Catarina Martins admite integrar um futuro governo

*Bloco / Flickr

Catarina Martins, líder do Bloco de Esquerda

Catarina Martins disse neste domingo que o Bloco de Esquerda está disponível para ir mais longe no apoio a um futuro governo, admitindo mesmo poder vir a integrar esse executivo.

“Aqui estamos para todas as responsabilidades. Somos o Bloco de Esquerda”, disse a líder dos bloquistas no discurso de encerramento do Fórum Socialismo, a festa que marca a abertura do ano político e, desta vez, antecede as eleições.

A mensagem de Catarina Martins foi clara, parecendo “um discurso de fim de campanha eleitoral, apesar de estarmos a mais de um ano de eleições legislativas”, aponta o jornal Público nesta segunda-feira.

No mesmo discurso, a líder dos bloquistas fez questão de recordar que o BE é um partido responsável nas suas políticas económicas, e que não deixará de ser oposição ao PS. No entanto, acrescentou, esta oposição será feita de forma “construtiva”.

Catarina Martins exemplificou o tipo de oposição que fará, relembrando que o governo chegou a achar irresponsável aumentar as pensões mais baixas de forma extraordinária ou o aumento dos escalões do IRS. “Alguém hoje é capaz de dizer que foi irresponsável? Não, nem o Governo, ainda bem que o fizemos”, disse.

Por isso, “é à exigência do BE que se devem muitas das medidas que fazem parte da nossa vida coletiva. Estivemos à altura da responsabilidade que depositaram em nós”, rematou.

No seu discurso de reentré política, a coordenadora do Bloco de Esquerda abordou ainda o Orçamento de Estado de 2019, defendendo que este deve apostar nos serviços públicos.

“Investir. É este o tempo. Se não fora agora, quando será? É agora que a economia cresce e que estamos a recuperar. É agora que podemos e devemos. Se não o fizermos, se deixarmos degradar mais os serviços públicos, as infraestruturas, o território, estaremos a hipotecar o futuro”, avisou.

É na “timidez do PS que as direitas apostam”

Catarina Martins não se poupou a críticas e avisos a António Costa e ao governo do PS. A coordenadora bloquista avisou que o “teste da esquerda” passa por responder à falta de investimento e que é “na timidez do PS que as direitas apostam”, considerando que recuperar o país não é irresponsável nem eleitoralista.

“Há demasiados anos que falta investimento. E é a esta insatisfação que temos de responder com coragem. É este o teste da esquerda e é na timidez do PS que as direitas apostam”, atirou Catarina Martins.

Para a coordenadora do BE, “continuar o caminho de recuperação do país não põe as contas públicas em risco, não é irresponsável e muito menos eleitoralista“.

Catarina Martins alertou ainda para a necessidade de “salvar o Serviço Nacional de Saúde”.

“Política suja” vai chegar à próxima campanha

Também o antigo coordenador bloquista Francisco Louçã falou no Fórum Socialista, antecipando que na próxima campanha eleitoral em Portugal será visível “o que é a política suja”, considerando que há “um fascínio, particularmente da direita, pelo sucesso” do Presidente dos EUA, Donald Trump.

“Eu até antecipo que na próxima campanha eleitoral em Portugal nós vamos ver, pela primeira vez, de uma forma muito aberta o que é a política suja“, alertou.

Na opinião do fundador do BE, “neste verão já houve alguns episódios disso, algumas capas de jornais, algumas formas de notícias e algumas coisas inconsequentes”. ”

Mas sobretudo se virem as redes sociais e como se reproduzem algumas ideias e algumas tipologias, percebe-se que há um fascínio particularmente da direita pelo sucesso do Trump”, comparou. Este sucesso, na opinião de Louçã, “empolga porque mostra que é possível vencer a maioria” e “uma minoria impor-se” contra essa mesma maioria, permitindo “alterar as possibilidades eleitorais”.

“Hillary Clinton ia ganhar as eleições. Pensava ela e pensavam os outros. É possível subverter a lógica eleitoral, mesmo uma maioria de três milhões de votos, quando votam cento e poucos milhões”, recordou.

Segundo Louçã “isto empolga a direita” e, apesar de Trump ser “um bocado apalhaçado e não se tornar muito simpático, é verdadeiramente um herói”.

“Ele prova que tudo é possível quando se utilizam os instrumentos mais violentos na luta suja. E, portanto, eu creio que isso vai ser reproduzido porque o sucesso se reproduz e o sucesso se imita”, antecipou.

Para Louçã, aquilo que irá acontecer é “uma multiplicação destes mecanismos de ‘matrioska’, de argumentos escondidos dentro dos outros e sobretudo de grande violência e de grande agressividade política porque a democracia líquida é a mais vulnerável de todas porque nela os votos já não contam da mesma maneira”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

14 COMENTÁRIOS

  1. O que ela quer é o poder, tenha ele a côrte que tiver e venha de onde vieram, espero é que o povo vá começando a conhecer estes politiqueiros da trêta e aprenda de uma vez por todas que este tipo de pulhíticos e políticas desgraça o já de si desgraçado País.

    • Claro, porque todos os outros quer seja PS, PSD ou CDS, ninguém quer poder…
      Só esta é que quer, querem me ver?
      Anda tudo ao mesmo palhaço amigo!

      • Aí está, esta gente que se intitula amiga do povo, e nem se quer aceitam comentários e ideias contrários e logo enveredam pelo insulto.
        Ó Sra, não sou seu amigo, sou dos que não vos consigo ouvir. nem aturar, palhaço? serei daqueles palhaços que ao contrário dos be e outras aberraçôes levam a vida sem se pendurarem em ninguém, eu também poderia e deveria dizer um nome apropriado para si. mas porque tenho educação que é o que a si lhe falta fico por aqui.

