sensível, o sistema informático pergunta tem a certeza se quer aceder. Querendo, o sistema informa o funcionário de que será enviado um alerta para fazer o controlo desse acesso e para verificar se há justificação para esse acesso”, explicou Filipa Calvão.

A presidente da CNPD recordou que esta solução “já foi experimentada entre nós” e que, nos testes realizados, demonstrou “uma elevadíssima percentagem no recuo dos acessos”.

A responsável respondia a questões colocadas pela deputada do CDS-PP, Vera Rodrigues, que sugeriu que os contribuintes possam saber quem acede aos seus dados.

“Essa solução também está implementada no setor da saúde, onde é possível saber quem está a aceder aos dados. Portanto é uma solução possível e que naturalmente pode ser a utilizada”, disse Filipa Calvão.

No seguimento de notícias que davam conta da existência de uma lista VIP de contribuintes no fisco, a CNPD concluiu que durante quatro meses existiu no fisco um sistema para identificar os acessos à informação fiscal do Presidente da República, do primeiro-ministro, do vice-primeiro-ministro e do secretário de Estado dos Assuntos Fiscais.

Nessa investigação, a CNPD concluiu também que na AT existiu informalidade no tratamento dos dados sigilosos, a destruição de documentos, como e-mails, anteriormente ao previsto na lei, e que há cerca de 2.300 trabalhadores externos ao fisco com perfil de acesso aos dados fiscais.

A presidente da Comissão Nacional de Proteção de Dados afirmou hoje que a lista VIP partiu da Área de Segurança Informática do fisco, admitindo não ter conseguido apurar o responsável pela escolha dos contribuintes a integrar essa bolsa.

“Essa iniciativa coube à Área de Segurança Informática [ASI], que fez a proposta da sua criação, e depois mereceu um despacho do subdiretor-geral [da Justiça Tributária] da Autoridade Tributária [AT], em substituição legal do diretor-geral”, disse hoje Filipa Calvão no Parlamento, onde está a ser ouvida depois de a Comissão Nacional de Proteção de Dados (CNPD) ter confirmado a existência de uma lista VIP de contribuintes no fisco.

No entanto, Filipa Calvão disse que “a CNPD não apurou quem é que selecionava os contribuintes” para integrar essa lista VIP, e que “não se percebe se foi ao nível da própria ASI ou se foi de um plano superior dentro da AT”.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

EDP processa Estado e reclama 717 milhões de euros

A EDP está a processar o Estado português, exigindo uma compensação de 717 milhões de euros devido ao antigo fundo de hidraulicidade. O Governo recusa essa hipótese. A EDP avançou com um processo contra o Estado …

Conservadores vencem com maioria absoluta. Boris promete Brexit a 31 de janeiro

O Partido Conservador garantiu, esta quinta-feira, a maioria absoluta e venceu oficialmente as eleições legislativas, apesar de a contagem dos votos continuar em curso. Para obter uma maioria absoluta, um partido precisa de vencer em 326 …

Estado é um dos clientes que podem ter de pagar para ter dinheiro nos bancos

Os bancos que não podem cobrar pelos depósitos de multinacionais ou empresas públicas, mas podem aplicar comissões apenas a instituições financeiras, como bancos ou seguradoras. Porém, de acordo com o jornal Público, há entidades do Estado …

Esgotaram as vacinas contra a gripe. Governo acusado de "esquecer" idosos

A Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) admitiu esta sexta-feira que houve uma rutura de stock da primeira tranche de vacinas contra a gripe. Em resposta a questões da Lusa na …

Vénus paleolítica com mais de 20.000 anos descoberta no norte de França

Uma Vénus do Paleolítico esculpida há 23 mil anos foi encontrada no campo arqueológico de Renancourt, perto de Amiens, no norte de França. A descoberta remonta a julho passado e foi agora anunciada em comunicado pelo …

Chumbados projetos de lei para proteger vítimas de violência doméstica

Reconhecimento das crianças em contexto de violência doméstica, declarações para memória futura das vítimas e criação de subsídio para quem é obrigado a abandonar o lar foram os temas em discussão. Os projetos de lei do …

Ferro repreende Ventura no Parlamento. Deputado pede audiência urgente a Marcelo

O presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, fez esta quinta-feira uma advertência ao deputado do Chega por utilizar com “demasiada facilidade” as palavras “vergonha” e “vergonhoso” nas suas intervenções no parlamento. André Ventura intervinha no …

Consumo moderado de álcool pode estar associado a um maior risco de cancro

Um novo estudo sugere que até mesmo o consumo leve ou moderado de álcool pode estar associado a um maior risco de cancro. No entanto, as conclusões não são consensuais na comunidade científica. Nem só o …

Fim da guerra comercial à vista. Estados Unidos e China chegam a acordo

Falta apenas a assinatura do presidente dos Estados Unidos para que o entendimento possa pôr um ponto final na guerra comercial entre os Estados Unidos e a China. De acordo com a Bloomberg, os negociadores …

Recuperados seis dos oito corpos das vítimas de erupção de vulcão na Nova Zelândia

Uma equipa militar neozelandesa recuperou esta sexta-feira seis dos oito corpos dos turistas que permaneciam desaparecidos após a erupção, na segunda-feira, do vulcão Whakaari, numa ilha desabitada da Nova Zelândia. A operação, que envolveu oito membros …