Banksy faz rara aparição pública no metro de Londres (e alerta para o uso de máscara)

Banksy

O artista britânico Banksy fez vários desenhos numa carruagem do metro de Londres para cosnciencializar para o uso de máscara, que é obrigatório nos transportes públicos da capital do Reino Unido devido à pandemia de covid-19.

Num vídeo publicado na rede social Instagram, com a descrição “se não usares máscara, não entras”, Banksy faz uma rara aparição pública vestido com um fato de proteção branco, capuz, colete refletor laranja, luvas, máscara e óculos.

Com spray preto e verde, o artista britânico pintou vários ratos na carruagem do metro de Londres. Um dos animais aparece a cuspir um líquido verde que simula a propagação do vírus, enquanto outro usa a máscara como pára-quedas e um terceiro cobre o focinho com ela.

Durante a gravação, vê-se também Banksy a escrever o seu próprio nome em grandes letras verdes na porta que separa a carruagem da cabine do motorista e a abandonar o local, cruzando-se com vários passageiros.

View this post on Instagram

. . If you don’t mask – you don’t get.

A post shared by Banksy (@banksy) on

No final do vídeo, as portas do metro abrem-se e, na parede da estação, lê-se “I get lockdown” (“bloquearam-me”), um slogan que se completa com “but I get up again” (“mas ergo-me novamente”) quando se fecham de novo, enquanto se ouve a música “I get knocked down”, da banda britânica Chumbawamba Tubthumping, com a qual se faz este jogo de palavras.

Os desenhos de Banksy no metro londrino, no entanto, duraram pouco tempo. De acordo com o jornal britânico The Independent, a empresa responsável pelo metro de Londres  limpou a carruagem e retirou a pintura do famoso artista, uma vez que viola a “regra anti-graffiti” da empresa. A empresa convidou o artista a repetir a proeza, mas num local mais adequado.

A identidade de Banksy permanece um mistério, mas os seus trabalhos têm alcançado valores elevados em leilões. Em outubro de 2018, uma obra de Banksy destruiu-se depois de ser vendida por 1,04 milhões de libras (1,18 milhões de euros). O próprio autor divulgou uma fotografia no momento em que o quadro “Girl with balloon” se desfazia em tiras ao passar por uma trituradora de papel instalada na parte inferior do quadro.

Em outubro de 2019, um óleo, que representa a Câmara dos Comuns, ocupada por chimpanzés, foi arrematada pelo valor recorde de 9,8 milhões de libras (11 milhões de euros).

As obras de arte de Bansky refletem temas como a guerra, a pobreza infantil e o meio ambiente. Os seus trabalhos são satíricos – ratos, polícias a beijarem-se, polícias de choque com caras de ‘smileys’ amarelos – e apareceram inicialmente em paredes de Bristol, antes de se espalharem por Londres e depois pelo resto do mundo.

Até já houve obras roubadas. Em janeiro, foi roubada uma obra atribuída a Banksy na porta das traseiras do Bataclan, “Homenagem às vítimas do 13/11”. O mural tinha sido criado em memória às 90 vítimas do atentado terrorista que ocorreu em 2015. Em setembro deste ano, uma obra que se encontrava junto ao Centro Pompidou, em Paris, também foi roubada.

No Reino Unido, o trabalho de Banksy que representava uma crítica ao Brexit, com um homem a partir uma das estrelas da bandeira da União Europeia, desapareceu do edifício onde estava pintado.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Descoberta de pegadas fossilizadas em Espanha revela a existência de um "berçário" de elefantes

Pegadas fossilizadas foram encontradas numa praia no sul da Espanha e mostram o que pode ter sido o berçário de uma espécie extinta de elefantes. O local costeiro, situado na região de Huelva, estava normalmente coberto …

Morreu aos 98 anos o historiador, sociólogo e crítico de arte José-Augusto França

O historiador, sociólogo e crítico de arte José-Augusto França morreu este sábado, aos 98 anos, na casa de saúde de Jarzé, perto da cidade francesa de Angers, disse à Lusa a pintora Emília Nadal, sua …

Ventura: "Não vejo outra possibilidade senão a ministra da Saúde ou pedir desculpa ou ser afastada"

O Chega vai questionar formalmente o Governo pelo “facto de a ministra da Saúde ter utilizado um carro do Estado” para ir a uma ação de campanha no Porto na sexta-feira, anunciou este sábado André …

Ouvir 30 segundos de uma sonata de Mozart pode reduzir ataques de epilepsia

Ouvir a Sonata para Dois Pianos em Ré Maior (K448), de Wolfgang Amadeus Mozart, durante pelo menos 30 segundos, ajuda a reduzir a atividade elétrica cerebral associada à epilepsia resistente a medicação. Os resultados também sugerem …

Astrónomos resolvem mistério cósmico com 900 anos

Um mistério cósmico com 900 anos, em torno das origens de uma famosa supernova observada pela primeira vez na China no ano 1181, foi finalmente resolvido. Uma nova investigação, publicada dia 15 de setembro no The …

Bons hábitos alimentares podem reduzir a probabilidade de contrair covid-19

Um novo estudo indica que as pessoas que comem muitas frutas e vegetais podem ter menos probabilidades de contrair covid-19. Num pesquisa que envolveu 590 mil adultos, os investigadores descobriram que as pessoas que eram adeptas …

Inteligência Artificial está a "alimentar" a violação dos direitos humanos, alerta ONU

Num novo relatório, a Organização das Nações Unidas (ONU) alertou os países que o uso imprudente de Inteligência Artificial (IA) pode estar a pôr em causa o respeito pelos direitos humanos. Michelle Bachelet, Alta Comissária das …

Foi viajar e não voltou. O misterioso desaparecimento de Gabby Petito (e do namorado)

Gabrielle Petito, uma jovem norte-americana de 22 anos, desapareceu misteriosamente. Gabby foi viajar com o namorado, que voltou para casa sozinho e não quis contar o que aconteceu — e agora também está desaparecido. Gabby Petito, …

Aos 101 anos, Ginny é a "Senhora Lagosta" e não planeia reformar-se

Virginia Oliver continua a trabalhar na pesca da lagosta, apesar de já ter 101 anos de idade. 'Ginny' não planeia reformar-se e já se tornou um meme na internet. Virginia 'Ginny' Oliver tem 101 anos e …

Dinamarca. Reclusos condenados a prisão perpétua proibidos de iniciar novos romances

Os reclusos que cumprem prisão perpétua na Dinamarca serão proibidos de iniciar novos relacionamentos amorosos, decisão proposta pelo governo após uma jovem de 17 anos se apaixonar por Peter Madsen, que assassinou a jornalista Kim …