“Isto é brincar à Proteção Civil”. Golas anti-fumo oferecidas às aldeias são inflamáveis

Miguel A. Lopes / Lusa

Setenta mil golas anti-fumo fabricadas com material inflamável e sem tratamento anti-carbonização, que custaram 125 mil euros, foram entregues pela proteção civil no âmbito do programa “Aldeia Segura – Pessoas Seguras”, avança o Jornal de Notícias nesta sexta-feira.

De acordo com o jornal, as golas anti-fumo, fabricadas em poliéster, “não têm a eficácia que deveriam ter: evitar inalações de fumos através de um efeito de filtro”.

O programa “Aldeia Segura – Pessoas Seguras” está a ser implementado desde 2018 em vários municípios e soma, segundo o jornal, 1507 oficiais de segurança local – a quem compete encaminhar as populações para os locais de abrigo.

Dois oficiais de segurança do distrito de Castelo Branco disseram ao Jornal de Notícias que “a gola aquece muito” e “cheira a cola”. Estes oficiais queixaram-se também do colete refletor, também feito em poliéster.

Ao jornal, um representante da Foxtrot Aventura, empresa de Fafe, no distrito de Braga, a quem a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) comprou 15 mil kits e 70 mil golas em junho de 2018 disse que considerava tratar-se merchandising e que a entidade não referiu que os equipamentos “seriam usados em cenários que envolvem fogo”.

“Se assim fosse, as golas seriam de outro material e com tratamento para suportar esses cenários [de fogo]. Juro que achei que isto seria usado em ações de merchandising”, garantiu Ricardo Peixoto ao JN.

Uma fonte da ANEPC disse ao jornal que os equipamentos não passam de um “estímulo à implementação local dos programas” e “não são um equipamento de proteção individual”. “Estes materiais não assumem características de equipamento de proteção individual, nem se destinam a proporcionar proteção acrescida em caso de resposta a incêndios”, refere a proteção civil.

O programa “Aldeia Segura – Pessoas Seguras” tem como objetivos, entre outros, incentivar a consciência coletiva de que a proteção é uma responsabilidade de todos, apoiar o poder local na promoção da segurança, implementar estratégias de proteção das localidades face a incêndios rurais e sensibilizar as populações para a adoção de práticas que minimizem o risco de incêndio.

A execução do programa “Aldeia Segura – Pessoas Seguras” resulta de um protocolo assinado entre a ANEPC, a Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP) e a Associação Nacional de Freguesias (ANAFRE).

“Isto é brincar à Proteção Civil”

“Isto é brincar à Proteção Civil”, condenou o presidente da Associação de Proteção e Socorro (APROSOC), João Paulo Saraiva, que comentava o caso em declarações à TSF. O responsável fala de “um programa falacioso que não acrescenta segurança, mas antes uma falsa sensação de segurança”.

“É necessário preparar com equipamento adequado, formar e treinar as pessoas. E isto ainda não está a ser feito”, acrescentou, condenando ainda que o Governo tenha ignorado as recomendações da APROSOC e de outras associações.

Entretanto, o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, mostrou-se indignado em relação às críticas feitas à Proteção Civil sobre os kits distribuídos às populações.

“É absolutamente irresponsável e alarmista responsabilizar um programa que envolve 1600 aldeias e autarcas por todo o país. Para que saiba quais são os abrigos, quais são os comportamentos de risco”, disse o governante à TVI 24.

“[O senhor jornalista] tem material inflamável consigo. Vamos ser responsáveis, vamos ter um sentido de responsabilidade, e a autoridade da Proteção Civil tratará de dar os esclarecimentos sobre matérias que são da sua competência”, replicou Eduardo Cabrita sobre a composição das golas fornecidas às populações.

Eduardo Cabrita recusou-se a responder sobre o objetivo da distribuição destas golas com material inflamável, bem como o que as populações devem fazer com elas, remetendo para o esclarecimento já feito pela Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

10 COMENTÁRIOS

  1. Confesso que fartei-me de rir. Se não fosse tão grave isto seria hilariante e divertidíssimo! Enfim, para estes Senhores que nos governam e que torraram mais 125.000 dos nossos impostos, o fogo combate-se com adereços. E isto é tudo uma gigantesca brincadeira. Sim, sim, votem neles!!! Ah!Ah!Ah!Ah! Brutal!