    • Sr. Manuel Neves da Mota – por enquanto, felizmente, ainda vamos tendo a liberdade de expressar as nossas opiniões, mas estou em crer que essa liberdade a que me refiro, não faz parte da sua ideologia política…
      “espero é que o povo vá começando a conhecer estes politiqueiros da trêta”, – será que ao pronunciar a palavra povo, não quererá camuflar algo?

  2. Vejam o resumo curricular desta ave rara:

    “Catarina Martins nasceu no Porto, a 7 de Setembro de 1973. Fez a primeira classe em São Tomé, onde os pais eram cooperantes, e a segunda e terceira classes em Cabo-Verde. Regressa a Portugal aos nove anos e vive em cidades como Aveiro, Vila Nova de Gaia e Lisboa. Licenciada em Línguas e Literaturas Modernas, tem um mestrado em Linguística e frequência de doutoramento em Didáctica das Línguas. É casada e tem duas filhas.”

    e na página da Assembleia da República o retrato é simplesmente… vazio
    http://www.parlamento.pt/DeputadoGP/Paginas/XIIL_RegInteresses.aspx?BID=4161&leg=XIII

    O que fez a senhora na vida para integrar um qualquer governo? Provavelmente nem experiência tem para integrar uma junta de freguesia quanto mais um governo.

  3. Nunca administrou uma empresa, nunca trabalhou, não tem qualquer experiência autárquica… Foi uma actriz medíocre.
    Agora quer meter a mão no pote.
    Já agora levar a Mortágua para Ministra das Finanças, e essa traz o paizinho. Com a experiência do assalto ao Santa Cruz, bem pode fazer uma razia maior que a do Sócrates.

    Ai ai Portugal, estás entregue aos bichos.

  4. Penso que é justo.
    Se o PCP e o BE, colaboram na feitura do Orçamento, devem fazer parte na execução.
    O Sr. Primeiro Ministro vai com toda a facilidade, criar um ou Ministérios, e o Zé paga.
    Bufa, bufa, mas paga e ainda devia levar os varadas de recompensa.

  5. Há quanto tempo esta mulher anda à espera de tacho, até me parece que está cada vez mais pequenina tal se tem mirrado com tal ansiedade!.

  6. Tem tanta ou mais competencia, como qualquer pessoa no ciclo politico portugues…

    Quem sabe não é disto que a geringonça precisa…

RESPONDER

"Toupeira" do Insight está a mover-se novamente

O módulo Insight da agência espacial norte-americana (NASA) usou o seu braço robótico para ajudar a sua sonda de calor, conhecida como "toupeira", a cavar quase 2 centímetros na semana passada. Embora modesto, este movimento …

A maioria das bruxas eram mulheres, porque a caça às bruxas servia para perseguir os fracos

Ao longo da história, "caça às bruxas" sempre foi um termo usado para ridicularizar tudo, desde investigações de agressões sexual a alegações de corrupção. Quando nos referimos a bruxas, geralmente não estamos a falar de mulheres …

Benfica 2 vs 1 Lyon | Merci beaucoup, monsieur Lopes!

O Benfica somou os primeiros três pontos na Liga dos Campeões 19/20, ao bater o Lyon por 2-1 em casa. Os “encarnados” entraram a vencer bem cedo, ameaçaram sucumbir à reacção visitante, mas, a cinco minutos …

Um ano depois do colapso, a ponte de Génova começa a ganhar uma nova vida

Génova está a reconstruir a ponte que, no ano passado, desabou e provocou 43 mortos. O novo projeto vai ter um caminho pedonal e um parque memorial para homenagear as vítimas deste desastre. No dia 14 …

"Capa de invisibilidade". Novo material permite ocultar objetos

A empresa canadiana fabricante de uniformes de camuflagem para militares, HyperStealth Biotechnology, anunciou quatro pedidos de patente, todos relacionados com o Quantum Stealth. O material também é chamado de "capa de invisibilidade". O inventor dos quatro …

Jovem português quer ser o primeiro a dar a volta ao mundo numa moto de 125cc

O jovem português com o recorde de primeiro do mundo a percorrer a América do Sul numa moto de 125 centímetros cúbicos (cc) anunciou hoje que em 2020 tentará registar a mais longa volta ao …

Um grupo de manifestantes cantou o Baby Shark para acalmar um bebé durante um protesto no Líbano

No meio de uma das maiores manifestações do Líbano dos últimos cinco anos, uma mãe avisou os participantes do protesto que o seu filho estava assustado. A reação do grupo de manifestantes foi inesperada. Robin, de …

Tame Impala preparam lançamento de novo álbum

Ao que tudo indica, os Tame Impala preparam-se para lançar um novo álbum ainda este ano. As suspeitas surgem após a banda ter partilhado uma espécie de teaser no seu site oficial. Os Tame Impala divulgaram …

União Europeia favorável a nova extensão do Brexit mas ainda sem resposta para Londres

Os 27 Estados-membros da União Europeia são favoráveis a um novo adiamento do ‘Brexit’, solicitado pelo governo britânico, mas ainda discutem a sua extensão e as conversações prosseguirão no final da semana, revelaram fontes europeias. O …

A maior família do Reino Unido vai crescer. Vem aí o 22º filho

A família Radford, conhecida como a maior do Reino Unido, anunciou através de um vídeo no YouTube que estão à espera do 22.º filho. A família Radford vive em Morecambe, Inglaterra, e anunciou através do seu …