Áustria retira por precaução lote da vacina AstraZeneca após morte de vacinada

As autoridades austríacas suspenderam por precaução as inoculações com um lote da vacina da AstraZeneca. O lote retirado não é usado em Portugal.

A Áustria anunciou, este domingo, a retirada por precaução de um lote da vacina da AstraZeneca/Oxford após a morte de uma pessoa inoculada com o fármaco e o registo de sintomas graves noutra pessoa vacinada com outra dose desse mesmo lote.

As autoridades austríacas sublinham, no entanto, que até ao momento não foi estabelecida qualquer relação causal entre o sucedido e o fármaco.

Embora não existam dados clínicos que possam dar “motivo de preocupação” sobre a fiabilidade da vacina AstraZeneca/Oxford, a Agência Federal de Segurança Sanitária (BASG) austríaca está a aplicar o princípio da precaução enquanto o caso é investigado.

O óbito registado tratou-se de uma enfermeira do hospital austríaco de Zwettl, de 49 anos, que morreu 10 dias depois de ter recebido a vacina devido “a graves transtornos da coagulação”. O outro caso é uma enfermeira do mesmo hospital, de 35 anos, que sofreu uma embolia pulmonar após ter sido inoculada com o fármaco. A enfermeira encontra-se internada na unidade hospitalar em questão e o seu estado de saúde apresenta melhorias.

“Atualmente não há indícios de uma relação causal com a vacinação. Com base em dados clínicos conhecidos, uma relação causal não pode ser estabelecida, pois as complicações trombóticas não se encontram entre os efeitos secundários conhecidos ou típicos da vacina em questão”, explicou a BASG austríaca.

O processo de investigação sobre estes dois casos está a ser desenvolvido com a máxima rapidez, de forma a poder “descartar totalmente” uma possível relação entre o sucedido e a administração da vacina.

As autoridades não precisaram quantas doses integravam este lote específico ou quantas pessoas chegaram a ser inoculadas. Em comunicado, citado pela agência de notícias APA, a farmacêutica AstraZeneca garantiu que está a colaborar na investigação e que espera que o ocorrido seja esclarecido em breve.

“Desejamos uma investigação o mais rápida possível para clarificar o que ocorreu neste lamentável acontecimento”, disse a farmacêutica que desenvolveu a vacina em parceria com a Universidade de Oxford, frisando que a vacina é “eficaz e segura” e foi aprovada pela Organização Mundial da Saúde e pela Agência Europeia de Medicamentos.

Lote não é usado em Portugal

Segundo um comunicado do Infarmed, citado pelo Correio da Manhã, o lote da vacina da AstraZeneca/Oxford retirado na Áustria não é usado em Portugal.

A Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde esclarece que “em termos de avaliação da segurança da vacina, em Portugal não foram notificados quaisquer casos desta natureza, nomeadamente relacionados com tromboembolismo pulmonar ou periférico com a vacina” da AstraZeneca.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Marcelo satisfeito com reabertura “sensata”. Alívio das restrições arranca hoje

O levantamento gradual das restrições em função da vacinação contra a covid-19 arranca este domingo com regras aplicáveis em todo o território continental, inclusive o limite de horário de encerramento até às 2h00 para restauração …

Restos mortais de morcego-vampiro podem desvendar mistérios sobre a espécie extinta

A descoberta da mandíbula de um morcego que viveu há 100 mil anos pode ajudar a responder a algumas incógnitas sobre a espécie extinta. Os restos mortais foram encontrados numa caverna na Argentina. De acordo com …

Vacinação de crianças saudáveis está aberta à "livre escolha dos pais"

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, salientou este sábado que as autoridades de saúde não proibiram a vacinação contra a covid-19 para crianças saudáveis, considerando que “esse espaço continua aberto à livre escolha …

Tal como nos humanos, a cafeína ajuda as abelhas a aumentar o foco e a eficácia

Um novo estudo indica que, tal como em muitos humanos, uma injeção de cafeína ajuda as abelhas a manterem-se mais concentradas e a realizarem o trabalho com mais eficiência. Uma equipa da Universidade de Greenwich percebeu …

Astrónomos detetam, claramente e pela primeira vez, um disco a formar satélites em torno de exoplaneta

Com o auxílio do ALMA, do qual o ESO é um parceiro, os astrónomos detetaram pela primeira vez de forma clara a presença de um disco em torno de um planeta fora do nosso Sistema …

E se a Terra parasse subitamente de girar?

O nosso planeta demora 23 horas e 56 minutos a completar uma volta em torno do seu eixo, movendo-se a cerca de 1.770 quilómetros por hora. Aprendemos estes pormenores sobre o planeta azul na escola, …

Sporting 2 - 1 Braga | Leão entra em 2021/22 a rugir

O Sporting parece querer manter a senda de sucesso da época passada e entrou em 2021/22 com o pé direito. Os “leões” bateram o Sporting de Braga por 2-1, num jogo que valeu, sobretudo, pela primeira …

Ensinar crianças a dizer palavrões? Uma cientista acha que é boa ideia

A auto-intitulada "cientista dos palavrões" acredita que ensinar as crianças a usá-los de forma eficiente ajuda os mais novos a perceber como este palavreado afecta outras pessoas. Já se sabia que dizer palavrões é um sinal …

Fósseis misteriosos podem ser uma das provas mais antigas de vida animal na Terra

Elizabeth Turner, cientista numa universidade do Canadá, poderá ter encontrado a prova mais antiga de vida animal na Terra. Uma cientista encontrou possíveis sinais de vida animal multicelular em restos de recifes microbianos de há 890 …

E se o mundo entrasse em colapso? Cientistas descobrem qual o país onde há maior probabilidade de sobreviver

Caso a civilização entre em colapso - uma possível consequência das alterações climáticas - os cientistas já descobriram qual o lugar do mundo onde há maior probabilidade de sobreviver: é na Nova Zelândia. Numa pesquisa, dois …