  2. considerava tratar-se merchandising?????
    a entidade não referiu que os equipamentos “seriam usados em cenários que envolvem fogo”????
    os equipamentos não passam de um “estímulo à implementação local dos programas” e “não são um equipamento de proteção individual”?????
    Juro que achei que isto seria usado em ações de merchandising”???? Jura??????????

    15000 kits e 70000 golas?????

    Dinheiro para os amigos do costume, obviamente, para além de andar verdadeiramente a brincar à protecção civil…..

    É o deboche total, já nem têm o pudor de fazer as coisas pela calada, è às claras………

  3. Não morre da doença, morre da cura.
    Isto é mais uma demonstração das capacidades e competências dessa gente que está no poleiro.

  4. Oh Costa!, não tiveste agora vontade de rir com mais esta incompetência?

    Este é mais um exemplo da má aplicação dos nossos impostos – em que o Estado já arrecadou nestes primeiros 6 meses de 2019 mais cerca de 1,3 mil milhões do que em igual período de 2018, e que continuam a ter o descaramento de dizer que não houve aumento de impostos.

    E, assim, vai o país, a cantar e a rir….

  5. – Já estão todos equipados e prontos com o kit fornecido?
    – Sim, senhor comandante!
    – Então, podem tirar que vem aí o fogo!!

  6. onde andam os comunistinhas agora??? nao leram esta noticia, estão mais preocupados com as noticias sobre presidentes do outro lado do atlantico.
    Deiam maioria absoluta a essa canalhada toda.

  7. Já prenderam alguém? O Ministro ainda está solto?

RESPONDER

TDT vai mudar de frequência (outra vez)

A frequência da Televisão Digital Terrestre (TDT) está a ser alterada de forma faseada, o que significa que os portugueses que usem este serviço gratuito de televisão têm de sintonizar novamente os seus recetores e/ou …

Ruas de Águeda entre as "mais bonitas do mundo" para a CNN

As ruas do centro de Águeda, no distrito de Aveiro, decoradas com guarda-chuvas estão entre as 21 mais bonitas de mundo para a emissora norte-americana CNN. A distinção é avançada pelo jornal Público, que dá …

Hospitais vão poder pagar mais a médicos para garantir urgências no Natal

Os hospitais vão poder contratar médicos prestadores de serviço, vulgo tarefeiros, por valores superiores aos de referência durante o Natal e o Ano Novo. De acordo com o presidente da Federação Nacional dos Médicos, Noel Carrilho, …

Jovem que abandonou bebé no lixo esteve 13 anos institucionalizada em Cabo Verde

A jovem que abandonou o filho recém-nascido no lixo, em Lisboa, esteve institucionalizada durante 13 anos em Cabo Verde. A sua mãe está agora a lutar pela guarda da criança. Numa entrevista ao programa Sexta às …

Último debate. Boris defendeu o Brexit e Corbyn falou da Saúde (pelo menos 15 vezes cada um)

No debate televisivo, transmitido pela BBC, o último antes das eleições da próxima quinta-feira, Boris Johnson defendeu que é o melhor preparado para concretizar o Brexit e terminar com o impasse no processo, prometendo ainda …

No São José, há um doente numa cama 9 meses depois de ter alta. Não tem para onde ir

O Centro Hospitalar Lisboa Central tem diariamente uma média de 70 camas ocupadas com doentes que já deviam ter saído do hospital e há atualmente um caso que espera há nove meses por uma solução. Em …

Rio diz ser preocupante "notória desvalorização" que PS faz do ministro das Finanças

O líder do PSD disse, esta sexta-feira, ser preocupante a "notória desvalorização" que o Governo tem feito do ministro da Finanças, apontando como exemplo as novas regras de contratação nas PPP. "Temos assistido nos últimos dias …

Morreu a indiana que foi queimada quando ia a caminho do tribunal

A suposta vítima de violação, que foi incendiada a caminho de uma audiência de tribunal, morreu, esta sexta-feira, num hospital de Nova Deli. A mulher foi atacada por um grupo de homens na cidade de Unnao, no …

André Ventura avança com castração química para quem abusa de menores

André Ventura, líder e deputado único do partido Chega, entregou esta sexta-feira na Assembleia da República um projeto de lei que cria a pena acessória de castração química, agravando a moldura penal para os abusadores …

Centeno com apoios de peso para recandidatura ao Eurogrupo

Ao que tudo indica, o ministro das Finanças não deverá ter grande oposição em Bruxelas caso queira um segundo mandato como presidente do Eurogrupo. De Bruxelas chegam notícias de que Mário Centeno já terá apoios para …