Eduardo Cabrita foi “um verdadeiro incendiário”

Carlos Barroso / Lusa

Luís Marques Mendes

O comentador político criticou o primeiro-ministro por “sacudir a água do capote”, apontou o dedo a Eduardo Cabrita, por ser “um verdadeiro incendiário” e acusou o Governo de arrogância e autoritarismo.

Para Luís Marques Mendes, o ministro da Administração Interna foi “um verdadeiro incendiário” na forma como geriu as polémicas dos incêndios nas últimas semanas.

No Jornal da Noite da SIC, no seu espaço habitual de comentário este domingo, Marques Mendes criticou a reação de Eduardo Cabrita às declarações do presidente da Câmara de Mação e às notícias sobre as golas inflamáveis distribuídas à população.

Ele foi um susto, um verdadeiro incendiário do princípio ao fim da semana. É uma semana horribilis para Eduardo Cabrita. Começou por atirar forte e feio ao Presidente da Câmara Mação – coitado do desgraçado daquele presidente da Câmara, que não esteve até a fazer críticas a ninguém, apenas a desabafar em público, porque constatou a falta de meios”, atirou o comentador político.

Em relação aos kits de autoproteção distribuídos pela Proteção Civil, Luís Marques Mendes afirmou que o ministro voltou a falhar, numa situação em que devia apenas ter feito “o óbvio”: reconhecer que podia haver um problema e mandar abrir um inquérito de imediato.

Em vez disso, “o que fez foi acusar a comunicação social de ser alarmista” porque “os kits eram magníficos”. Depois “deu o dito pelo não dito em 24 horas” e “afinal é preciso fazer um inquérito”, disse Marques Mendes, citado pelo Observador.

Se Eduardo Cabrita mostrou desorientação e arrogância, Marques Mendes considera, porém, que não foi o único. As críticas são estendidas ao primeiro-ministro António Costa e ao Governo, que também não conseguiram “mudanças concretas que se vejam” depois das tragédias de há dois anos.

“Acho que estão nervosos e desorientados”, explicou Marques Mendes, dizendo de forma irónica que o Executivo tem demonstrado coerência na forma como gere politicamente a questão dos incêndios no país.

“O Governo, em matéria de gestão política dos incêndios, tem sido um desastre. Mas manda a verdade que se diga que, no plano do desastre, é coerente. Porque foi um desastre em 2017, com descoordenação e muita incompetência. Foi desastre também no ano passado, no incêndio de Monchique – o Governo dizia que estava tudo bem quando foi um incêndio devastador, uma insensibilidade enorme. E esta semana foi o desastre total. A atuação do Governo em geral e do ministro da Administração Interna em particular foi uma coisa completamente desastrosa”, rematou o comentador.

António Costa, que “nunca tem culpa”, também mereceu críticas direcionadas por Marques Mendes, por tentar “sacudir a água do capote”, apontando o dedo aos autarcas. “Ultimamente é um padrão do Governo reagir com arrogância e autoritarismo.”

Nestas questões, Luís Marques Mendes vai ainda mais longe: “à medida que o PS sobe nas sondagens e se aproxima da maioria absoluta, torna-se mais arrogante, mais insensível e mais autoritário”.

Por último, em relação às golas inflamáveis, Marques Mendes criticou o presidente da Proteção Civil e afirmou que a distribuição destas golas “é uma trapalhada grave”.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Pois foi !!!!!………………..mas Políticos “pirómanos”, não é o que falta, nesta baixa classe de Políticos profissionais de uma ponta a outra do hemiciclo !…quanto ao Sr. L.M.M só é mais um !

Harvey Weinstein perto de chegar a acordo de 22 milhões de euros com vítimas

O produtor, acusado de vários casos de abusos sexuais a atrizes e funcionárias, terá chegado a um acordo de 22 milhões de euros com 30 atrizes que o processaram. O acordo exige a aprovação do tribunal …

"A minha militância é já longa, nunca tive padrinhos" na política, diz Miguel Pinto Luz

O candidato à liderança do Partido Social Democrata (PSD), Miguel Pinto Luz, disse que o financiamento para a campanha vem de si próprio e de outros militantes. Afirmou que não recusa apoios de quem quer …

Nu num cavalo branco e de saltos altos. Retrato de Emiliano Zapata gera indignação no México

Centenas de manifestantes invadiram o Palácio de Belas Artes do México, na passada terça-feira, por causa de um retrato do general Emiliano Zapata (1879-1919), considerado um herói revolucionário no país. A obra, pintada pelo artista …

Felipe VI designa Sánchez como candidato a formar o próximo Governo

O Rei de Espanha designou, esta quarta-feira, em Madrid, o secretário-geral do PSOE e primeiro-ministro em funções como candidato a chefe do próximo Governo, anunciou a presidente do Parlamento. "Sua majestade o Rei [...] comunicou-me a …

No Porto, há um painel publicitário que recicla tanto ar como 230 árvores

O painel publicitário da Volvo, instalado na fachada de um prédio entre a Avenida da Boavista e a Rua 5 de Outubro, no Porto, é mais do que publicidade. A tela ajuda a reciclar o …

Governo recua e deixa cair proposta sobre perda de férias em caso de baixa prolongada

O Governo recuou e deixou cair a proposta apresentada aos sindicatos que previa que os funcionários públicos mais antigos que estivessem de baixa prolongada perdessem dias de férias, disse esta quarta-feira o líder da Fesap, …

Marta Temido recusa ser "refém" de Centeno e anuncia maior concentração de Urgências até ao verão de 2020

"Eu nunca me senti refém [de Mário Centeno]. Tenho alguma dificuldade nessa leitura. Este reforço de meios também permitirá injetar mais confiança no sistema e criar respostas. Mas não considero que tenho estado refém do …

IVA da luz. Proposta do Governo foi afastada há um ano porque "não tinha enquadramento legal"

Em 2018, o Bloco de Esquerda apresentou a proposta da taxa reduzida do IVA da luz para um primeiro escalão de consumo. O Governo não fez o pedido a Bruxelas - como fez agora -, …

Nenhum dos treinadores do FC Porto ou Belenenses relatou agressões à PSP

Nem Sérgio Conceição nem Pedro Ribeiro mencionaram uma eventual agressão nas suas declarações à polícia. O treinador portista deverá ser ilibado de qualquer acusação. No domingo, os treinadores de FC Porto e Belenenses, Sérgio Conceição e …

Estado não cumpre os requisitos mínimos que criou para os cuidados paliativos

A maioria das equipas de cuidados paliativos do SNS não tem cumprido os requisitos mínimos definidos pelo próprio Estado. Há uma grave falta de profissionais nesta área. Os cuidados paliativos em Portugal têm vindo a regredir …